sábado, agosto 01, 2009

Crítica: Jornalismo e humor marcam "CQC"

"CQC" foi o grande destaque das novidades da programação da TV brasileira nos últimos anos. Marcelo Tas, Marco Luque, Rafinha Bastos e companhia vivem um bom momento na Rede Bandeirantes.

"CQC" não é puramente humorístico. O programa reúne jornalismo e humor. As reportagens de Rafinha Bastos, no quadro "Proteste Já", marcam o estilo que o diferencia do concorrente "Pânico na TV". O repórter já mostrou denúncias que envolviam funcionários fantasmas na Câmara Municipal de Cotia, um possível esquema nos cemitérios de Brasília, a falta de transporte escolar em São Paulo e no Paraná, entre outras "barbaridades". Tal linha de investigação desapareceu nos noticiários locais. "SPTV" que o diga.

O repórter Rafael Cortez também trilha o caminho mais jornalístico. O jornalista cobre, corriqueiramente, eventos e reuniões que contam com a participação dos presidentes da América Latina. Cortez até já é reconhecido por Cristina Kirchner. O formato original do "CQC" é argentino. A presidente da Argentina já revelou que gosta mais dos homens de preto brasileiros....

O lado mais humorístico fica com Danilo Gentili e o "pequeno pônei" Oscar Filho. Atualmente, Gentili encara os deputados no Congresso Nacional. Faz perguntas relativas ao noticiário e muitos revelam desconhecimento total. Recentemente, o humorista foi agredido por seguranças do senador José Sarney (PMDB/AP) quando tentava se aproximar do político. Nesta semana, Gentili comandou a interessante matéria sobre pedofilia na internet. Um rapaz e uma moça, maiores de idade, mas que aparentavam ter 15 anos, encararam os pedófilos no mundo virtual. O comediante acompanhou todo o bate-papo que envolvia cenas de ereção pela webcam. Alerta para os pais.

Além das matérias, o quadro "Top Five", desde a estréia, alavanca o "CQC". Os momentos mais inusitados da TV brasileira passam nos domínios de Marcelo Tas. A "mini petis" Maisa Silva era a rainha consagrada do espaço. Hoje, o programa não captura os momentos nonsenses da criança, desde o imbróglio entre Maisinha e Silvio Santos. O "CQC" prestou solidariedade à menina. A culinarista Palmirinha Onofre e seu amiguinho Huguinho também batem cartão nas pérolas.

"CQC" mostra que é possível fazer um programa que valorize a consciência crítica do telespectador.

Por: Fabio Maksymczuk de Almeida Brito* no Portal Imprensa

* Fabio Maksymczuk de Almeida Brito é Jornalista formado pela Universidade Mackenzie e bacharel em Comunicação Social - habilitação Relações Públicas pela ECA/USP. Em 2006, Fabio participou do concurso de monografias organizado pela ABRP (Associação Brasileira de Relações Públicas) e conquistou o 1º lugar na categoria "Relações com os Públicos". Desde 2004, Fabio escreve sobre a tv brasileira no blog FABIOTV que integra o UOL Televisão Blogs.

Posted By: Viviane Pereira

Crítica: Jornalismo e humor marcam "CQC"

Share:

Post a Comment

Facebook
Blogger

3 comentários:

  1. Só faltou mesmo falar do Felipe Andreoli!
    Adorei a crítica sobre o Rafael Cortez!

    ResponderExcluir
  2. Gostaria de ver o marcelo fasendo o trabalho do Danilo Gentili por um dia pra ver se ele se sai bem entrevistando os políticos do nosso Brasil.
    Acho o programa de vcs o maximo.
    beijos.
    Giulliana de Embu

    ResponderExcluir
  3. Juci Macedo - Salvador02/08/2009 16:21

    Já fiz esse comentário no portal e vou fazer aqui. Não dá pra falar do CQC e nem citar o nome do Felipe Andreoli. Não pode!

    ResponderExcluir

Orientações para a postagem de comentários do CQC Blog

Follow Us

Arquivo do Blog

Comunidade CQC Brasil

Postagens Populares

© CQC Blog - Custe o Que Custar All rights reserved | Theme Designed by Seo Blogger Templates