terça-feira, julho 27, 2010

Análise do CQC 106 - por Pedro Rech

 Plateia CQC by Vivis
Após uma semana exilado, eis que retorno para minhas rotineiras análises, e espero que vocês tenham sentido a minha falta, a exemplo de nosso mais ilustre leitor, Rafael Cortez, que eu sei que andava sentido falta deste modesto espaço virtual, tanto quanto eu senti saudades de vocês. Seja como for, o CQC desta segunda-feira foi, como muitos devem ter percebido, fraquinho, mas teve momentos deveras hilários que valeram a semana. Sem mais, vamos à analise completa.


Pontos Altos:
Em primeiro lugar, é preciso citar a bancada que, nessa segunda-feira, teve sacadas brilhantes, e também é preciso citar a receptiva platéia (e isso não tem nenhuma relação com o fato de que membros deste blog e leitores assíduos estivessem lá presentes). Seguindo para as matérias propriamente ditas, sensacional a matéria da musa de todos nós, Mônica Iozzi com os ditos “candidatos nanicos” à presidência. Não é nem preciso comentar a respeito da validade da iniciativa de trazer esses pequenos concorrentes ao âmbito da mídia nacional, se bem que alguns desses candidatos não são de baixa popularidade à toa, e será nossa sorte se eles permanecerem assim.

Dando seqüência, impossível não citar a matéria de Oscar Filho e Rafael Cortez sobre a situação dos estádios brasileiros no contexto da Copa do Mundo 2014, situação essa tão vergonhosa quanto à sempre decepcionante política do presente. Igualmente impossível não citar o “Proteste Já” sobre a ONG CICAS, que estava operando em um edifício abandonado ameaçado de demolição. Foi, de certa forma, mais chocante ver um “Proteste Já” cujo problema tenha sido resolvido no decorrer da matéria, e sem nenhum tipo de violência ou indisposições, do que ver um “Proteste Já” repleto de obstáculos e agressões. Como bem disse Rafinha Bastos após a matéria, “nem parecia um Proteste Já”.
Rafael Cortez, o fã mais ilustre das análises do Pedro Rech

Seguindo, finalmente vimos um “Documento da Semana” (que o Tas insiste de chamar de “Documento CQC”, se bem que o nome imaginário de Tas é melhor do que o nome real) sobre o casamento gay. No final das contas, acabou sendo bastante superficial, ignorando diversos dados concretos (por exemplo, se constitucionalmente o Brasil é um estado laico, isto é, separado da religião, não há nenhuma razão legal para impedir a união civil entre pessoas do mesmo sexo, logo, a ilegalidade é inconstitucional), mas foi bastante divertido e incentivou um debate extremamente válido, exatamente como a matéria que emulou o “Documento da Semana” sobre a recente ilegalização da dita “palmada educativa”.

Fora isso, ainda vale citar o grande Nasi em um divertidíssimo “O Povo Quer Saber”, o quase sempre sensacional “Top Five” e, claro, o triunfo da auto-ironia que acabou sendo o apoteótico final-crítica a respeito da situação envolvendo Felipe Massa na Fórmula 1.

Bancada se despedindo do CQC 106

Pontos Intermediários: 
Aqui, é preciso citar Oscar Filho na centésima apresentação do musical “Gaiola das Loucas”, uma matéria mais do que dispensável mas que foi na medida certa, um segundo a mais ou a menos teria sido fatal, e que por isso conseguiu ser leve e divertida, exatamente como a matéria de Rafael Cortez na peça “Zorro”. Aliás, como me ausentei semana passada, não pude ainda comentar a respeito da forma que Rafael Cortez emergiu, como a Fênix, das cinzas de seus dourados fios de cabelo. Como Tas bem mencionou ainda na semana passada, o que diabos é aquele chapéu-coco? Uma homenagem ao pintor belga René Magritte? Cortez, e eu sei que você está lendo isso, assuma sua carequez meu amigo! O mundo pertence àqueles que tem a cabeça lisa! (surto do Pedro on) Aliás, será que algum outro repórter estará me lendo neste momento? Eu trocaria absolutamente todos os meus leitores, famosos ou não, bem como o meu suposto “prestígio” como analista, e trocaria até mesmo minha alma pela mais singela presença de Mônica Iozzi. Ah, l’amour. (surto do Pedro off) Seja como for, ainda me resta citar a matéria de Oscar Filho (que, diga-se de passagem, compensou toda a sua moderada ausência no decorrer desta temporada no programa desta segunda-feira) no showbol, da qual não há muito a ser comentado.

Vivis, Rafa Cortez e Rafinha (filha da Vivis)

Pontos Baixos:
Embora Felipe Andreoli parecesse ter cheirado cocaína, tamanha era sua energia e entusiasmo, na matéria com a “elite” da música sertaneja, a matéria acabou sendo fraquíssima e teve um ritmo bastante arrastado. E por fim, eu sei que Rafael Cortez vai torcer o nariz agora, mas é impossível não citar o peso morto do CQC, o “CQTeste” com Edgard Piccoli. Entenda, caro Cortez, mas o fato é que esse quadro já atingiu a exaustão. Espero que vocês levem em conta a hostilidade da audiência (não é possível que eu seja o único a não aguentar mais esse quadro) para com o “CQTeste” e o tirem do programa para a temporada de 2011. Como eu já estava com saudades de dizer, ou o CQC acaba com o CQTeste ou o CQTeste acaba com o CQC.


Nota: 7 
(Viu só Cortez, eu nem "desci a lenha" tanto assim)

Audiência
O CQC  ficou em segundo e terceiro lugares na média de audiência (ficando em segundo às 23h01 e às 23h58 – com média 7.4 pontos). Exibido na faixa das 22h10 às 00h12, a atração registrou de 6 pontos de média e 11% de share para a Band. (Fonte Portal CQC)


Rech, nasceu na primavera de 1992 em Caxias do Sul, RS. Após concluir o ensino fundamental e médio sem grandes destaques, cursa jornalismo na Universidade de Caxias do Sul, igualmente sem grandes destaques. Quando criança gostava muito de assistir Chapolin e hoje considera o bacon a oitava maravilha do mundo. Twitter pessoal:@pedroffr
Posted By: Viviane Pereira

Análise do CQC 106 - por Pedro Rech

Share:

Post a Comment

Facebook
Blogger

2 comentários:

  1. Hahahahaha, bela idéia de quem pôs o "(surto do Pedro on)".

    ResponderExcluir
  2. Conheça a STEREOFONICA / A nova sensação do rock gaúcho / ACESSE: www.myspace.com/bandastereofonica e acione o play / No orkut adicione a vontade / A Stereofonica agradece.

    ResponderExcluir

Orientações para a postagem de comentários do CQC Blog

Follow Us

Arquivo do Blog

Comunidade CQC Brasil

Postagens Populares

© CQC Blog - Custe o Que Custar All rights reserved | Theme Designed by Seo Blogger Templates