sexta-feira, outubro 30, 2009

Felipe Andreoli foi conferir um Strip de perto



Felipe Andreoli cobriu a performance da famosa dançarina burlesca Dita Von Teese na boate The Week e fez questão de levar a PLAYBOY da americana e conferir de perto seus atributos.

Fonte Contigo!

quinta-feira, outubro 29, 2009

Monica Iozzi do CQC se declara para Chico Buarque





A repórter Monica Iozzi, do "CQC", não conseguiu esconder sua tietagem pelo cantor Chico Buarque em entrevista realizada na última segunda-feira, dia 26, no Rio de Janeiro.

O músico estava na entrega do Prêmio Bravo, cercado por seguranças, e mesmo assim a repórter do CQC conseguiu se aproximar. Monica fez suas declarações de fã e disse que estava nervosa e emocionada por entrevistá-lo. "Minha mãe cantava ‘Geni’ para mim quando eu era criança", disse Iozzi. Chico estranhou, já que está canção tem uma de suas letras mais pesadas.

Mônica aproveitou a oportunidade e pediu um beijo ao artista, como forma de "representar as mulheres". "No Rio são dois", brincou Chico, dando os beijos na bochecha da repórter. "Mas em São Paulo são três", rebateu Monica.

Fonte E-Band

quarta-feira, outubro 28, 2009

Marcelo TAS: "CQC trata o Lula com irreverência e respeito"



Esta é a análise feita pelo âncora do CQC após o feito de falar ao vivo com a 1ª Dama, dona Marisa Letícia no último programa.


A ideia da trupe era dar os parabéns ao Presidente Lula, que completa hoje 64 anos. Não falaram com Lula, mas tiveram uma ótima conversa com a primeira-dama.


Marcelo Tas conta como surgiu a ideia: "Ninguém foi avisado. Na verdade, havíamos planejado uma cena fake para dar feliz aniversário ao presidente quando desse meia- noite. Luque fingiria que falava com Lula ao celular. No camarim, poucos minutos antes de subir pro estúdio, nos perguntamos: por que não ligar de verdade? Assim surgiu a ideia de tentar convencer a telefonista do Alvorada a passar a ligação. O que acabou acontecendo na terceira tentiva".


Para o líder do CQC, essa comunicação direta estabelece um novo patamar na relação com autoridades: "Penso que esse tipo de contato, que literalmente nunca aconteceu antes na historia desse país ( risos ) ajuda a colocar nosso principal dirigente de forma mais espontânea e direta com a sociedade. Esse contato franco e bem humorado entre presidente e jornalistas e comediantes acontece apenas nas democracias mais maduras, como a norte-americana. Creio que o CQC dá uma contribuição, na medida em que consegue tratar a figura máxima da República ao mesmo tempo com irreverência e respeito", ressaltou.


Fonte Portal Vooz

terça-feira, outubro 27, 2009

CQC fala com D. Marisa Letícia



O CQC, conseguiu no início desta madrugada o feito de falar ao vivo, por telefone, com a primeira-dama, Marisa Letícia. Marcelo Tas, Marco Luque e Rafinha Bastos queriam falar com o presidente Lula, que aniversaria hoje. “Ô, meu querido, desculpe, o presidente já está dormindo, trabalhou hoje e está muito cansado”, justificou a primeira-dama, ao atender a ligação de Marcelo Tas. Era 0h09.

Demonstrando bom humor, Marisa Letícia revelou que estava assistindo ao programa. “Foi ótimo, adorei”, avaliou. Ela contou que irá preparar um “jantar especial” para o presidente hoje. “Eu vou para a cozinha, eu vou fazer”, disse.

Tas perguntou se os senadores Fernando Collor de Mello e José Sarney seriam convidados. “Eu não sei quem vai ser convidado, sei que os ministros serão”, respondeu ela, política.

Antes de falarem com a primeira-dama, os CQCs fizeram três tentativas. Ligaram para o Palácio do Alvorada e falaram com uma secretária, Marlene, que transferiu a ligação para Marisa Letícia.

Depois do programa, no Twitter, eles comemoraram. “Haha!! Falar com a primeira-dama foi irado!! Depois do programa, todo mundo comemorou!!! Ela é muito fofa!! beijomeligaMarisa!!”, postou Marco Luque. “Nunca antes na história deste país a primeira-dama falou ao vivo da cama com um programa de TV. Obrigado, Dona Marisa ;-) ”, agradeceu Tas.

(Com Hakeito Almeida)

Fonte: Blog do Daniel Castro

segunda-feira, outubro 26, 2009

CQC #76 - Roteiro


Montagem by Kildare Sena (versão anime e Megaliga CQC By Lina Silva)

Band, 22h15
Para ir ao estúdio: plateiacqc@band.com.br  | Contato: cqc@band.com.br

Entre outras:

LULA E URIBE EM SÃO PAULO

Rafael Cortez no FASHION ROCK

PROTESTE JÁ: CONSERTO DE LAVADORA DE ROUPAS

ESTRÉIA DE HOMEM DAS CAVERNAS

MARIA BETHÂNIA

Monica Iozzi no Congresso: E SE AS CRIANÇAS DOMINASSEM O PODER?

TOP FIVE

FESTA DA ROLLING STONES

CQ TESTE RICHIE

INAUGURAÇÃO DO TEATRO BRADESCO

CONVENÇÃO DE TATUADORES

Danilo Gentili no lançamento do livro da ANA MARIA BRAGA

PALAVRAS CRUZADAS: GIAN x GIOVANNI

Via Marcelo TAS

Imagem em homenagem ao Suflê de Abobrinha, ao Pudim de Seriguela, a Bactéria de Gravata, Rafael Cortez que ontem dia 25/10 completou 33 anos. VIVA!

quinta-feira, outubro 22, 2009

Marco Luque relembra o tempo de Colégio



Marco Luque estudou no Arquidiocesano até repetir a 1ª série do ensino médio, em 1989. “O som da sirene anunciando o fim do recreio parecia a de um campo de concentração”, diz Luque. “Era obrigatório fazer esporte e tinha sempre a chamada oral do irmão Leão, que entrava nas salas de surpresa e fazia a gente responder a tabuada.”

Luque não lembra só da ênfase na disciplina. Sua primeira experiência “artística” ocorreu no Arqui. Na 3ª série, ele tinha o apoio da professora Mafalda, que reservava 10 minutos da aula para que fizesse imitações para a classe. “Eu fazia o Zé Bonitinho, o Jerry Lewis, o Sérgio Malandro. Era quase um show de comédia.”

Fonte Estadão

quarta-feira, outubro 21, 2009

Marcelo TAS estreia série em canal pago e lança livro em novembro



Em novembro o âncora do CQC estreiará O "Plantão do TAS" no canal Infanto-Juvenil Cartoon Networks. A série será produzida pela Cuatro Cabezas, mesma produtora do CQC.


Confira a nota do Blog do TAS:


Olá, classe!


Sim, sim, salabim... Como publicado hoje na coluna de Monica Bergamo, na Folha, em Novembro, o Cartoon Network lança a série Plantão do Tas. Estou muito feliz de voltar a fazer TV para o público mais difícil, crítico e inteligente da paróquia: as crianças. A produção é da Cuatro Cabezas, a mesma produtora do CQC.


Ainda em Novembro, tenho outra novidade que me tomou o tempo, a energia e os cabelos nesses últimos 8 meses: um livro. Depois eu conto mais.

____________________________________________________________________

Marcelo TAS pelo jeito gosta muito do público infantil. Quem não se lembra do Professor Tiburcio do programa Rá-Tim-Bum e do Telekid [o porque sim não é resposta] do Castelo Rá-Tim-Bum, ambos da TV Cultura. Com certeza mais uma ótima opção para os pequeninos.

terça-feira, outubro 20, 2009

CQC foi muito bom!



O programa 75 foi redondo!

Não podemos destacar um quadro ou um dos 8 integrantes da trupe. Todas as materias foram legais e descontraídas.

Rafael Cortez fez excelentes entrevistas na peça Noite Fria. O CQTeste com  a Margareth Menezes foi hilário. Aliás, o CQTeste subiu de nível. Rafael Cortez a cada dia melhor no quadro.

Felipe Andreoli a cada dia se sai melhor e conquista mais ainda a confiança tanto dos jogadores da Seleção quanto dos jogadores dos Clubes Brasileiros. Todo mundo dá uma paradinha para falar com o CQC. Até o Dunga falou com o Crespo. Em materias de esporte e principalmente futebol o Guga domina!

Oscar Filho foi muito bem na Festa do Glamurama e está voltando a sua velha forma! É assim que queremos ver o nosso querido Pequeno Ponei fazendo as pautas com vontade e o jeitinho especial que só ele tem.

Danilo Gentili na Festa dos Estudantes de Direito e na cobertura do Grande Prêmio do Brasil de Formula 1 esteve muito bem. Gosto de ver o Danilo no meio do povo.

Monica Iozzi foi muito bem na sua pauta, estava a vontade e está ganhando confiança. Fez boas entrevistas no lançamento do livro do Senna e foi bem nas perguntas para o Alonso. Parabéns para a nossa mosquinha!

No Proteste Já, Rafinha Bastos não deu mole como sempre. Chamou o prefeito de Itajubá na xinxa.

A bancada estava impossível. Top Five foi muito bom! Marco Luque imitando a Michelle Obama brava foi o melhor!

O trailer do filme do Lula foi uma brincadeira. Teve gente que ficou brava, achando que ia passar o trailer verdadeiro do filme. O filme do presidente Lula chama Lula, o filho do Brasil.



E para quem perdeu o programa ou quer rever algum quadro, nosso parceiro MircMirc já subiu os vídeos. É só assistir!

segunda-feira, outubro 19, 2009

CQC #75 - Roteiro


Ilustra Murilo Martins


Band, 22h15
Para ir ao estúdio: plateiacqc@band.com.br
Contato: cqc@band.com.br

Entre outras:

FORMULA 1

PALMEIRAS x FLAMENGO

FESTA DA GLAMURAMA

PROTESTE JÁ: HOSPITAL MÓVEL DE ITAJUBÁ, MG

TEATRO: A NOITE MAIS FRIA DO ANO

BRASIL x VENEZUELA

PERUADA

TOP FIVE

CONVENÇÃO DE TATUADORES

CQ TESTE: MARGARETH

O TRAILER INÉDITO DE "LULA, UM BRASILEIRO"

Via Marcelo TAS

CQC é eleito o melhor programa da TV brasileira



A campanha “Quem financia a baixaria é contra a cidadania” escolheu neste domingo (18) o "CQC", exibido pela Band, como o melhor programa exibido na TV brasileira. A informação foi confirmada nesta manhã pela assessoria de imprensa da organização.

Especialistas ligados à comunicação foram convidados para indicar uma lista com os cinco melhores programas. Além do CQC, estavam concorrendo o Altas Horas (Rede Globo), o Observatório da Imprensa (TV Brasil), o Roda Viva (TV Cultura) e o Castelo Rá Tim Bum (TV Cultura).

De acordo com Márcio Araújo, jornalista e Secretário-Geral da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, a reflexão sobre a programação permite mostrar que não é preciso violar direitos humanos para fazer uma TV de qualidade. “Os responsáveis por programas que figuraram nos rankings da baixaria costumam alegar que ‘isso é popular, traz alegria e audiência’. Não é verdade. A qualidade costuma vir acompanhada do respeito aos direitos humanos e à responsabilidade social”, destacou.

A partir das indicações foi elaborada uma enquete para a votação no site da campanha. Também foram entrevistadas 300 pessoas na Rodoviária do Plano Piloto de Brasília. A campanha nasceu em 2002 e é uma iniciativa da Comissão de Direitos Humanos.

Participaram das indicações dos melhores programas em exibição na TV aberta brasileira os seguintes especialistas: Eugênio Bucci (jornalista e professor), Murilo César Ramos (professor), Venício de Lima (professor), João Freire (professor), Pedrinho Guareschi (filósofo e professor), Padre Geraldo Martins (CNBB), Márcio Araújo (CDHM), Toni Reis (ABGLT), Fátima Tassinari (ABGLT), Jacira Silva (MNU), Edgard Rebouças (professor), Cleomar Souza Manhas (INESC), Denise da Veiga Alves (CIMI), Isabella Henriques (Instituto Alana).


Redação Adnews

sexta-feira, outubro 16, 2009

Em risos, Puccinelli dá entrevista ao CQC no Morenão:

O repórter do CQC Felipe Andreoli aproveitou o jogo da seleção brasileira contra a Venezuela ontem no estádio Morenão, em Campo Grande, para entrevistar o governador André Puccinelli (PMDB).

No fim da partida, o repórter repercutiu com o governador o mal estar entre ele e o ministro do Meio Ambiente, Carlo Minc. A cobertura do jogo que terminou em zero a zero e as perguntas incisivas no campo político em tom de humor devem ir ao ar na próxima segunda-feira (19).

E ainda ontem à noite no Programa do Jô, o ministro foi entrevistado. Minc e Jô Soares também riram sobre a situação.

Cadeiras:

Andreoli também filmou a situação das cadeiras no Morenão. Destruídas, prestes a caírem, a falta de manutenção frustrou os torcedores que pagaram R$ 250 pelo setor.

Indagado sobre o fato dos sites locais não terem autorização para a cobertura jornalistica nos gramados, Andreolli disse "Pô que sacanagem!".


Fonte: Midia Max

CQC está entre os 5 melhores programas de TV



A quarta edição do Dia Nacional Contra a Baixaria na TV terá como comemoração a campanha Quem Financia a Baixaria é Contra a Cidadania. Desde 2006 a campanha promove ações para marcar a data, e este ano, no próximo domingo (18), os canais TV Brasil e TV Câmara exibirão o programa Ver TV Especial, a partir das 17h.

A campanha tem o objetivo de fazer a seguinte reflexão: Há qualidade na televisão brasileira? Especialistas ligados à comunicação, professores, estudantes, filósofos e psicólogos indicaram uma lista com os cinco melhores programas em exibição na TV aberta. CQC, Observatório da Imprensa, Roda Viva, Altas Horas e Castelo Rá Tim Bum.

Entre as indicações, o público pode votar no site da campanha e escolher qual o seu favorito. O resultado da enquete será divulgado dia 18. Desde 2002, a campanha Quem Financia a Baixaria é Contra a Cidadania se preocupa com a qualidade da programação e denuncia as atrações que desrespeitam os direitos humanos.


Vote!


Fonte Terra

quinta-feira, outubro 15, 2009

Felipe Andreoli vai apresentar Game Dominical



Felipe Andreoli vai acumular função na Band. Mês que vem, dividirá com Daniella Cicarelli, aos domingos, a apresentação da versão brasileira de ‘Go!’, da produtora holandesa Endemol, que levará o nome de Zero Bala. O vencedor trocará seu carro velho por um zerinho.

“Não tem nada certo, mas a Band sabe do meu desejo de apresentar um programa na casa. Mas minha prioridade é o ‘CQC’. Não seria uma troca”. diz Felipe Andreoli

Fonte O Dia Online / Imagem Abril

Sobre o Programa
O programa é produzido em 4 países: Argentina, Geórgia, Romênia, Espanha

GO! é um game show divertido que traz ao telespectador a oportunidade de trocar seu carro usado por um zerinho. Mas para isso, ele vai precisar da ajuda da família.

Uma fila de carros velhos é formada na frente do estúdio de gravação, cada carro com uma família ou grupo de amigos dentro. Por ordem de chegada, os carros vão entrando no estúdio rumo à roleta de prêmios e, quem sabe, ao tão sonhado carro 0km!

Ao entrar no estúdio, o motorista e seu time, plugados com microcameras, responderão a uma bateria de perguntas, de dentro do carro. Cada pergunta corresponde a um semáforo: verde se acertar a questão, vermelho se errar.

Para chegar até a roleta, a família deverá passar por 5 semáforos verdes seguidos. Passando esta fase, os participantes estão a um passo do prêmio, será este um automóvel zerinho? Eles terão 3 chances na roleta para levar um prêmio.

Do lado de fora do estúdio, na fila de carros, os times dos outros carros provocam e pressionam os participantes do estúdio, afinal, quanto mais participantes erram, mais chances os outros carros terão de entrar no estúdio.



Se for mesmo confirmada a presença do Felipe no programa será bem legal. Mas legal mesmo, seria vê-lo no comando de um programa de esportes. Além do CQC também, é claro!

quarta-feira, outubro 14, 2009

CQC entra na Campanha pela Ficha Limpa


No programa da última 2ª o CQC com a intenção de politizar um pouco mais os seus espectadores, foi ao Congresso procurar uma espécie rara: políticos com ficha limpa.

A Campanha Ficha Limpa foi lançada em abril de 2008 com o objetivo de melhorar o perfil dos candidatos e candidatas a cargos eletivos do país. Para isso, foi elaborado um Projeto de Lei de iniciativa popular sobre a vida pregressa dos candidatos que pretende tornar mais rígidos os critérios de inelegibilidades, ou seja, de quem não pode se candidatar.

Qualquer cidadão pode colaborar com a Mobilização. Basta imprimir uma cópia do formulário e coletar assinaturas em sua rua, bairro, trabalho, escola, universidade entre tantos outros locais, sempre explicando sobre o que trata a Campanha. Para quem quiser algumas sugestões, é só utilizar o Roteiro de mobilização.

O formulário preenchido deve ser enviado para o endereço SAS, Quadra 5, Lote 2, Bloco N, 1º andar - Brasília (DF) - CEP. 70.438-900.

ATENÇÃO: Não é possível votar eletronicamente!

O Congresso Nacional exige que os formulários sejam enviados impressos.



A participação de todos nós é essencial e pode ser vista como um Proteste Já Nacional! Aliás, renderia um ótimo tema para o quadro, não?

VOTO NÃO TEM PREÇO, TEM CONSEQUÊNCIAS

Créditos Passando a Régua

terça-feira, outubro 13, 2009

CQC: Jornalismo como piada “séria”

Marcelo Tas fala sobre o fenômeno CQC. Noticiário satírico duplica audiência da Band e transforma homens de preto em celebridades || por Luigi Poniwass


O jornalista e apresentador Marcelo Tas: Humor corrosivo e jornalismo anárquico no CQC


Desde 17 de março do ano passado, toda segunda-feira, a partir das 22h15, a Band tem conseguido a proeza de atrair centenas de milhares de jovens brasileiros – cujo contato com o jornalismo normalmente se restringia a pílulas jogadas na internet – para acompanhar um “resumo semanal de notícias” pela estática e ultrapassada tevê. E sem piscar, de olhos grudados no aparelho, igualzinho seus pais costumavam fazer nos últimos capítulos da novela das oito.


A “culpa” é do antenado Mar­celo Tas, 49 anos, jornalista, apre­­sentador, blogueiro, tuiteiro e comandante do Custe o Que Custar, o CQC, noticiário satírico importado da Argentina que desde a estreia na emissora paulista vem causando uma pequena re­­volução na televisão brasileira. Tas, que ficou conhecido como o primeiro repórter “indigesto” do Brasil, Ernesto Varela, além do adorado Professor Tibúrcio, do Castelo Rá-Tim-Bum, é o homem certo no lugar certo.


Há um ano e meio no ar misturando humor com jornalismo, ele e sua trupe – os humoristas Rafinha Bastos e Marco Luque, com quem Marcelo Tas divide a bancada, e os impagáveis repórteres Danilo Gentili, Felipe Andreoli, Rafael Cortez e Oscar Filho, além da novata Mônica Iozzi, escolhida num concurso entre 28 mil inscritos – conseguiram que o programa fosse respeitado (e temido) por políticos e celebridades de diversos calibres, como o presidente Lula ou Pelé.


Mais: com seu humor corrosivo, um time afiadíssimo (incluindo jovens redatores pinçados na blogosfera) e uma edição primorosa, com direito a hilariantes intervenções gráficas, o programa caiu nas graças da galera plugada, que se encarregou de disseminar a mania pelas redes sociais virtuais, como o Orkut, o You­Tu­be e o Twitter, criando o efeito cas­­cata que hipnotizou muitos jovens Brasil afora, além de boa parte do público adulto.


Como efeito colateral, veio a idolatria aos “homens de preto” (que agora têm a companhia de uma mulher). Todos eles, in­­cluindo o careca e quase cinquentão Marcelo Tas, se tornaram símbolos sexuais e ídolos nacionais ungidos com o toque de Midas: a simples presença de um deles transforma qualquer evento num sucesso, com filas de fãs e ingressos disputados a ta­­pa. Os shows de stand-up co­­medy – que quase todos já fa­­ziam antes do programa – são espetáculos catárticos que entopem os maiores e mais suntuosos teatros do Brasil inteiro, quase sempre com sessões extras. Sem falar nos convites (em geral muito bem remunerados) para palestras, bate-papos e aparições diversas por todo o país.


É a evolução do jornalismo “gonzo”, anárquico, irreverente e libertário, iniciado 40 anos atrás por Jaguar, Millôr, Ziraldo, Henfil e toda a turma do Pasquim – semanário carioca que usava o humor para infernizar a ditadura militar (e que, por tabela, despertou o interesse do jovem engenheiro Marcelo Tristão Athayde de Souza – ou TAS – para a comunicação e o jornalismo).


Hype à parte, o CQC se mostrou um excelente negócio: a atração mais do que dobrou a audiência da Band no horário (o último programa, exibido no dia 5 de outubro, registrou média de 5,7 pontos – o equivalente a quase 660 mil pessoas só em São Paulo), atraindo anunciantes de peso, como Pepsi, Skol e Duracell. Ou seja, hoje, o verdadeiro “horário nobre” da Bandeirantes é a faixa das 22 à 00h15 das segundas-feiras.


E isso tudo porque a emissora teve coragem: “O mérito é todo da Band e da [ex-] diretora artística Elizabetta Zenatti”, contou Marcelo Tas numa conversa com os jornalistas durante a 9.ª Feira de Gestão da FAE Business School. “Eu conheci os caras do CQC argentino num total acaso, na época em que eles estavam montando o programa lá (1995), num festival de televisão em que eu estava justamente mostrando o Varela. E eles estavam com um programa chamado La Tele Ataca, uma proposta muito ousada, com uma hora e meia ao vivo, que foi a sementinha do CQC.”


Tas disse que se identificou na hora, mas não acreditou que um programa desse tipo pudesse ser exibido no Brasil. “Trocamos fitas de vídeo, eu disse que tinha feito uma coisa parecida, mas achei que ninguém no Brasil teria coragem de pôr esse programa no ar. Até que apareceu uma emissora com essa coragem, a Band. Eles me chamaram em 2007, e em questão de uma se­­mana depois eu estava trabalhando.” Os outros homens de preto foram escolhidos entre os melhores profissionais do humor de improviso em São Paulo. “Alguns eu já conhecia, como o Marco Luque, por causa da Terça Insana, e o Felipe An­­dreoli. O Rafinha Bastros eu conhecia da internet e outros, como o Danilo Gentili, eu nunca tinha ouvido falar”, contou Tas. “Mas todos são muito bons.”


E qual o “segredo” do CQC? “O CQC é basicamente um programa de humor, que a gente usa para fazer jornalismo. É uma maneira levada de dar a notícia”, resume. “Mas, para dar certo, não pode ser um humor mais ou menos. Se o programa fizer um humor de gracinha, que ridicularize os outros, ele corre um sério risco.” Ele vai além: “Tem muito jornalista que quer fazer humor mas não é humorista, então ele faz uma gracinha. Eu acho péssimo, o caminho não é esse. No CQC nós temos humoristas muito profissionais, de alta voltagem. Acho que é esse o segredo do programa”.


Quando bem feito, defende Marcelo Tas, o humor pode ser um poderoso aliado do jornalismo. “A gente investiga denúncias, faz questionamentos e vai atrás da notícia usando o humor. E essa abordagem obriga o cara a se explicar. O humor é a prova dos nove: se um político não consegue lidar com isso, pode se complicar. Mas aquele que entende a linguagem terá um belo canal com o seu eleitor”, considera.


Fonte Gazeta do Povo

segunda-feira, outubro 12, 2009

CQC #74 - Roteiro


Montagem: Bruna Torres

Band 22:15
Para ir ao estúdio: plateiacqc@band.com.br
Contato: cqc@band.com.br

Entre outras:

MARACANÃ: FLAMENGO x SÃO PAULO

CONGRESSO: PARLAMENTARES COM FICHA SUJA

PROTESTE JÁ: BALSA SANTOS-GUARUJÁ

PAC DA MÚSICA

OKTOBERFEST EM MUNIQUE

TOP FIVE

FEIRA EROTICA

DESFILE DA APAE

CQ TESTE: FAFA DE BELEM

PALAVRAS CRUZADAS: VAVA x MARCIO

Fonte Blog do TAS

sábado, outubro 10, 2009

CQC e a Mandioca:



Desde que mudamos a cara do nosso blog no mês passado, estamos recebendo perguntas no Twitter, nos comentários do Blog e até mesmo por email sobre a frase "A Mandioca é Nossa!" Então vamos explicar como nasceu esta história de mandioca :P

Update by Vivis:

A Dayane e o Question Your Truths me corrigiram!

A expressão 'A mandioca é nossa' do Tas surgiu em uma festa que o Rafa Cortez cobriu e entrevistou o Amaury e não sei o motivo mas ele deu ao Amaury uma mandioca, e então ele ergueu a mandioca no ar e gritou "a Mandioca é minha" e rolou uma montagem fazendo alusão ao He-Man e o Amaury ganhou cabelo loiro e a roupa do he-Man e um trovão e a mandioca virou uma espada. Ficou mto engraçado e depois qndo voltou para a bancada o Tas disse:

_Amaury a mandioca é nossa! e imitou o mesmo gesto e desde então rola essa espécie de bordão
.

Update by Taiane Tonks:

Gente, só corrigindo esse post: Não foi o Rafa Cortez que cobriu a matéria e sim o FELIPE ANDREOLI, que seja claro...Abaixo está o vídeo pra quem quiser rever:




Update by Vivis

Eu fiquei intrigada com esta história de mandioca e Amaury Junior e fui pesquisar mas a única história que relaciona isto é da Desciclopedia. Só o Felipe Andreoli pode nos responder o Porquê da entrega da mandioca na matéria.



Update by Vivis - 10/10/09 as 20:00hrs


Perguntei pro Andreoli no Camisa 89 o motivo da entrega da mandioca mas ele disse qu não tinha nenhum motivo em especial. Talvez tenha sido a história da vitamina de mandioca da Descilclopedia mesmo que algum dos produtores leu e teve a ideia.


************************************************************************************************************
Obrigada fiéis leitores do CQCBlog. Bom saber que vocês são realmente fãs do programa!

sexta-feira, outubro 09, 2009

CQC e o Ivo Holanda



Outra brincadeira feita no CQC que virou bordão.

Foi no Top Five do CQC 71, exibido no dia 21 de setembro após a exibição da 4ª posição onde um touro invadiu uma loja de conveniência nos EUA. Na narração o reporter falou que o dono da loja achou que o acontecido fosse uma pegadinha. Quando voltou para a bancada o Marco Luque falou:

'O cara pensou que o touro fosse tirar a máscara e era o Ivo Holanda!'


Para quem não conhece, o Ivo Holanda é o ator que faz as pegadinhas do SBT há quase 30 anos.

Veja o vídeo aqui:

quinta-feira, outubro 08, 2009

Texto do Internauta: BEM VINDO A BRASÍLIA



Brasília minha cidade
minha periferia
minha vontade
De um salário descente que queria.

Abrigo dos deputados,
Lugar de pizzarias?
Onde tu pensastes que ias?

Cidade de vidas
que sofrem com injustiças
não tão perto nem tão longe
estamos em brasilia
e não na argentina

Não tão desconhecida nem conhecida
A honestidade de nossos políticos ainda é uma lenda percebida
por ser e por estar
em Brasília, meu lugar

Por ser capital
lar daqueles que exportam nosso real
é assim que ficam nossa fama por vir da tal

De um local perdido no conceito regional
boas vindas á Brasília capital

Texto enviado por Frederico Pereira da Silva, 16 anos, Estudante http://fredstations-djoublog.blogspot.com

A opinião expressa no texto é de responsabilidade do seu autor e não expressa a opinião dos autores deste blog.

Quer ver seu texto no CQCBlog? Leia aqui!

Tas: "Não tenho medo de ficar só."

Marcelo Tas afirmou que não teme a revoada de talentos do programa CQC, da Band. "Os meninos são extremamente talentosos, mas exatamente como eu, eles também são substituíveis. Não tenho medo de ficar só."

Em entrevista nos bastidores do VMB da MTV Brasil, ele contou que não pretende deixar a Band. "O CQC é um plano de longo prazo para mim, pretendo passar pelo menos mais dois anos por lá. Ainda temos muito o que amadurecer."

Segundo o humorista, o programa precisa evoluir nas pautas, na apresentação e no texto. "Temos 40 profissionais nos bastidores, dois excelentes roteiristas e sete repórteres, mas precisamos adaptar tudo para um jeito brasileiro, precisamos ir além da fórmula."

Tas também confirmou que alguns dos finalistas do concurso para novo repórter do CQC deverão ser aproveitados temporariamente durante a cobertura da próxima eleição e da copa do mundo de futebol.

Fonte: Site Terra


Update by Taiane:
Esperamos que o CQC dure por MUITO tempo e preserve tanto seus repórteres como apresentadores. Os verdadeiros fãns agradecem... ;)

CQC no metrô



Agora, o "CQC" também pode ser visto na linha de metrô de São Paulo. A TV Minuto, do Grupo Bandeirantes, iniciou a transmissão programa adaptado com letreiro, pois a legislação não permite som dentro do transporte coletivo.


De acordo com a coluna Outro Canal da Folha de S.Paulo, a ideia é veicular programetes semanais de 30 segundos com os melhores momentos da atração. O patrocínio é da Pepsi.


O projeto atinge um público diário de três milhões de pessoas. Segundo Daniel Simões, diretor comercial da TV Minuto, existem 5.232 aparelhos, divididos em 109 trens com 48 monitores cada.


A novidade seria um tipo de resposta à Rede Globo, que também decidiu apostar no filão de conteúdo para mídias digitais e exibe, desde agosto, o resumo de seus principais programas e novelas nos ônibus da cidade.

Cada um dos 109 trens que transmitem conteúdo tem 48 monitores, em um total de 5.232 equipamentos. Em comparação, cada ônibus tem 2 monitores, em um total de 600 equipamentos nos 300 veículos em que a Globo - através da Bus Mídia - está presente, com público diário estimado em 240 mil pessoas.


Nos dois casos a programação mistura conteúdo próprio, publicidade e 30% para comunicados institucionais do Metrô e da SP Trans.




Ótima a ideia da exibição do CQC nos metrôs. Com certeza um gancho para aumentar a audiência do programa!

terça-feira, outubro 06, 2009

CQC de ontem foi Redondo, mas ...


Ontem o CQC estava redondo. Com matérias em Brasília, Copenhage e em São Paulo, o programa bombou com comentários positivos no Twitter.


Os pontos altos do programa foram o Felipe Andreoli com a cobertura do anúncio da Sede das Olímpiadas de 2016 (principalmente na 2ª parte da matéria), o Rafinha Bastos foi ao Congresso e depois invadindo a Embaixada de Honduras e o Rafael Cortez dançando com Cid Moreira e com a Máscara de Mister M no Prêmio Comunique-se esteve hilário.


Tivemos também a 1ª matéria da CQCinha Monica Iozzi. Apesar do nervosismo, a mulher de preto passou pela estreia. Agora é trabalhar para se aprimorar cada vez mais. Diminuir as piadas com conotação sexual, a galera não gostou muito e ser mais rápida na tréplica são pontos que ela precisa melhorar. Mas tem tempo, Monica está apenas começando.


Danilo Gentili tirou leite de pedra na matéria da Caminhada pela Paz. Bagunçou com os transeuntes, zuou o Prefi's Kassy's.


Top Five foi muito bom, e apesar de estar havendo uma enxurrada de quadros parecidos nos programas dominicais, o CQC conseguiu se sobressair com vídeos diferentes. O público ajuda muito na seleção do Top Five com indicação dos vídeos.


Oscar Filho cobriu o lançamento do livro do Nando Reis, "Meu pequeno São Paulino" e mais uma vez a matéria foi fraca. 


Nós, fãs do CQC, gostaríamos muito de saber o que está acontecendo com o Oscar. Faz apenas 1 pauta por programa, e normalmente ruim. Poxa, já vimos o Oscar tirar leite de pedra, mas a cada dia as matérias dele estão piores. Sabemos que as vezes o evento não ajuda, mas o nosso querido Pequeno Ponei parece que anda meio sem vontade. Cadê aquele 'baixinho espevitado' que provocou a fúria do Babenco, que fez Paulo Betti odiar o CQC um dia, que fez perguntas sagazes para o Pitta?


É este Oscar Filho que queremos ver as segundas no CQC, bagunçando o coreto, tirando os entrevistados do sério.


Assista aos vídeos do CQC #73
Veja todos os comentários do CQC no Twitter

Monica Iozzi - A nova graça do CQC

Em 04 de Outubro de 2009 - Na Folha de S. Paulo - Caderno Televisão -  Coluna da Mônica Bergamo 


A nova graça do ‘CQC’

"Eleita a primeira mulher do programa. Monica Iozzi leva cantadas dos entrevistados e aprende que não dá pra usar escarpim para caçar celebridades

Discussão ‘filosófica’ dia desses nos bastidores do programa ‘CQC’ tratava de tema polêmico: o uso ou não da palavra xoxota durante a atração. O apresentador Marcelo Tas disse a palavra ao vivo e, diante das risadas, um dos diretores do programa perguntava, atrás das câmeras: ‘Xoxota é palavrão? É palavrão ou não é?’ Explica-se: o programa foi comprado pela TV Bandeirantes da empresa Cuatro Cabezas, de Buenos Aires, e é dirigido por argentinos que, nos bastidores, podem interferir em seu conteúdo -mesmo sem entender direito os nossos palavrões.

Tas, que acha o termo ‘bonitinho’, foi voto vencido. A palavra foi abolida do ‘programa da família brasileira’ e ele teve que readaptar seu vocabulário. ‘Estou me achando o Chico Buarque, tendo que achar sinônimos para a palavra.’ Na última segunda, quando a coluna acompanhou os bastidores da gravação do programa que escolheria a oitava integrante do ‘CQC’, Tas decidiu substituir a dita cuja por ‘paçoquinha’.

A vencedora do concurso, que teve cerca de 23 mil inscritos, foi Monica Iozzi, 27, atriz de Ribeirão Preto, fã de Mussum e de Nair Bello.

Antes de saber que ganharia, Monica teve que aguentar muito suspense. Faltam poucos minutos para o programa entrar no ar e os três apresentadores, Tas, Rafinha Bastos e Marco Luque, fazem um ‘aquecimento’ da plateia. ‘Vamos combinar uma coisa? Quando o Tas errar, as mulheres levantam a blusa e ‘pagam peitinho’. E os gordinhos também, que à distância é tudo igual’, brinca Luque. Os três então se revezam: ‘Cadê a torcida da Carol?’, ‘Cadê a da Monica?’, ‘E a torcida do Ivo Holanda?’. O público ri, devidamente esquentado.

Carol Zoccoli, 32, era a outra finalista para a vaga. No camarim, antes de saberem o resultado, falava sobre o nervosismo. ‘Nervosa? Tô drogada, né? Trinta quilos de Rivotril. Tô até cansada de ficar nervosa.’

Tas chega ao camarim pra retocar a maquiagem ‘high-tech’ da M.A.C -’é um gelzinho pra tirar o brilho’. ‘Vocês já sabem o resultado?’, brinca com as finalistas, que reclamam do tempo que ele demora pra divulgar os vencedores a cada etapa. ‘É que eu aprendi a prolongar o prazer. É uma técnica que você só descobre com o tempo.’

Longos minutos depois (para elas), Monica é consagrada vencedora. E Carol anuncia. ‘Vou comer bastante e entrar no reality show ‘Magros X Obesos’.’ Acha que vai levar ao menos um mês para descobrir ‘se valeu à pena ou se foi só um puta mico’ participar da disputa para entrar no programa da Band: ‘Daqui pra frente, é conta pra pagar e cartão de crédito atrasado. Como sempre foi’.

Já Monica, mais reservada que Carol, não teve que esperar nem um dia pra descobrir como sua vida mudou. No dia seguinte à escolha, cabeleireiros e maquiadoras a esperavam na Band para criar a imagem da primeira mulher do ‘CQC’. Um jornal popular tinha um pedido ousado: uma foto da moça de biquíni para estampar na capa. Pedido vetado.

Durante a sessão de maquiagem, Monica conta que só foi reconhecida duas vezes. Em uma delas, estava de moletom comprando Epocler numa farmácia, quando uma garota de 12 anos a interpelou. ‘Oi, eu te sigo no Twitter. O Marcelo Tas é careca mesmo?’

Monica fez artes cênicas na Unicamp, foi vendedora de livraria e garçonete. Solteira, diz que tem um ‘cacho’. E está aprendendo a lidar diante das câmeras com entrevistados que mexem com o fato de ela ser bonita. O governador José Serra e o jogador Cafu foram dois deles. ‘Com o Serra, eu tava tão nervosa que nem ouvi o que ele falou. Com o Cafu, eu disse que gostava das pernas dele e ele: ‘quer pegar?’ Fiquei desconcertada. Sou meio boba. Os entrevistados tiram sarro de mim.’

A atriz-repórter entra na sede da Cuatro Cabezas, a empresa argentina que produz o ‘CQC’ em vários países, com o pé esquerdo. O sapato escolhido na Band, um escarpim preto, é rejeitado na hora. ‘Não pode ser chique. Lá fora, é guerra. Eles correm o tempo todo atrás de político e celebridade’, diz a produtora Renata Varela.

O argentino Diego Barredo, 32, gerente da Cuatro Cabezas brasileira, chama Monica. Aconselha a ‘não se deslumbrar com as luzes’. ‘Uma experiência transcendental como a fama muda muito as pessoas.’ A Cuatro Cabezas tem contrato com a Band até 2011. Além do ‘CQC’, produz o programa ‘E24’, também exibido na Band, e o novo ‘A Liga’, que deve estrear em 2010. Diego está na produtora desde 1999, quando começou ‘servindo café pro Mario Pergolini, o Tas de lá’.

As celebridades e os políticos brasileiros e argentinos, diz, se comportam de maneira parecida. ‘No começo, eles não gostam [do ‘CQC’]. Acham as piadas chatas. De repente, as pessoas começam a gostar, e eles começam: ‘Adoro vocês’, ‘Marcelo [Tas], um beijo pra você’.’

Para Juan Buezas, 35, argentino que dirige o ‘CQC’, os brasileiros ainda penam no quesito informação. ‘Na Argentina, o cara que mora na rua lê jornal. Aqui, quando falamos com um senador pouco conhecido, temos que apresentar quem é. Muita gente não sabe quem é o presidente do Senado. Talvez saibam quem é Sarney, mas não o presidente do Senado.’

Monica discute sua pauta: o show de gravação do DVD de Gilberto Gil. Antes de ela chegar, o produtor Daniel Cronfli fez uma lista dos convidados VIPs com perguntas para cada um. ‘Pro Arnaldo Antunes, você pode perguntar: ‘Você prefere que o Carlinhos Brown suba ou que a Marisa monte?’ Cada repórter do ‘CQC’ tem um produtor para preparar as perguntas e soprá-las durante as entrevistas. O objetivo da noite é conquistar Gil. Para isso, Cronfli comprou uma Iemanjá de presente para o cantor.

Já no teatro, Monica estuda a pauta. Anda de um lado para o outro ensaiando. E logo começa a caça às celebridades. O publicitário Washington Olivetto a reconhece. ‘Agora, esse programa vai dar certo. Só tinha homem feio. Com uma mulher bonita, vai melhorar muito.’ O diretor Fernando Meirelles, não. ‘Eu não vejo TV.’ Mas vê a cola na mão da repórter. O que é isso? ‘É o nome de um orixá para puxar papo com o Gil.’

Surge Johnny Saad, presidente do grupo Bandeirantes. ‘A gente entrevista ele ou não?’, vacila Monica. ‘Vai lá’, apoia o produtor. Monica ganha os parabéns de Saad e se sai bem com uma gracinha. ‘Obrigada! Sobre o salário a gente conversa depois, né?’

Depois do show, chega o teste final: entrevistar Gil. Monica cola nele. Pergunta se vai ser vice de Marina Silva na campanha presidencial e dá a Iemanjá de presente. Flora Gil, mulher do cantor, avista a cena. ‘CQC, não!’ Surge na frente da câmera, cochicha no ouvido do marido. Monica pede só mais uma pergunta. Em vão. Gil já engatara conversa com outros convidados. Preta Gil, filha do cantor, diz a Monica que ‘estava torcendo por você [na competição]. Daqui a pouco, você vai fazer ‘stand-up comedy’ e ganhar dinheiro como eles [os outros repórteres do ‘CQC’]’.

O show de Gil foi a última missão do dia. No fim de semana, Monica providenciaria a mudança de Ribeirão Preto para São Paulo, onde dividirá um apartamento com a irmã até engatar de vez na nova vida.

Reportagem ADRIANA KÜCHLER"

segunda-feira, outubro 05, 2009

CQC #73 - Roteiro



Cqc em desenho: treinando a oitava mosca by @linasilva

Roteiro:

Felipe Andreoli em Copenhage no anuncio do Rio 2016 - Coletiva com Lula
Premio Contigo Cinema
Marcha da Paz
Felipe Andreoli nos Bastidores do Rio 2016 em Copenhage
Lançamento do Livro do Nando Reis "Meu Pequeno São Paulino"
Estreia da Monica Iozzi: lançamento do DVD do Gilberto Gil
Rafael Cortez no Premio Comunique-se
Rafinha Bastos invade Embaixada de Honduras no Brasil
Top Five
CQTeste Bob Burquinst
Palavras Cruzadas Barbeiro x Cabeleireiro


Fonte Blog do TAS

domingo, outubro 04, 2009

Um pingue-pongue bem humorado com Monica Iozzi



Não é à toa que Monica Iozzi foi escolhida a 8ª integrante do CQC. Pelo menos, no que depender de sua simpatia, é garantia de ótimas reportagens com o verdadeiro “docinho de coco” do programa, como Marcelo Tas costuma chamar pessoas que lhe são queridas.

Na semana em que foi escolhida a primeira “mulher de preto”, batemos alguns papos com Monica e um deles é possível acompanha agora, um pingue-pongue divertido, para você conhecer um pouco mais dessa mulher que deixará todas as noites de segunda-feira ainda mais divertidas e graciosas.

A estreia de Monica pode acontecer já no próximo programa, dia 5. Portanto, a dica: a CQC, a partir das 22h15, na Band.

Nome: Monica Iozzi de Castro
Idade: 27 anos
Local de nascimento: Ribeirão Preto
Peso: 60 quilos
Altura: 1,74
Apelido: Mô (Quando pequena me chamavam de Lua Cheia, por causa do rosto redondo)
Estado civil: Tem uma pessoa, mas ainda não sei o que está rolando
Qual é sua maior qualidade? Tolerante e paciente
E seu maior defeito? Ansiosa (emagreci 4kg desde que fiquei entre os 32 selecionados) e rancorosa
Qual é a característica mais importante em um homem? Maturidade e cavalheirismo
O que você mais aprecia em seus amigos? Amor incondicional
Sua atividade favorita é? Assistir filmes antigos, como Bonequinha de Luxo
Qual é sua ideia de felicidade? Paz interior
Quem você gostaria de ser se não fosse você mesmo? Fernanda Montenegro
E onde gostaria de viver? Porto de Galinhas
Qual é sua viagem preferida? A mesma de cima, com certeza
Uma flor Rosas amarelas (Meu pai sempre levava um buquê depois das minhas apresentações de ballet)
Um animal Cachorro (Grande)
Quais são seus autores preferidos? Jane Austen (Orgulho e Preconceito) e Clarice Lispector 
E cantores? Elis Regina, Ella Fitzgerard, Nina Simone
O que você mais detesta? Hipocrisia
Que dom você gostaria de possuir? Dançar (de verdade)
Como você gostaria de morrer? Velhinha, saudável e dormindo. Ah, e cm o Hugh Jackman e o Wagner Moura como anjos me recepcionando
Qual é seu atual estado de espírito? Feliz e confusa
Que defeito é mais fácil perdoar? Impulsividade  
Qual é o lema de sua vida? Respeite, aprenda, transforme e divirta-se
Momento preferido do dia? Quando saio do banho
Uma mania? Repetir os outros em voz baixa
Gasta muito com? Comida boa
Um sonho de consumo não realizado? A moto Harley Davidson Road King 
Uma lembrança de infância? Minha estreia no teatro, com 10 anos
Em que ocasiões você mente? Para não magoar as pessoas
Uma vaidade? Cuidar da pele
Qual é seu maior medo? Perder alguém que amo
O que o irrita? Burocracia
Do que você não gosta no próprio corpo? Do meu sorriso (pareço um cãozinho Shar Pei)
O que ou quem é o maior amor de sua vida? Minha mãe (Vanda), irmã (Aline) e minha sobrinha (Lívia)
O que você considera a sua maior conquista? Entrevistar o José Serra (risos). De verdade: ter me formado na faculdade
Qual é o seu maior tesouro? As pessoas que me cercam
Qual foi a maior tristeza de sua vida? Morte do meu pai
O primeiro beijo?  Com 13 anos e bem mais ou menos. Tinha até plateia...
A primeira vez no sexo foi... Quem disse que já tive a primeira vez? (risos)
Defina-se em uma palavra? Passional

Fonte E-Band 


sábado, outubro 03, 2009

Mônica Iozzi tem 3 meses de contrato:


E o que muitos esperavam, aconteceu: o oitavo membro do CQC (Band) é mulher! Depois de cerca de dois meses na competição, Mônica Iozzi venceu a final na segunda-feira (28), disputada com Carol Zoccoli, e levou o tão cobiçado prêmio de se tornar repórter do programa.

Em entrevista, a paulista de Ribeirão Preto, de 27 anos, falou como está sendo sua vida desde que se tornou uma CQC e suas expectativas para o novo trabalho (ela era atriz antes).


Entre sete homens

“Pessoalmente não é muito esquisito para mim ser a única mulher entre os rapazes, pois sempre tive muitos amigos, não me sinto estranha entre eles. Em relação ao formato do porgrama, acho que era essencial ter uma figura feminina. Sempre que assistia ao CQC com minhas amiga, elas falavam isso e até chegaram a mandar e-mails sugerindo. Mas acaba sendo uma responsabilidade para mim, não posso perder o foco, e tenho que mostrar um lado feminino marcante”.


Situação Constrangedora

“Acho que a situação mais constrangedora que passei durante a competição foi quando, na etapa em que de 16 ficavam oito, tive que entrevistar a Mulher Melão no palco. Ela apareceu no telão antes e eu tinha que reconhecê-la. Porém, não sabia quem era ela; achei que era a Mulher Melancia. Falei: deve ser alguma fruta. Não sei o que ela faz. Acho que ela não tem função nenhuma”. Aí, de surpresa ela entrou no palco e fiquei frente a frente com ela. Foi um pouco constrangedor, mas ela recebeu numa boa. Tudo depende de como a gente fala e os meninos sempre têm o maior respeito possível por seus entrevistados”.


Sem Medo de Entrevistar

“Acho que, às vezes, dependendo da resposta do entrevistado, posso vir a ficar tímida. Mas medo não tenho, não! Por ser a primeira mulher, os homens brincam, fazem galanteios de brincadeira. Nas primeiras vezes, não sabia como lidar com isso. Mas agora, já estou tirando de letra”.


Quem Não Gostaria de Entrevistar....

“Principalmente no meio político, vão ter pessoas que não vou ter prazer em entrevistar, claro. Mas isso não importa, se eu gosto ou não do entrevistado, ou vice-e-versa, essa não é a preocupação. Meu trabalho é entrevistar e esclarecer certas situações para a população. Ficaria mais receosa se entrevistasse o Coronel Ubiratan, por exemplo. Não ia ficar muito tranquila, não!”



Pergunta para Fernando Collor de Mello

“Gostaria muito de conhecer a Fernanda Montenegro, porque é a pessoa pública que mais admiro. Mas, o Fernando Collor de Mello também gostaria muito de entrevistar! Porém, neste caso, acho que precisaria um pouco mais de ‘bagagem’. Queria retomar algo do passado dele e dizer algo como: eu era criança, quando você virou presidente. Você pode me relembrar alguns fatos dessa época? Acredito que há certos fatos que não devem cair no esquecimento do brasileiro”


Preparação Para Ser Uma CQC

“Sempre fui muito liagada, lendo jornais, revistas de arte, gosto muito da parte de política. Até cheguei a prestar Ciências Sociais, mas optei por Artes Cênicas. Depois que passei no concurso, comecei a ficar ainda mais antenada. Agora leio os jornais e vejo as notícias com mais critério”.


Ser Engraçada

“Na minha turma de amigos, sempre fui vista como a brincalhona. Sempre animava a galera. Isso ajuda na espontaneidade, te prepara, ajuda a desenvolver a cara de pau”!


Pressão na Primeira Matéria

“Na terça-feira (29), comecei a trabalhar mesmo, fui cobrir um show do Gilberto Gil em São Paulo.. Estava bastante nervosa, pois sei que preciso corresponder à confiança que depositaram em mim. Mas, o nervosismo é bom, ele te impulsiona. Às vezes, muita confiança faz com que você não dê tudo de si”.



CQC: Repórter-Celebridade

“Ontem, fui abrir meus e-mails e vi uma foto grande minha em um site. É estranho. Ainda não senti essa novidade porque, desde que ganhei, fiquei na Band e não tive contato com o público. Estou aprendendo a lidar com isso tudo. Ainda não caiu a ficha”!


Relação Com Os Outros Integrantes

“Alguns meninos, como por exemplo o Oscar Filho, só vi durante a seleção. Mas, já conversei com outros e eles me trataram muito bem. O Rafael Cortez até falou para mim: 'Você tem a noção que é a única menina e ainda por cima é a caçula'?”.



Contrato Com a Band e Salário

“Sobre este assunto, a única coisa que posso dizer é que fechei contrato de três meses. Não posso falar meu salário, está em uma cláusula do contrato, mas posso garantir que gostei”.


Merchandising

“Ainda não fechei nada sobre merchandising, mas acredito que, como todos os repórteres, posso participar. Agora vão poder anunciar produtos voltados para s mulheres”!


Fonte: Terra.com

sexta-feira, outubro 02, 2009

Felipe Andreoli faz pergunta a Lula após o anuncio da sede das Olimpiadas de 2016

Felipe Andreoli foi cobrir o resultado da sede das Olimpiadas de 2016 em Copenhage. Após o anuncio da sede ser o Rio de Janeiro, o reporter do CQC participou da entrevista coletiva do Presidente Lula e brincou dizendo que o Lula ganhou uma eleição do presidente dos EUA Barack Obama.
Lula respondeu a pergunta sorridente e com muito bom humor.



Desta vez o Crespo foi pé quente!

quinta-feira, outubro 01, 2009

Monica Iozzi faz a 1ª matéria como repórter do CQC



A nova repórter do CQC, a atriz Monica Iozzi, fez sua primeira reportagem vestindo o terninho preto da equipe do humorístico da Band, nesta terça (29).
A Mulher de Preto entrevistou Gilberto Gil na gravação de seu DVD em SP e também deu um presentinho ao ex-Ministro da Cultura: uma imagem de Iemanjá. 
Para não estragar a matéria, Monica não adianta o que vem por aí. Só conta que tem a ver com a música de mesmo nome da Rainha do Mar.


Fonte Midia News
Follow Us

Arquivo do Blog

Comunidade CQC Brasil

Postagens Populares

© CQC Blog - Custe o Que Custar All rights reserved | Theme Designed by Seo Blogger Templates