terça-feira, maio 04, 2010

Estreia hoje o programa A Liga, com Rafinha Bastos

Para contar uma história sob a perspectiva de quem a vive só há um jeito, ir ao encontro dela. Comum seria não interferir e normal nada sentir, não vivenciar. Mas não é isso que eles querem. Os apresentadores de A Liga tocam na realidade, olham de perto, mexem no lixo, lidam com a sujeira, dormem no chão, aspiram o odor e ainda assim, encontram no meio disso tudo, porções de esperança e bom humor. Mas é fato que ao mergulharem num mundo do qual nunca fizeram parte, a indiferença vai embora. A cada passo, o envolvimento do repórter - assim como o do telespectador - aumenta. Entram em cena a surpresa, a indignação, a emoção, a reflexão e a opinião.

Sucesso na Espanha, Chile e Argentina, A Liga chega ao Brasil hoje, às dez e quinze da noite na tela da Band. A atração mostra a realidade de uma forma nunca vista na televisão brasileira. Em cada episódio, quatro repórteres; Rafinha Bastos, Thaíde, Débora Vilalba e Rosanne Mulholland (com participação de Tainá Muller em vários episódios), investigam um tema sob olhares diferentes e revelam as contradições de um mesmo assunto.
A missão de cada membro da equipe é individual: mergulhar no fato intensamente, se envolvendo, suando, sofrendo, sorrindo, se emocionando e superando a si mesmo, para sentir na pele a realidade vivida pelos verdadeiros protagonistas de cada história. O resultado é um relato sincero dos acontecimentos, sem abrir mão da ironia, da acidez, do bom humor e até do drama. "O grande diferencial é a forma como a tema é mostrado. Os repórteres se colocam de verdade nas situações, narram em primeira pessoa, vivem tudo. Há também uma grande diversidade de temas, fazendo do programa um grande painel do comportamento humano", afirma Hélio Vargas, diretor artístico e de programação da Band.

O programa exibe, em tempo real, os registros de várias câmeras que trabalham paralelamente, gerando uma colagem de imagens que mostram os contrastes e contrapontos de cada tema. E as surpresas aparecem a cada episódio. Os integrantes de A Liga já encararam os fantasmas de quem convive com a morte, a coragem de quem mora na rua, testemunharam a força de quem vive do lixo, o perigo de quem topa a contravenção, a ousadia de quem assume a prostituição e, entre outros assuntos, os tormentos de quem convive com a loucura.

Criado pela Eyeworks-Cuabro Cabezas, o programa foi Indicado ao Emmy (Oscar da Televisão). Também foi vencedor do New York Fetivals 2009 na categoria Melhor Reportagem Investigativa, e do Prêmio Martin Fierro de Jornalismo.

A LIGA
Quando: estreia hoje, às 22h15, na Band
Classificação: não informada




Posted By: Viviane Pereira

Estreia hoje o programa A Liga, com Rafinha Bastos

Share:

Post a Comment

Facebook
Blogger

6 comentários:

  1. vai ser um maximo
    o programa ma liga, eu adoro
    o trabalho e a pessoa Rafinha bastos
    sou muito fã dele e dos meninos do cqc e em fim..
    abraço
    nayara
    visite o meu blog
    love.game.zip.net

    ResponderExcluir
  2. Genial a ideia!
    Parabéns para a equipe!
    Abraço,
    Kátia

    http://www.orladorecreio.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. 'Eu quero estar onde Tú estás Senhor, amar aqueles que Tú âmas Senhor' http://vagalume.uol.com.br/nivea-soares/
    Só pq eu sou legal. B-)
    Acostuma não! [a chata].

    ResponderExcluir
  4. Olá a todos do CQC!
    Gostaria de parabenizar o Rafinha Bastos e toda equipe pelo programa A Liga, de ontem. O assunto dos moradores de rua muito me mobiliza. Vivo no centro de SP e convivo com esses "Fantasmas Urbanos", emprestando o título de um trabalho fotográfico sobre o tema, e constantemente me deparo com a triste realidade dessas pessoas. Considero que mtas questões estão envolvidas na (tentativa) de resolução desse problema e se quiserem, podem ler um texto que escrevi sobre o assunto aqui: http://jungleonline.blogspot.com/2008/06/moradores-de-rua-questes-sobre.html
    Mas queria contar mesmo é sobre uma repercussão importante do programa de ontem que testemunhei há pouco. Estava em uma lanchonete perto do Sesc Consolação, colando um cartaz de divulgação de uma peça e ao meu lado, jovens tomando café. Eu de costas, há certo momento, ouvi: "o Senhor quer comida?" Virei e vi um morador de rua, DENTRO DO ESTABELECIMENTO, e sendo mto bem tratado pelos jovens... O morador de rua não aceitou a comida, queria dinheiro, mas eles só tinham aqueles cartões alimentação, então não puderam ajudar. Mas assim que o morador saiu, o comentário se voltou para o programa dA Liga de ontem, e sobre o quanto estavam sensibilizados. (um disse: "eu chorei, mano!"). Enfim, desculpem-me pelo longo comentário, mas não achei lugar mais adequado para postar... e achei que seria legal compartilhar com vcs, e principalmente com o Rafinha, a repercussão de tão sério trabalho.Por mais que finjamos não os verem, eles estão por aí, lembrando-nos o quanto a injustiça social e a falta de mecanismos mais eficientes da nossa sociedade repercute em vidas humanas, mostrando toda a falha estrutural do sistema.Dura realidade e fica a questão: como melhorá-la?
    grande beijo
    Leticia

    ResponderExcluir
  5. Quero parabenizar toda a equipe pela estreia de "A Liga",o programa de ontem foi ótimo,principalmente o final,quando o Rafinha se emocionou a beça falando sobre o cotidiano de quem vive na rua 24 horas por dia
    Não só ele,como tbm os outros repórteres sentiram na pele as dificuldades ao conviver com essa realidade dura
    O lance do programa é esse: é fazer com que a gente enxergue os fatos como eles realmente são

    ResponderExcluir
  6. O programa foi excelente! Real e super direto. Parabéns!

    ResponderExcluir

Orientações para a postagem de comentários do CQC Blog

Follow Us

Arquivo do Blog

Comunidade CQC Brasil

Postagens Populares

© CQC Blog - Custe o Que Custar All rights reserved | Theme Designed by Seo Blogger Templates