segunda-feira, março 22, 2010

Marcelo TAS: 'Não votem em mim'

 'A democracia desse País está em risco, infelizmente essa é a notícia que eu tenho pra vocês.'

No chat do Portal Terra na última sexta-feira, o âncora do CQC falou sobre política, o sucesso do CQC e deu uma prévia de como foi feito o Proteste já que foi censurado no 1º programa do Ano.


TAS falou sobre como foi feito o Proteste Já e a censura prévia que o CQC sofreu:
-A gente colocou um GPS dentro de três televisores. Sorteamos três cidades de São Paulo e doamos, sem dizer que éramos do CQC, doamos como Pessoa Física. Nós monitoramos a TV pra ver onde ele tinha ido. Curiosamente, a gente viu pelo GPS que a TV estava longe da escola. E olha só, a escola tem o nome Tarso de Castro, que foi um jornalista que sempre lutou pela democracia.

A TV foi parar na casa da principal atendente da diretora. Vocês vão ver depois, incrível como ela é prepotente, tenho até pena de uma pessoa assim. Quero muito que, ao se ver na TV, ela mude de conduta.

Eu prefiro não julgar, prefiro dizer que quando você impede alguém do direito de informar, você está cometendo um crime. Há uma censura contra o Estadão e também ao CQC. Já que o programa foi impedido de levar um quadro ao ar. O motivo dado foi que não havíamos dado direito de resposta para o pessoal. Como uma juíza poderia falar isso? Nós sempre procuramos o outro lado para se explicar. Devido a pressão de muitos de vocês, o nobre prefeito de Barueri, retirou essa decisão, e vamos passar a matéria na próxima segunda.' 

Questionado se ingressaria algum dia na vida política, Marcelo TAS foi taxativo:
- Já vim vacinado contra esse negócio. Desde criancinha, eu já entendia que era um lugar onde eu não ia me meter (risos). Meu avô era baiano e era político. Ele foi prefeito e um cara frustrado por não ter nenhum seguidor, da linhagem dos políticos do passado. Ele me fez discutir política desde os 9 anos. Chegava no ponto de, na mesa de jantar, ele me perguntar: "O que você acha do Ulisses Guimarães". Não vou dizer que nunca eu faria isso. Ou melhor, vou dizer sim. Nunca faria parte da política. Se um dia eu cometer a loucura de me candidatar a alguma porcaria de cargo, não votem em mim! Registrem isso aí!


Sobre o sucesso do CQC, TAS tem a fórmula:
-A chave do CQC é fazer jornalismo com humor. Essa é a diferença do programa com outros de jornalismo ou de humor. Não é o programa como o Profissão Repórter, nem como o Pânico. Na verdade, ele faz as duas coisas com total rigor. Somos sérios na hora de apurar a informação, como na hora de fazer piadas.

O CQC oferece um ingrediente muito raro na TV: a ousadia. Pra mim, o programa não é uma surpresa. Quando fui convidado, falei: "Esse é o programa que eu sempre quis fazer", estava esperando por isso faz 25 anos. As pessoas querem que a gente fale dos assuntos de uma maneira aberta e bem humorada.


Pegue aqui seu autógrafo virtual oferecido pelo Marcelo TAS no chat do Terra
Posted By: Viviane Pereira

Marcelo TAS: 'Não votem em mim'

Share:

Post a Comment

Facebook
Blogger

3 comentários:

  1. VOCE SÃO FERA, MJUITO PROFISSIONAL.HUMOR INTELIGENTE, CONTINUE ASSIM, ATÉ NAO SEI QUANDO, POIS A CENSURA , VAI PEGAR,

    ResponderExcluir
  2. A mídia deveria se unir com politicos honestos e OAB e organizar uma mobilização popular para acabar com a censura prévia, ou como disse o Marcelo Tas, a democracia desse País está em risco, infelizmente essa é a notícia que eu tenho pra vocês.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns aos "BABACAS"!

    Sou fã do CQC pela irreverência que fazem jornalismo e humor!
    Custe o Que Custar, esse País tem que mudar!
    Não dá mais para a hipocrisia se esconder sob o manto da democracia!
    ADOREI!!!!

    DELMA ANDRADE
    Nova Lima - MG

    ResponderExcluir

Orientações para a postagem de comentários do CQC Blog

Follow Us

Arquivo do Blog

Comunidade CQC Brasil

Postagens Populares

© CQC Blog - Custe o Que Custar All rights reserved | Theme Designed by Seo Blogger Templates