terça-feira, outubro 26, 2010

Análise do CQC 119 - por Pedro Rech



Bom dia, boa tarde e boa noite queridíssimos leitores. Sem enrolação, o CQC dessa segunda-feira foi, na melhor das hipóteses, morno. Ao que parece, a bancada tirou uma breve folga de sua prolongada fase de genialidade pura, a exemplo das boas matérias, que essa semana deram espaço a um recorde de matérias inúteis. Apesar de tudo, foi um programa divertido. Vamos ás considerações.


Pontos Altos

É preciso começar este espaço mencionando a derradeira matéria de Oscar Filho, Mônica Iozzi e Danilo Gentili que, pela última vez, foram atrás dos ditos presidenciáveis. E é claro que isso não poderia ter acontecido em pior momento, já que, quanto mais nos aproximamos da reta final dessas eleições, mais a imbecilidade dos nossos candidatos se torna mais palpável.

Seguindo, impossível não citar a matéria do aniversariante (aliás, meus sinceros parabéns ao nosso mais ilustre ex-leitor) Rafael Cortez, que atacou com todo o seu potencial de vergonha alheia na Mostra de Cinema de São Paulo. E, destaque para a breve e constrangedora participação de um dos meus mestres da cinematografia, o grande cineasta alemão Wim Wenders, que foi contemplado com os óculos do CQC. Até que enfim alguém verdadeiramente merecedor do artefato.

Depois, eis que temos um “Proteste Já” básico, mas nem por isso menor, sobre um buraco em uma rua de São Paulo. É preciso destacar a surpresa de, na matéria em questão, o subprefeito ter de fato ido até a cena do crime e ficado cara a cara com os denunciantes. Ponto para ele. Prosseguindo, é preciso citar um dos melhores “O Povo Quer Saber” até o presente instante, no caso, com o cineasta brasileiro José Padilha, responsável pela verdadeira pérola do cinema brasileiro que é o “Tropa de Elite 2”.

Por fim, resta-me citar o sempre divertido “Top Five”, o retorno triunfante do “A Semana Em Fotos” e o hilário final tapa-buraco com o ET Bilu, uma das maiores provas do retardo mental da classe jornalística, que teve a capacidade de abordar com seriedade algo tão imbecil.


Pontos Intermediários

Na mais lotada sessão da análise dessa semana, começo citando o bom e velho Felipe Andreoli de volta aos estádios no jogo Corinthians x Palmeiras, que acabou ficando no nem tão bom e velho lugar-comum das matérias futebolísticas, mas que, por alguma razão que foge meu entendimento, acabou sendo divertida. Seguindo, ainda temos Andreoli, dessa vez em outra matéria que por razões semelhantes figura aqui, a partida beneficente da Fundação Gol de Letra. Talvez, a grande diversão aqui tenha sido, para variar, a visão de Andreoli em ação dentro dos gramados.

Preciso citar também a matéria de Oscar Filho no show de Zezé di Camargo e Luciano na Daslu que, em tempos normais, seria a matéria perfeita para dar uma cochilada durante o programa, tamanha sua inutilidade, mas que, graças a um Oscar Filho inspirado como nunca, acabou rendendo algumas boas gargalhadas. E por fim, resta-me citar a matéria de Mônica Iozzi no aniversário de 20 anos da MTV no Brasil, matéria que acabou bastante prejudicada pelo fato de, ao que parece, os anos de cobertura política de Mônica a terem estragado no que diz respeito de realizar qualquer outro tipo de matéria, ainda mais, uma nem tão relevante como esta.



Pontos Baixos
Inauguro o fundo do poço da análise dessa semana com ele, sim, nosso ilustre Rafael Cortez na Festa Nacional da Música, na cidade da minha futura esposa, Juliana (desculpem-me por essa inserção pessoal, leitores e amigos), Canela, que, a exemplo da matéria do ano passado, foi sem graça, apenas. Seguindo, temos a matéria de Felipe Andreoli no lançamento de uma marca de cosméticos... Com Priscila Fantin e Fernanda Lima... Sério, CQC? E, para fechar com chave de latão, concluo os trabalhos dessa semana citando ele, claro, o “CQTeste”, com Arlindo Cruz. Morra, “CQTeste”. Simplesmente Morra.

CQC 3.0
Foi bem legal, os apresentadores continuaram serelepes e com excelentes tiradas. Valeu a pena esperar pelo plus do CQC na web. (by Vivis)

Nota: 6,5
Audiência: CQC marcou 6 pontos de média e 10% de share

E vocês, leitores incultos? O que acharam da CQC desta segunda-feira? A quantas anda, segundo sua visão, a empreitada do CQC 3.0? E, bem menos importante, é claro, os rumos finais da corrida eleitoral? E quanto ao ápice do jornalismo investigativo da atualidade, o ET Bilu, seguiram o conselho do jovem e buscaram conhecimnento? Deixe sua opinião ali nos comentários e vamos celebrar a democracia porque, pelo menos por enquanto, a internet ainda é um espaço livre do controle governamental. Até semana que vem!

Rech, nasceu na primavera de 1992 em Caxias do Sul, RS. Após concluir o ensino fundamental e médio sem grandes destaques, cursa jornalismo na Universidade de Caxias do Sul, igualmente sem grandes destaques. Quando criança gostava muito de assistir Chapolin e hoje considera o bacon a oitava maravilha do mundo. Twitter pessoal: @pedroffr

Leia todas as análises do CQC
http://www.cqcblog.com/analisecqc

 
Perdeu o CQC de ontem? Assista no nosso playlist. Oferecimento do Parceiro Mirc Mirc
http://www.cqcblog.com/2010/10/cqc-119-playlist.html
Posted By: Viviane Pereira

Análise do CQC 119 - por Pedro Rech

Share:

Post a Comment

Facebook
Blogger

Um comentário:

  1. Pedro tenho que concordar com sua nota. Apesar das matérias dos 'pontos baixos' terem sido até que divertidas não são justificaveis. O CQC anda muito 8 ou 80. Triste

    ResponderExcluir

Orientações para a postagem de comentários do CQC Blog

Follow Us

Arquivo do Blog

Comunidade CQC Brasil

Postagens Populares

© CQC Blog - Custe o Que Custar All rights reserved | Theme Designed by Seo Blogger Templates