terça-feira, setembro 14, 2010

Análise do CQC 113 - por Pedro Rech


Sejamos sinceros, o CQC desta segunda-feira não foi exatamente hilário. Todavia, preenchendo todo esse vácuo humorístico, tivemos um espetáculo exemplar em termos jornalísticos. Nunca antes na história do CQC o título de “resumo semanal de notícias” foi tão apropriado. Fora isso, tivemos ainda diversos momentos nostálgicos, aqueles pequenos momentos lembrando os tempos de guerrilha, no princípio humilde e desprestigioso do programa da família brasileira. Sem mais, vamos às considerações.



Pontos Altos
Inauguro os trabalhos dessa semana citando meu bom e velho ex-amigo, Rafael Cortez, no Festival Música do Mundo. Cortez fingindo o sotaque mineiro me fez suar de constrangimento, e ao mesmo tempo, a matéria fugiu completamente do lugar-comum desse tipo de pauta musical, e a abordagem do antes, durante e depois serviu muito bem ao plano geral.

Seguindo, impossível não citar, dentro da desde já clássica cobertura eleitoral, a matéria de minha musa, Mônica Iozzi, e Oscar Filho atrás dos ditos presidenciáveis, a qual posso me referir apenas por fantástico, fantástico e fantástico. Aliás, perceberam a súbita mudança no comportamento galante de José Serra para com Mônica? Teria meu desafio para duelar com este senhor pela honra da nossa repórter contribuído para essa inexplicável mudança? Gostaria de acreditar que sim.

E é agora que, na modesta opinião do humilde analista que vos fala, chegamos ao verdadeiro ponto alto dessa semana, a matéria de Rafael Cortez, Felipe Andreoli e Oscar Filho atrás do ex-presidente estadunidense, o senhor da guerra, George W. Bush. Impossível não se lembrar, nessa matéria, dos tempos de humildade do CQC, ainda nos longínquos e incertos primeiros meses de 2008, aquela época do jornalismo investigativo de guerrilha já mencionada na abertura da análise. Curioso que foi preciso um elemento estrangeiro invadir nosso espaço tupiniquim para fazer-nos lembrar dessa gênese de improviso e audácia do CQC. O fato de, no final das contas, a matéria ter sido um fracasso completo, tendo em vista que em nenhum momento foi possível de fato ver Bush, foi, ao contrário do que se possa imaginar, um ponto positivo. Nos fez lembrar de todo o heroísmo de uma produção marginal e, de quebra, nos fez lembrar, de fato, o que é ser brasileiro.
Imagem @CQCsBlog

Agora, impossível não citar o genial “Documento da Semana” a respeito do novo estádio do Corinthians, e impossível também não citar o desempenho brilhante de Felipe Andreoli, que, contrariando os princípios desse quadro, foi repórter solo da matéria. Seguindo, eis que nos aparece mais um sensacional “Quem Quer Ser Governador”, dessa vez nas minhas terras, o Rio Grande do Sul. Se não bastasse o formato do quadro, que torna impossível termos como resultado final uma matéria sem graça, ainda levamos de brinde Rafinha Bastos, particularmente genial, entrevistando ninguém menos que a Margaret Thatcher dos pampas, Yeda Crusius. E, aliás, como bom gaúcho, devo dizer que eu me identifiquei completamente com todos os candidatos ao governo. Afinal, todos eles se mostraram tão burros quanto eu próprio. Estamos bem arranjados, devo dizer.

E eis que chegamos a um enigmático “Proteste Já” a respeito das calçadas de São Paulo. Apesar de ter sido bastante divertido, e de, no final das contas, o “Proteste Já” ser sempre um ponto alto, houve uma problemática que chama bastante a atenção na edição dessa segunda-feira. Não foi uma matéria circular como todo “Proteste Já” tem que ser, digo, não expôs os problemas, explorou as causas, apontou a responsabilidade e cobrou soluções. Apenas apontou os problemas. Claro que poderia se argumentar que a responsabilidade pelas calçadas dizem respeito ao indivíduo, mas foi uma matéria tão incompleta que nem ao menos ficou claro à quem cabe a responsabilidade das calçadas. Como matéria jornalística, foi um pérola, mas como “Proteste Já” foi, no máximo, uma semi-circunferência.
Imagem @CQCsBlog

Resta-me agora citar o sempre divertido “Top Five”, que apesar de bom, passou longe, bem longe, de ser o melhor de todos os tempos, como disse, novamente, Marcelo Tas. E, finalmente, eis que chegamos à mais um daqueles finais tapa-buraco incógnitos do CQC. Dessa vez, ao contrário de todas as outras, a piada envolvendo o marketeiro de José Serra foi absolutamente impagável, e como bem concluiu Rafinha Bastos, foi “um jeito leve de terminar a noite”.



Pontos Intermediários
O Fato de eu estar citando o CQTeste com Luiza Possi (finalmente, diga-se de passagem) entre os pontos intermediários, e não entre os pontos baixos, que é onde ele deveria se encontrar, deve-se à dois motivos. Motivo primeiro: o CQTeste não foi com a banda Restart, ao contrário do que todos pensavam. Fomos poupados, e eu gostaria que houvesse algum deus aí em cima à quem eu pudesse agradecer por isso. Motivo segundo: como eu estou tentando reconquistar a simpatia de nosso agora ex-leitor ilustre, Rafael Cortez, não custa nada dar uma aliviada em minhas investidas contra esse quadro, o qual foi muito provavelmente o motivo do abandono de Rafael Cortez à este blog. Afinal, todos já sabem muito bem que o CQTeste é uma desgraça, portanto, não faz muito diferença omitir isso por algum tempo.

Por fim, resta-me citar a matéria do mesmo Rafael Cortez na eleição do Mr. Gay, uma pauta inútil, mas que acabou sendo divertida.
Imagem @CQCsBlog


Pontos Baixos
Lembram-se de quando me referi aos “momentos nostálgicos” do CQC na apresentação desta análise, lá em cima? É claro que toda nostalgia tem seu lado maligno. E é claro que eu estou me referindo a ela, a matéria de Oscar Filho na cobertura do lançamento da playboy em 3D de Larissa Riquelme. Não há boa fase de Oscar Filho que salve esse tipo de matéria, que julgávamos até então extinta, da podridão total, bem como não houveram bons tempos que salvassem essas matérias no passado também.
Imagem @CQCsBlog

Nota: 8,5
Audiência: O CQC marcou 5.3 de média, pico de 7.8 e 10% de share ficando em 3º lugar o Ibope em SP.


E vocês, leitores incultos? O que acharam da CQC desta segunda-feira? O que acham dessa misteriosa visita de Bush ao Brasil? E quanto à situação geral dos estádios brasileiros para a Copa de 2014? E do hipotético estádio do Corinthians? E quanto ao recente comportamento evasivo e discreto de Dilma na campanha eleitoral, evitando entrevistas e debates? Deixe sua opinião ali nos comentários e vamos celebrar a democracia porque, pelo menos por enquanto, a internet ainda é um espaço livre do controle governamental. Até semana que vem! 

Rech, nasceu na primavera de 1992 em Caxias do Sul, RS. Após concluir o ensino fundamental e médio sem grandes destaques, cursa jornalismo na Universidade de Caxias do Sul, igualmente sem grandes destaques. Quando criança gostava muito de assistir Chapolin e hoje considera o bacon a oitava maravilha do mundo. Twitter pessoal: @pedroffr



Leia todas as análises do CQC postadas no Blog http://www.cqcblog.com/analisecqc

Assista aos Vídeos no canal do Parceiro Mirc Mirc http://www.youtube.com/user/MIRCMIRC15 

Agradecimentos ao CQCsBlog por ceder as imagens  
Posted By: Viviane Pereira

Análise do CQC 113 - por Pedro Rech

Share:

Post a Comment

Facebook
Blogger

4 comentários:

  1. Mais uma vez tenho que concordar com sua análise Pedro! Não achei as pautas espetaculares mas o programa foi muito divertido, as tiradas estavam excelentes. Tb senti uma aura de início de CQC nos integrantes, todos estavam com tesão em fazer as matérias. Muito bom ver isso!

    ResponderExcluir
  2. Achei as piadas da bancada sem graça.
    O Rafael estava ótimo na matéria do Bush e muito boa a crítica do Felipe a todo o esquema que fizeram para ele.

    ResponderExcluir
  3. Os meninos nessa segunda realmente tiraram leite de pedra!
    Mas mesmo assim, estava muito bom!

    ResponderExcluir
  4. Agora como prometido as notas que obtive:
    NOVO ESTÁDIO DO CORINGÃO ---------------Nota:6
    PRESIDENCIÁVEIS-------------------------Nota:8
    PROCURANDO GEORGE W. BUSH---------------Nota:7
    QUEM QUER SER GOVERNADOR: RS------------Nota:4
    PROTESTE JÁ: CALÇADA--------------------Nota:7
    MUSICA NA TERRA DO MILTON NASCIMENTO----Nota:7
    PLAYBOY COM LA RIQUELME-----------------Nota:6
    CQ TESTE: LUIZA POSSI-------------------Nota:4
    TOP 5-----------------------------------Nota:8
    ELEIÇÃO DO MR. GAY----------------------Nota:7

    ResponderExcluir

Orientações para a postagem de comentários do CQC Blog

Follow Us

Arquivo do Blog

Comunidade CQC Brasil

Postagens Populares

© CQC Blog - Custe o Que Custar All rights reserved | Theme Designed by Seo Blogger Templates