sexta-feira, julho 31, 2009

Caso Encerrado: Procuradoria arquiva "piada do King Kong" de Danilo Gentili

Fonte Folha Online

O MPF-SP (Ministério Público Federal em São Paulo) arquivou nesta sexta-feira (31) o caso de suposto racismo envolvendo uma piada feita por Danilo Gentili no Twitter. O integrante do "CQC" (Band) comparou, em mensagem divulgada na internet, "macaco" com "jogador de futebol".

"King Kong, um macaco que, depois que vai para a cidade e fica famoso, pega uma loira. Quem ele acha que é? Jogador de futebol?", escreveu Gentili, na madrugada do último domingo (26). A procuradoria entendeu não haver na mensagem uma prática criminosa que demande medidas de um órgão federal, segundo sua assessoria de imprensa.

Em enquete realizada com leitores da Folha Online, a piada de Gentili também não foi considerada racista pela maioria dos votantes. Apenas um quarto dos internautas disse ver preconceito racial na declaração --mais de 11 mil votos foram contabilizados até a publicação desta reportagem.

Para o movimento negro, no entanto, a tirada foi inoportuna. "Desrespeitou todos os negros brasileiros e também a democracia. Democracia é você agir com responsabilidade", disse José Vicente, presidente da ONG Afrobrás.

O humorista do "Casseta & Planeta" (Globo) Hélio de La Peña engrossou a polêmica durante a semana, ao classificar de sem-graça a piada do colega da Band. "Não tenho problemas com piadas de qualquer natureza, desde que elas sejam engraçadas. Não foi o caso", escreveu La Peña em seu blog. "Associar o homem preto a um macaco não é novidade no anedotário e causa desconforto aos homens pretos."

Provocações

O comentário de Hélio de La Peña sobre a piada de Danilo Gentili deu origem a alfinetadas entre os integrantes do "CQC" e do "Casseta & Planeta".

Nesta quarta-feira (29), Gentili aproveitou seu perfil no Twitter para comentar piadas sobre negros feitas por alguns dos integrantes do programa da Globo no "Almanaque Casseta Popular nº 2". "Essas não incomodarão ninguém, pois não falam de futebolistas ou King Kong", escreveu o integrante do "CQC", dando o link para uma imagem da página com as piadas.

No mesmo dia, Rafinha Bastos, outro integrante do "CQC", também comentou o assunto. "O Danilo Gentili fez piada de preto e o La Peña não gostou. Devo parar de rir das piadas velhas de gaúcho que o Casseta faz?", disse o humorista, que é gaúcho.

Agora trocando farpas na web, integrantes do "Casseta" já foram vistos no "CQC". Neste ano, o próprio Hélio de La Peña foi entrevistado pela equipe do programa da Band durante um jogo de futebol no Rio de Janeiro.

Imagem do "Almanaque Casseta Popular nº 2" colocada no Twitpic do Danilo Gentili


quinta-feira, julho 30, 2009

8º Elemento: Candidato mais velho tem 81 anos; 25% são mulheres

O candidato mais velho entre os 19 mil inscritos até esta terça-feira, 28, para fazer parte do programa 'Custe o que custar', o 'CQC' da TV Band, tem 81 anos. Até 31 de julho, a emissora recebe inscrições de interessados na vaga de novo repórter da atração, que vai ao ar nas segundas-feiras. Do total de pessoas que enviou vídeo para se candidatar ao cargo de oitavo integrante do CQC, um quarto foi de mulheres . Cada candidato enviou vídeo para justificar porque deveria ser o 8º integrante do humorístico.

Os nomes dos 32 selecionados, entre os inscritos, serão anunciados no programa do dia 10 de agosto. Depois, esses escolhidos vão passar por uma série de testes elaborados pela produção do 'Custe o Que Custar'. Quem vencer, vai assinar contrato de seis meses com a emissora.

Atualmente, a equipe do programa conta com o jornalista Marcelo Tas, Rafinha Bastos, Marco Luque, Danilo Gentili, Felipe Andreoli, Rafael Cortez e Oscar Filho. Tas, Rafinha Bastos e Marco Luque apresentam o programa, enquanto os outros quatro se revezam na reportagem.

Confira outras informações, regulamento e ficha de inscrição no site do programa (Clique aqui)

Fonte A Tarde

quarta-feira, julho 29, 2009

Sempre Assim



Quem assistiu viu o Controle de Qualidade no Congresso com o Danilo Gentili viu que nem sempre quem está no Congresso sabe o que está acontecendo por lá o que dirá no país e seus problemas. Danilo abordou diversos temas. A Redução da jornada de trabalho no Congresso que atualmente é de 44 horas semanais e estão reduzindo para 40 horas semanais. Foram entrevistados cinco deputados dentre os quais quatro deles não sabiam qual era a jornada de trabalho e nem para quanto iria reduzir. Danilo ainda ironiza com um deputado que diz reduzir para 30 horas, Danilo responde que se fosse assim ele não estaria lá.

O Deputado Estadual Júlio Cesar (DEM- PI) disse que com a redução da jornada de trabalho, a produção iria também diminuir. Completo, que também traria problemas maiores para o nosso país e em plena crise mundial.

Danilo também abordou o tema do golpe militar em Honduras e perguntou a quatro deputados onde fica Honduras e apenas um sabia. O que é uma vergonha já que isso é ensinado na escola e que também todos deveriam saber, ou pelo menos aqueles que dizem governar um país, e onde até mesmo o repórter brinca dizendo que a democracia mesmo sendo nova já é tão gasta.

Mas Danilo ainda continua atrás e vê outro tema que é o dos juros e da inflação. O governo para evitar a subida dos juros mantém a meta de inflação que é de 4,5% para 2011. Foram entrevistados três deputados e nenhum sabia a taxa de inflação dando as mais diversas justificativas para tal falha.

E por fim o repórter pergunta sobre a gripe suína no país e a primeira morte também no país. Dos seis entrevistados apenas um deles sabia onde havia ocorrido a morte respondendo no Rio Grande do Sul e ainda dizendo que era por causa da fronteira que a cidade fazia com a Argentina, principal foco da doença.

Incrível como eles 'trabalham' lá, e estão tão por fora dos temas principais que envolvem o país e tão importantes que dizem respeito até à eles mesmos. A jornada de trabalho, Honduras, taxa de inflação, e gripe suína são temas atuais e básicos para qualquer que trabalhe ou não lá no Congresso, por isso trabalhem seja 44 horas ou 40 horas semanais, mas façam alguma coisa pelo nosso país que depende tanto dos senhores.

Texto escrito por Marina Benatti, 17 anos de Campinas - SP - Twitter @MahhB


A opinião expressa no texto é de responsabilidade do seu autor e não expressa a opinião dos autores deste blog.

Quer ver seu texto no CQCBlog? Leia aqui!


terça-feira, julho 28, 2009

Danilo Gentili será investigado pelo Ministério Público por piada no Twitter:




O humorista Danilo Gentili, do programa "CQC" da TV Band, será investigado pelo Ministério Público de São Paulo por possível crime de racismo. De acordo com a coluna Zapping, assinada por Alberto Pereira Jr., ele publicou uma piada em seu perfil do Twitter na noite de sábado, 25, que gerou repercussão. Gentilli escreveu: "Agora no TeleCine KingKong, um macaco que depois q vai para a cidade e fica famoso pega uma loira. Quem ele acha que é? Jogador de futebol?"
Minutos depois, ele voltou a escrever no perfil tentando justificar a brincadeira: "Alguém pode me dar uma explicação razoável porque posso chamar gay de veado, gordo de baleia, branco de lagartixa mas nunca um negro de macaco?". Não satisfeito, Gentili, continuou se justificando: "Reparem: na piada do KingKong nao disse a cor do jogador. Disse que loira saiu com o cara porque é famoso. A cabeca de vocês que tem preconceito, hein". No domingo, Gentili voltou ao Twitter para postar uma foto e comentou: "Obrigado, pessoal. Vocês conseguiram me prender igual a um macaco por denúncias de racismo." Ainda indignado com tudo o que está acontecendo, Gentili preferiu usar um espaço maior, além dos 140 caracteres oferecidos pelo Twitter, para continuar o assunto. Em seu blog, o repórter do CQC falou sobre a diferença de raças para explicar o seu ponto de vista sobre o assunto. "Se você me disser que é da raça negra preciso dizer que você tambem é racista, pois, assim como os criadores de cachorros, acredita que somos separados por raças. E se acredita nisso vai ter que confessar que uma raça é melhor ou pior que a outra. Pois se todas raças são iguais então a divisão por raça é estúpida e desnecessária. Pra que perder tempo separando algo se no fundo dá tudo no mesmo?", diz o humorista em seu blog. Leia texto na íntegra. Segundo a coluna, Gentili afirmou que pediria perdão a qualquer pessoa que se ofendeu sobre qualquer assunto que ele já tenha falado, mas declarou que não apagará nenhuma mensagem no seu Twitter, já que foi o que realmente ele disse.

segunda-feira, julho 27, 2009

CQC #63 - Roteiro

Ilustra: Diego Ruiz

Entre outras:

CÚPULA DE PRESIDENTES NO PARAGUAI

ROMÁRIO, O REI DA PEQUENA ÁREA

CONTROLE DE QUALIDADE

PROTESTE JÁ: SKATE

FESTIVAL DE CACHORROS

ATRÁS DO PRESIDENTE LULA

TOP FIVE

CAÇA A PEDOFILOS II

CQTESTE: TONY KANAAN

OITAVO CQC: NOTICIAS E ATUALIZAÇÕES SOBRE CONCURSO


Fonte Blog do TAS

Conheça o Chefe do CQC e a equipe que faz o programa


Radiografamos o 'CQC' - por Dojival Filho Do Diário do Grande ABC


O que justifica o sucesso do humorístico CQC, exibido pela Band na segunda-feira, a partir das 22h30? Quem está por trás do êxito do programa capitaneado pelo apresentador Marcelo Tas?
Para responder a essas e outras perguntas, o Diário esteve na Eyeworks-Cuatro Cabezas, empresa com sede na Capital responsável pela atração, que turbinou a audiência da emissora paulistana.

Segundo a Band, antes da estreia do CQC, em março de 2008, o horário registrava audiência média de 2,7 pontos. Depois, passou para 4,3 e, nesta segunda temporada, 5 pontos. Ou seja: aumento de 108%.
Não à toa, as inscrições para o concurso que oferece a oitava vaga no grupo de repórteres do programa superou as expectativas dos organizadores.

Até o fechamento desta edição, cerca de 11 mil pessoas tinham se candidatado (entre elas uma mulher do Japão). As inscrições podem ser feitas até 31 de julho no site www.band.com.br/cqc

Os vídeos dos candidatos devem ser enviados para a caixa postal 26042. O concurso começa no dia 10 de agosto, em forma de reality, com a apresentação de 32 pré-selecionados pela produção, e o anúncio do vencedor será em setembro.


Jovens cabeças que fazem o ‘CQC''
Antes de o público do CQC conferir as reportagens investigativas de Rafinha Bastos, o sarcasmo travestido de ingenuidade que caracteriza os improvisos de Marco Luque e as perguntas oportunas de Danilo Gentili, uma equipe composta por cerca de 30 profissionais tem de conferir cada detalhe para que tudo isso aconteça. São produtores, roteiristas, jornalistas e editores de imagem que trabalham na sede paulistana da produtora televisiva Eyeworks-Cuatro Cabezas, responsável pela direção artística da atração, junto com a Band.

Criada na Argentina, onde desenvolveu o formato do programa, nos anos 1990, a Cuatro Cabezas foi comprada pelo grupo holandês Eyeworks em 2007. Nesse período, o CQC ganhou versões em países como Chile, Itália e Espanha.

Sob o comando do experiente apresentador Marcelo Tas, os homens de preto estrearam em março de 2008 na Band."Esse é o melhor time com quem já trabalhei. São pessoas que conseguiram furos de reportagem no tapete vermelho, em Cannes, e entrevistaram sete presidentes em uma Cúpula do Mercosul, no Peru, quando nenhuma mídia esteve lá", afirma o gerente de conteúdo da Cuatro Cabezas, o argentino Diego Barredo, que trabalha na empresa desde a fundação.

Para ele, um dos trunfos da equipe, que conta com argentinos e brasileiros, é a falta de experiência e, consequentemente, de vícios da linguagem televisiva. Aos 32 anos, Barredo é o funcionário mais velho.

Rotina
A produção do CQC funciona como redação de jornal. A pauteira Maíra Watanabe faz levantamento das notícias que podem render abordagens interessantes e entrega ao diretor Juan Jose Buezas. Posteriormente, ele discute os temas com roteiristas e produtores.

São quatro produtores para reportagens externas e outros quatro somente para o Proteste Já, quadro que dá mais trabalho para a equipe, com a verificação das denúncias feitas pela comunidade.

Depois, são escolhidos os repórteres mais adequados para cada assunto. "Tudo é questionado permanentemente por todos, sem suscetibilidades. Um produtor pode dizer: ‘Mas essa pauta é uma m... Tenho outra muito melhor", explica o gerente Barredo. Os homens de preto aparecem na empresa apenas para acertar com os produtores detalhes das reportagens que devem realizar.

Diversão
Apesar do esforço e do estresse decorrente da atividade jornalística, o clima na Cuatro Cabezas é, aparentemente, leve e divertido. Na quarta-feira, quando a reportagem do Diário esteve no local, produtores fizeram piadas sobre uma boneca inflável, batizada pela equipe de Estagiária.

Por precaução, ela foi esvaziada, depois de diversas situações embaraçosas. A boneca e um manequim eram colocados frequentemente pelos funcionários em posições obscenas nos corredores e salas da empresa.
"A gente se diverte muito, o tempo inteiro. Às vezes, estou falando, por exemplo, com o diretor da Sabesp, para uma matéria do Proteste Já, e fico desesperada com aquela gritaria, gente falando palavrão. É bem diferente das redações em que já trabalhei na vida", conta a jornalista Vanessa Alcântara.



O chefe
O diretor argentino Diego Barredo começou carreira na versão original do CQC. Ele conta que, apesar de flexível, o formato do programa nacional não sofreu muitas alterações em relação à matriz.
Uma das curiosas exceções da versão brasileira é o sucesso do quadro Repórter Inexperiente, protagonizado por Danilo Gentili. Realizado em outros países, o quadro não causou a mesma repercussão.

Ao falar sobre a virtude de cada repórter, Barredo destaca em Gentili a "profundidade das perguntas e capacidade de improviso." Sobre Oscar Filho, diz que tem a habilidade de "transformar o que é marginal e bizarro em coisas importantes."

Rafael Cortez é o repórter que tem talento "para fazer diferente as matérias que todo mundo faz". O diretor ressalta que Felipe Andreoli é dinâmico e tem carisma. "Ele pode falar qualquer coisa que ninguém briga".



Proteste já
Produtora do quadro Proteste Já, a jornalista Vanessa Alcântara elogia a atuação de Rafinha Bastos, que entrevista autoridades e ouve reivindicações da comunidade. Ela relembra momentos que exigiram coragem do repórter e dos produtores. "Uma das matérias mais tensas foi sobre superfaturamento de merendas escolares em Mairiporã, no Paraná. Os seguranças do prefeito ficaram seguindo a gente na rua. Houve um bate-boca e tivemos de chamar a Polícia."



Produtor
Os jornalistas André Mascarenhas e Marcelo Salinas dividem as produções de reportagens sobre política. Mascarenhas estava no Congresso quando Danilo Gentili foi agredido por seguranças do presidente do Senado, José Sarney. "Foi bizarro. O segurança foi para cima do Danilo e a nossa arma era a câmera. Nesses momentos, é melhor deixar rolar, para ficar claro que é o cara que está partindo para a violência."



Edição de imagens
Às vezes, piadas dos repórteres do CQC são salvas ou ganham outras conotações graças ao trabalho do editor de imagens Gabriel Moraes, o Guga. Ele conta com o assistente de pós-produção Paulo Filho e o pós-produtor André Louzas. O clima de trabalho é o mesmo da redação, com muita irreverência. "Não ficamos sabendo se algum entrevistado reclamou dos efeitos. Isso é para a direção do programa. A briga a
acontece entre a gente. Eu acho uma ideia legal, outro acha uma m...", conta Guga.



Roteirista
O roteirista Marco Aurélio Gois diz que o texto do programa fica pronto às 19h de segunda-feira, cerca de três horas antes de a Band exibir a atração.
"Quase tudo o que é dito no programa está no roteiro, mas eles também têm uma capacidade de improvisação muito grande. O Marco Luque é um dos que improvisam muito bem"



Coordenadora de produção
Responsável pela coordenação de produção, Renata Varella comenta que a busca pela abordagem nas pautas exige versatilidade . "Tem festas que são roubadas, onde a gente não tem o que perguntar. Já fizemos matéria sobre bonecas infláveis para cachorros", comenta, aos risos. Aos que concorrem à vaga de oitavo integrante da trupe dos homens de preto, ela deixa uma dica: não tentem imitar os repórteres.

sábado, julho 25, 2009

Vídeos dos Candidatos a 8º Elemento do CQC

E foi dada a largada para a Seleção do 8º Elemento do CQC. Segundo informações do Blog da Band já foram recebidas mais de 12.000 inscrições para o concurso.

O concurso começa no dia 10 de agosto, em forma de reality, com a apresentação de 32 pré-selecionados pela produção. A partir daí, os candidatos passarão por várias etapas de eliminação, sendo avaliados pelos repórteres do CQC e jurados convidados como jornalistas, políticos e artistas. O anúncio do vencedor será em setembro.

Enquanto o CQC não mostra o quadro do concurso, nós do CQC Blog estamos fazendo um apanhado de vídeos de alguns candidatos e colocando no nosso canal no Youtube. Se tiver alguma dica envie para o nosso Twitter.

Um dos vídeos encontrados no Youtube é do Leo Galhardo e está bem engraçado, confira!



E você, já se inscreveu? Ainda dá tempo!

sexta-feira, julho 24, 2009

Marcelo Tas na Edição "Gênios Brasileiros" da Galileu

GRANDE E CARECA CABEÇA

Marcelo Tas está sempre a par do mundo da tecnologia e à frente de tudo. Até que um dia você para e descobre que ele ficou para trás. Ou melhor, por trás. Com seu Twitter e o programa CQC, Tas virou referência de jornalismo e humor

Por Helio De La Peña

Tenho saudades do Tas. Trabalhamos bem próximos em duas ocasiões. Primeiro no programa Doris para Maiores, em 1991, na Globo. Ele fazia jornalismo-mentira na pele do repórter Ernesto Varella, um personagem que criou para satirizar sobretudo a classe política. Eu era da turma responsável pelos quadros de humor.

Mais tarde, nos tornamos vizinhos de redação. No mesmo lugar ficavam as equipes do Casseta & Planeta, Urgente! e do Programa Legal. O Tas era roteirista do último. Mas sabe do que eu sinto falta mesmo? É dos tempos em que éramos vizinhos de casa em Santa Tereza, no Rio de Janeiro.

Foi ali que comecei a enxergá-lo como um nerd do bem. O Marcelo é desses que sempre estão envolvidos com novidades. Quando descobri o Twitter, em março agora, ele já estava lá fazia uns 200 anos. Um costume dele? Mostrar alguma nova tecnologia. Outra prática diária? Distribuir um artigo curioso. Estar perto dele é estar bem informado, atualizado. Não é muito sem motivo que esteja entre os brasileiros com mais seguidores na rede social dos 140 caracteres - ele tem mais de 170 mil observadores, mas desconfio que a meta seja aquela do Roberto Carlos. Acho que o Tas gostaria de ter um milhão de amigos... no Twitter. De todo jeito, ele já é o nosso Ashton Kutcher.

Agora, volto a vê-lo no CQC. Vai bem, o Tas. No papel do mestre de cerimônia de uma nave que sobrevoa uma multidão de assuntos. Se o Marcelo Tas é um gênio? Bom, nunca o vi saindo da garrafa, mas o cara é mesmo fera. O Marcelo faz você rir com cobertura política. Jô Soares fazia isso, Chico Anysio também. O próprio Casseta faz, com o slogan "jornalismo mentira, humorismo verdade". Mas a gente faz isso por meio da ficção. Bem diferente do CQC ou do que ele realizava lá atrás. O trabalho dele é pioneiro. Engraçado isso, não? De repente eu percebi que o cara que está sempre à frente de tudo hoje está por trás de tudo. Ele é um modelo de humor e jornalismo. Pois é. O Tas virou referência. Isso que dá ter uma grande - e careca - cabeça.

Fonte Revista Galileu [tem que ser cadastrado para visualizar o conteúdo]

quinta-feira, julho 23, 2009

Reality: CQC entra na onda para selecionar novo integrante




Será com um reality que o CQC irá escolher o seu oitavo elemento.

Marcelo Tas deu oficialmente a largada nesta segunda-feira, dia 20, no concurso durante a apresentação da atração da
Band.

Os candidatos deverão se inscrever até o dia 31 de julho na página do programa e enviar vídeos para a caixa postal 26042.
E se você pensa que só os meninos têm chance, engana-se. O Clube do bolinha pode ser quebrado, já que, as inscrições podem ser feitas por homens e mulheres maiores de 18 anos.

Nenhuma das versões do CQC pelo mundo fez esse tipo de ação, ressalta Tas. O inicio está marcado para o próximo dia 10 de agosto, quando serão apresentados 32 pré-selecionados pela a produção.

A partir desta data, os candidatos passarão por várias etapas de eliminação, com avaliação dos repórteres da atração. e jurados convidados. O vencedor será conhecido em setembro.

Fonte Estrelando

quarta-feira, julho 22, 2009

Rafael Cortez viaja ao Paraguai para cobrir a 37ª Cúpula do Mercosul

O repórter Rafael Cortez embarcou para o Paraguai para cobrir a 37ª Cúpula do Mercosul que acontece 5ª e 6ª feira em Assunção. "Este ano será mais difícil, pois agora o CQC Brasil já é conhecido na América Latina. Talvez tenhamos mais dificuldade em fazer as abordagens aos chefes de Estado" diz Rafael Cortez. Mas isto não intimida o Repórter e a Equipe de Produção: "Faremos o possível e o impossível para fazer uma matéria tão boa quanto a Cúpula do ano passado. Custe o Que Custar!"

No ano passado, Rafael Cortez cobriu a mesma pauta no Peru, o que rendeu uma das melhores matérias do CQC no ano. Relembre:



segunda-feira, julho 20, 2009

CQC #62 - Roteiro


Animação: Lina da Costa Santos


Entre outras:

ANÚNCIO DO CONCURSO: "QUEM QUER SER O OITAVO CQC?"

DOCUMENTARIO DO CAETANO VELOSO

FINAL DA LIBERTADORES

CONTROLE DE QUALIDADE: CONGRESSO SAINDO DE FERIAS

PROTESTE JÁ: ESGOTO

CONGRESSO DA UNE

CONVENÇÃO DO PARTIDO PROGRESSISTA

TOP FIVE

CORRIDA DA AMIZADE

JANTAR NO ESCURO COM GOVERNADOR SERRA

CQTESTE: VALESCA

PALAVRAS CRUZADAS: ALEX ATALA, CHEF 5 ESTRELAS x ISAQUE, CHAPEIRO DE LANCHONETE

Críticas, comentários e sugestões são bem-vindas!

domingo, julho 19, 2009

"CQC" faz paródia de reality show para revelar 8º elemento


A Band lança amanhã um concurso para selecionar o oitavo repórter do "CQC". Será uma brincadeira de quase dois meses com os formatos de reality show. O vencedor assinará um contrato de seis meses.

"Vamos parodiar os realities, convidar as famílias dos candidatos para ficar na plateia, mostrar como eles vivem", anuncia Marcelo Tas, âncora (ou primeiro-repórter) do programa.

Amanhã, Tas anunciará a abertura das inscrições, pela internet. O candidato terá de enviar um vídeo pelo correio.

A produção do "CQC" estima receber entre mil e 2.000 inscrições. No programa de 10 de agosto, serão anunciados os nomes de 32 selecionados.
Esses candidatos passarão por várias etapas. Em duas delas, serão avaliados por Danilo Gentili, Rafael Cortez, Felipe Andreoli e Oscar Filho.

"Os repórteres vão testá-los com coisas que aprenderam no "CQC'", afirma Tas.

Os oito "sobreviventes" serão em seguida avaliados por um júri de convidados -representantes das "vítimas" e especialistas em "escapar" dos repórteres do programa. "Vamos convidar um político, um artista, um jornalista", anuncia Tas.
Restarão quatro finalistas, que serão sabatinados ao vivo por Tas, Rafinha Bastos e Marco Luque, em 14 de setembro.

Segundo Tas, não há uma expectativa sobre o perfil do vencedor. "Queremos ver o que vai chegar. Pode ser homem, mulher, jovem, velho", diz.

O telespectador também votará pela internet. Mas, antes que acusem o programa de fraude, o que é comum nos reality shows, Tas avisa: "O público terá peso, mas a decisão será nossa, subjetiva".

Fonte Jornal Sport News

Caetano Veloso usa óculos do CQC


Nesta segunda-feira, Rafael Cortez entrevista o cantor Caetano Veloso no programa CQC.

Durante a coletiva de imprensa do Documentário 'Coração Vagabundo' que mostra Cae na sua intimidade, Rafael Cortez pergunta ironicamente se o término do seu casamento com Paula Lavigne foi por causa de seu deslumbre com a Top Model Gisele Bundchen. "Não", fala Caetano, monossilábico.

Em um papo super animado, o repórter prova que é fã do músico ao cantar a música "Outras Palavras", de 1976. Rafael também entrega os óculos do programa e mostra a entrevista feita com o cineasta Pedro Almodóvar, que rasgou elogios a Caetano. No ar às 22h.

Fonte Blog da Band

sexta-feira, julho 17, 2009

CQC e a pedofilia na Internet






Com certeza esta foi uma das matérias mais comentadas da história do CQC Brasil.
Com uma atriz de 25 anos com cara de adolescente, Danilo Gentili e a equipe de produção do CQC gravaram 3 noites as conversas entre a suposta adolescente e os tiozões da internet que eram pescados em salas de bate-papo e depois partiam para o msn para conversar com a atriz via webcam.

No seu blog, Marcelo Tas relata como foi feita a matéria:

As gravações tomaram três noites, entre 6 da tarde e 2 da manhã. Utilizamos duas atrizes, maiores de idade, que diziam ter 15 anos. Gravamos o video direto do computador, além da câmera que mostrava a cena de fora. Foram "pescados" cerca de 20 homens, todos maiores de idade e conscientes que estavam teclando, supostamente, com uma menor de idade. Entre esses 20 foram escolhidos os sete que aparecem na matéria.

A primeira das duas atrizes não suportou continuar a gravação depois de ser assediada de forma, digamos, deselegante demais por uma tiozão chamado Jurandir.

Detalhe importante: tecnicamente, os tiozões não infringiram nenhuma lei já que a garota de fato era maior. A intenção da reportagem é apenas um alerta dos riscos de se navegar de bobeira na internet.

A reportagem é de Danilo Gentili, com produção de Marcelo Zacca e equipe CQC.

PS: Duvidam da dificuldade de domesticar esses "animais"? Reparem como na apresentação da matéria Rafinha e Luque ainda não se dão conta do chumbo grosso que vinha logo em seguida.

quinta-feira, julho 16, 2009

CQC seleciona o 8º Elemento


No último programa, Marcelo Tas anunciou que o CQC selecionará mais um elemento para o elenco do programa. Ainda não foram dados muitos detalhes da seleção mas já sabemos que não haverá distinção de sexos para galgar a vaga. Também não será exigido diploma de Jornalismo e nenhum tipo de formação específica para a vaga.

Antes do Programa o Tas já havia avisado sobre a busca ao 8º Elemento no Twitter e foi via twitter também que colhemos algumas informações através das respostas que Marcelo Tas deu a algumas perguntas dos tuiteiros que estavam online na hora:

'Hoje no programa: CQC lança busca por oitavo elemento! Interessados, favor aguardar instruções.' #CQC8

@iamafreak Dear, menininhas são bem vindas? ;)
'Sim, boys and girls!'

@fofurinha Diploma de Jornalismo?
'Não, nem experiência anterior. Virtudes valorizadas: curiosidade, charme e cara-de-pau ;-)'

@MarioOliveira Quero participar da seleção do 8º elemento do CQC! Como faço?
Instruções no próximo CQC, segunda, 20/07.

Acompanhe o #MiMiMi sobre o 8º Elemento

terça-feira, julho 14, 2009

Proteste Já gera resultados no Paraná



Segundo comentários do amigo do Lobo Notícias, a repercussão na imprensa local e nacional do quadro Proteste Já dos ônibus escolares fez com que o governador do Paraná, Roberto Requião, agilizasse a entrega dos ônibus ao munícipios do estado.

No programa de ontem a bancada falou sobre a Repercussão da matéria e convidou o Governador a falar sobre o assunto quando quiser.




"Uma das acusações do programa CQC era que o governador do Paraná estaria usando o governo para fazer uma pré-campanha, como no polêmico caso dos ônibus, que aliás após matérias do programa e repercussão na imprensa séria deste estado, fez com que o ilustre governador começasse a entregar os ônibus pra quem precisa deles, nossas crianças do interior...

Requião também mostrou que o efeito CQC que sofreu, continua a azucrinar sua mente de pré-candidato . Foram muitas durante a escolinha de governo, as referências ao programa e ao dono da Bandeirantes Johnny Saad. Para arrebentar, ou pelo menos tentar, com CQC , chamou à tribuna o prefeito da Lapa, Furiatti, que soltou o verbo. Ele (Furiatti) comentou que a moçada do CQC tem cérebro de ameba, além de outros insultos comuns em brigas de bar e desentendimentos em bordéis."

Agradecimentos ao Fábio Campana e Blog Lobo Notícias

segunda-feira, julho 13, 2009

CQC #61 - Roteiro



Entre outras:


FESTIVAL DO CINEMA DE PAULINIA

CONGRESSO ENTRA EM FÉRIAS: RESUMO DO PRIMEIRO SEMESTRE

Casamento do Pato

PROTESTE JÁ: MALAS PERDIDAS EM AEROPORTO

Musica Miguel Falabella
Top Five
Palavras Cruzadas Alex Atala (Chef 5 Estrelas) x Isaque (chapeiro de Lanchonete)

PEDÓFILOS DA INTERNET

CQTESTE: LUCIANA VENDRAMINI

CASAMENTO DO ROBINHO

A SEMANA DO PRESIDENTE

Críticas, comentários e sugestões são bem-vindas!


Fonte Blog do Tas



E vem ai o 8º Elemento!


sábado, julho 11, 2009

Luciano Huck e Marcelo Tas discordam via Twitter

Tas fez críticas veladas aos presentes que Luciano Huck ofereceu para aumentar seu número de seguidores

Marcelo Tas e Luciano Huck provocaram uma enorme discussão no Twitter. Tudo começou quando Huck, que havia acabado de se cadastrar no site, começou a oferecer presentes para que sua lista de seguidores aumentasse.


Primeiro ele ofereceu iPods, depois televisores. Funcionava assim: as 5 ou 10 primeiras pessoas que mandassem as melhores mensagens para ele quando completasse 50 mil ou 100 mil seguidores, ganhariam os presentes. A escolha seria dele.

A atitude gerou alguns comentários, mas partiu de Tas aquele que iniciou uma série de discussões.

"Alguém criou twitter extra só para participar dos sorteios que meu caro colega @huckluciano promove para aumentar seus seguidores?", quis saber o apresentador do "CQC".

Depois disso, Tas passou a republicar em sua página no Twitter o que outras pessoas diziam sobre a atitude de Huck, geralmente as críticas.

"Promoção é parte do jogo mas parece que gera fantasmas RT @rafaelcortezfc Sou fã do @huckluciano mas nem por isso concordo com essa atitude", postou Tas, lembrando que RT significa retwittar, ou seja, publicar o que outras pessoas escreveram.

Huck não respondeu diretamente a Tas, mas fez comentários não tão velados sobre o assunto. "Hoje vamos bater os 150.000!! Tem gente morrendo de ciúme da nossa turma daqui. Vamos com tudo!!!"; "Não sei se volto com os mimos para a galera?!"; "Um monte de gente me criticou. Achei que seria mais bacana distribuir para a turma, do que vender patrocínio do meu twitter e só eu ganhar."

Tas respondeu: "Distribua também o patrocínio do Caldeirão! RT @huckluciano + bacana distribuir para a turma q vender patrocínio do meu twitter e só eu ganhar."

O embate entre os dois tem gerado inúmeros comentários sobre o assunto, que estão longe de terminar. Os protagonistas da discussão, porém, pararam de se manifestar sobre isso, pelo menos por enquanto.

Fonte Abril

quarta-feira, julho 08, 2009

Governador do Paraná chama matéria do CQC de Canalha

O Governador do Paraná, Roberto Requião, criticou o Proteste Já dos Ônibus Escolares no Paraná. O Governador classificou a matéria como canalha e ainda disse que a mesma teria sido encomendada pelo presidente do Grupo Bandeirantes, Jonnhy Saad.

Em nota no site do governo, Requião diz que os únicos entrevistados em Curitiba foram dois funcionários do deputado Douglas Fabrício, do PPS. Não diz que sua secretária da Educação, Ivelize Arcoverde, também foi entrevistada e confirmou que os ônibus são entregues conforme o calendário de festas dos municípios. Como mostra o vídeo abaixo



Vários sites do Estado do Paraná repercutiram a reação do Governador a respeito da matéria exibida no programa:

Quem com “Fantástico” fere, com “CQC” será ferido.

Esta é a frase do dia no Paraná. O mesmo Requião que aplaudiu a reportagem do programa Fantástico, da Rede Globo, contra o prefeito Beto Richa, diz agora que o programa CQC, da Band, fez uma canalhice ao criticar sua politicagem com a entrega dos ônibus escolares no Paraná. (www.fabiocampanh.com.br)

Requião virou piada nacional no CQC DA BAND

Requião surtou. E voltou a surtar na escolinha de ONTEM . Destemperou-se. Mandou o verbo. “Televisãosinha furreca, coisa de canalhas, canalhice do Johnny Saad, emissorasinha a serviço do mal”. Estas foram expressões que Requião usau na escolinha para qualificar a TV Bandeirantes.(http://lobonoticias.blogspot.com)



Requião ‘compra briga’ após denúncia do CQC

Reportagem do programa CQC, humorístico da Band exibido às segundas-feiras, despertou a ira do governador Roberto Requião nesta terça, durante a escola de governo.

Na reportagem, são mostrados problemas no transporte de crianças do interior do Paraná até as escolas, enquanto vários ônibus escolares estão parados há meses em frente ao Palácio Iguaçu.

(http://www.bonde.com.br/)



Nós, que trabalhamos 197 dias do ano para pagar impostos, perguntamos:

Quem é o real canalha da história: O governo que prefere esperar uma data comemorativa para fazer politicagem na entrega dos ônibus, deixando assim, crianças sem transporte para ir à escola ou o CQC que expos para o Brasil a canalhice dos governantes daquele estado?


segunda-feira, julho 06, 2009

CQC #60 - Roteiro



Vídeo "Um Dia Com Sarney" Impagável dica da @Maribelaas via Twitter

Entre outras:
Bafafá no Senado
Prêmio da Música Brasileira
Proteste Já: ônibus escolares no Paraná
Final Copa do Brasil
Stock Car
Top Five
Palmeirenses Ilustres
CQCTeste Datena
Entrevista com Claudia Leitte
Semana em 1 Minuto


Fonte Blog Marcelo Tas

sábado, julho 04, 2009

Sarney vê a imprensa como um inimigo a ser mantido à distância

Sarney, Chávez e Ahmadinejad: ojeriza a jornalistas

Sarney mostra face de ditador ao querer cercear imprensa


POLÍTICA DO ‘CORDÃO DE ISOLAMENTO’

A exemplo dos mandatários da Venezuela e do Irã, presidente do Senado – metido em imoralidades diversas – vê na imprensa um inimigo a ser imobilizado e derrubado

POR OSWALDO VIVIANI para o Jornal Pequeno de São Luís - MA

Um jornalista no chão, derrubado por um brutamontes que até agora não se sabe se é um segurança do Senado – pago com dinheiro público – ou um jagunço do coronel José Sarney (PMDB-AP), acusado de imoralidades diversas à frente da Casa do Povo, que por enquanto preside. Essa cena, ocorrida na quarta-feira, 1º, que teve como vítima o repórter Danilo Gentili, do programa humorístico “CQC”, da Band, revelou à opinião pública do país como José Sarney vê a imprensa: um inimigo a ser mantido à distância. Imobilizado e derrubado, se preciso for. Trata-se de uma visão típica de ditadores. A mesma aversão ao jornalismo não atrelado – que não renuncia ao direito de fazer perguntas inconvenientes – é exibida por gente como Hugo Chávez, presidente da Venezuela, e Mahmoud Ahmadinejad, mandatário do Irã (veja texto em destaque).

‘Dinossauro’ – Não é de hoje que José Sarney é adepto da política de “cordão de isolamento” (aliás, na quinta-feira ele até mandou instalar um no Senado para protegê-lo dos jornalistas) em relação à imprensa, apesar de já ter dado declarações pomposas em defesa da liberdade de expressão.

No final de maio passado, o próprio “CQC” já havia sido proibido por Sarney de trabalhar no Senado. As credenciais dos repórteres do programa foram recolhidas sob a alegação de que a instituição fora “desrespeitada”, ao chamar Sarney de “dinossauro”.

Em seu blog, Marcelo Tas, o âncora da atração, afirmou que a crítica não foi à instituição, mas “ao senador, que está no poder há mais de 50 anos”. “Novamente José Sarney mostra sua verdadeira face de ‘democrata’. Não podemos nem vamos aceitar, em pleno regime democrático, no século 21, sermos ameaçados pelo fantasma da censura”, publicou Tas.

Oligarca ‘democrata’ – Essa faceta autoritária, ou censura mesmo, é bem conhecida pelo Jornal Pequeno, pela Folha do Amapá e pela jornalista amapaense Alcinéa Cavalcante (http://alcinea-cavalcante.blog-spot.com). A mão pesada do “oligarca democrata”, não cansa de tentar atingir esses veículos com dezenas de processos na Justiça – em alguns deles, são exigidas vultosas indenizações, a fim de inviabilizar economicamente seu funcionamento.

Contra o JP, Sarney moveu, em 2008, duas ações civis por “danos morais”, reivindicando mais de R$ 300 mil de indenização. O oligarca considerou atentatórias a sua moral várias matérias nacionais, simplesmente reproduzidas pelo JP, além de artigos assinados e até a carta de um leitor que tentava apartar sua briga com a língua portuguesa. Sarney também fez uma representação penal contra o jornalista Lourival Marques Bogéa, diretor geral do JP, repetindo um procedimento intimidatório que já havia fracassado com o pai de Lourival, José Ribamar Bogéa, em meados dos anos 60. As ações civis correm na Justiça, e a penal, por seu absurdo, deu em nada.

‘Terror judicial’ no Amapá – No Amapá – estado para o qual transferiu seu domicílio eleitoral em 1990, temendo não se eleger senador pelo Maranhão –, José Sarney, demonstrou todo o seu “apego” à imprensa livre nas eleições de 2006.

Nesse ano, para enfrentar o movimento popular “Xô, Sarney!”, que ameaçava defenestrá-lo do Senado e pôr em seu lugar a militante do movimento negro Cristina Almeida (PSB), Sarney usou de toda sua influência na Justiça Eleitoral para fechar blogs e jornais e mandar tirar do ar programas de rádio.

Um dos blogs fechados nesse período de “terror judicial” patrocinado por Sarney no Amapá foi o da jornalista Alcinéa Cavalcante, que até hoje responde a mais de 20 processos no Tribunal Regional Eleitoral do Amapá, todos movidos por Sarney.

A mesma prática foi adotada pelo oligarca para tentar calar outros veículos de comunicação e jornalistas amapaenses. Contra o jornal Folha do Amapá, Sarney moveu mais de 40 ações, pedindo indenizações que ultrapassaram R$ 1 milhão.

Os jornalistas Humberto Moreira e Domiciano Gomes, apresentadores de um programa radiofônico no Amapá foram processados 5 vezes e tiveram o programa retirado do ar.

O veterano jornalista Corrêa Neto, 65 anos, foi outra vítima da Justiça Eleitoral à serviço de Sarney. Além de ser condenado a pagamento de multas astronômicas e publicação de direito de resposta, o programa que ele apresentava numa rádio comunitária foi tirado várias vezes do ar, o que inviabilizou sua sobrevivência.

Obstáculos físicos – O “cordão de isolamento” com o qual José Sarney tenta se apartar da imprensa livre foi instalado no Senado bem antes da quinta-feira passada.

Já em abril, o site Congresso em Foco denunciava que, para se proteger da tempestade de denúncias que desabava sobre o Senado, Sarney estava criando obstáculos físicos para o trabalho dos jornalistas.

Primeiramente, uma parede de vidro apareceu da noite para o dia ao redor do plenário, para isolar os parlamentares. Depois, Sarney ordenou que informações administrativas internas só fossem concedidas de maneira formal, mediante ofício, com prazo para resposta de até cinco dias – algo de difícil assimilação nos casos dos veículos on-line, que publicam notícias em tempo real. Finalmente, até o acesso da imprensa à sala do cafezinho foi limitado.

Para felicidade da Nação, nada disso impediu a imprensa séria de levar à opinião pública o que José Sarney quer, a todo custo, ver escondido debaixo do tapete. Hoje, o “cordão de isolamento” instalado no Senado só cumpre a função de isolar, ainda mais, o próprio oligarca.

sexta-feira, julho 03, 2009

Danilo Gentili pede investigação sobre agressão sofrida no Senado

Após a agressão sofrida no Senado por Seguranças particulares do Presidente da Casa, José Sarney, Danilo Gentili fala sobre o ocorrido.



Apesar das evidências das imagens do vídeo e de fotos, a Polícia do Senado alega que não houve agressão contra o humorista não havia sido derrubado e sim que ele teria se jogado no chão.
Para "proteger" o presidente da Casa, a polícia do Senado colocou um cordão de isolamento na entrada do Senado Federal.

Danilo Gentili pediu que fosse instaurada uma investigação para apurar a agressão do Servidor público João Luís de Moura a sua pessoa.

Danilo declarou ainda que é contra o movimento #forasarney do Twitter, iniciado pelo companheiro de CQC Rafinha Bastos. Questionado sobre que ação as pessoas deveriam tomar se realmente quisessem a saída de Sarney da presidência do Senado, Gentili não economizou na delicadeza.

"Não deveriam votar nesses caras. Mas não tem como não eleger safado no Brasil, porque o Brasil só tem safado. Elegemos sempre um de nós. Qualquer idiota sabe que um poderoso só cai por interesses de outros poderosos. A população deveria se preocupar em educar bem seus filhos, longe da 'brasileiridade'. Assim teremos bons políticos daqui uns 100 anos", afirmou.

quinta-feira, julho 02, 2009

CQC "paraguaio" assusta vereadores em Campo Grande


Vereadores de Campo Grande e seus assessores ficaram em pânico quando dois jovens com uma câmera na mão e um microfone com o símbolo CQC entraram na Câmara durante a sessão da manhã de hoje. Indagados, os rapazes alegaram que produziam um documentário sobre pontos turísticos de Campo Grande.


Mais de perto notava-se que o CQC era escrito à caneta. Diante do assédio de jornalistas se mandaram. Pela pinta, pareciam acadêmicos querendo fazer vídeo pra postar no YouTube. Mas demonstraram talento humorístico. Cá entre nós, chamar o plenário da Câmara de ponto turístico é uma tremenda piada, né não?!


Por Marco Eusébio para Capital News


Vai ver era o CGC do Luciano Huck :P

quarta-feira, julho 01, 2009

Equipe do CQC passa sufoco em POA:

Depois da agressão dos seguranças de Sarney a Danilo Gentili, no congresso. Agora foi a vez de Felipe Andreoli: Repórter, cinegrafista e produtor foram recepcionados abaixo de latas de cerveja, garrafas plásticas, líquidos de todas as espécies, ou qualquer objeto que pudesse demonstrar o descontentamento com a presença deles.
Os colorados se mostravam descontentes com alguma piada que colocou sob suspeita a hombridade dos gaúchos. Restou à equipe do programa se refugiar na entrada do vestiário, esbaforida, sob a proteção dos seguranças.


Fonte: Clicrbs
P.S. da redação desde blog: Seria isso um complô contra o CQC? Pensem e reflitam...

Danilo Gentili diz que foi agredido por seguranças de Sarney:

Ao tentar entrevistar o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), nesta quarta-feira (1), o repórter do programa humorístico Custe o Que Custar (CQC) Danilo Gentili foi derrubado por um dos seguranças que faziam o isolamento do presidente da Casa. O episódio ocorreu por volta das 14h, quando Sarney chegava ao Senado para presidir a sessão desta quarta.

Gentili tentava perguntar a Sarney "como ele se sentia sabendo que não é tão poderoso quanto pensava", quando os seguranças agiram. "Primeiro fui empurrado e depois eles me jogaram no chão", explica Gentili.


Na saída, Sarney foi cercado por vários jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas. Mesmo assim, saiu do Senado sem dar declarações sobre a crise que a Casa vem passando. Ao tentar novamente abordar Sarney, os integrantes da equipe afirmaram que voltaram a ser agredidos, desta vez com "socos e pontapés".

Segundo a Polícia do Senado, os integrantes do "CQC" estavam bloqueando a entrada do presidente. Ao ser agarrado por um dos seguranças, Gentili teria se jogado no chão. O repórter, ainda na versão da polícia, teria batido com a mão no chão para fazer barulho e, em seguida, teria comemorado a conquista da imagem do ocorrido.

Fonte: G1

Follow Us

Arquivo do Blog

Comunidade CQC Brasil

Postagens Populares

© CQC Blog - Custe o Que Custar All rights reserved | Theme Designed by Seo Blogger Templates