terça-feira, novembro 16, 2010

Análise do #CQC 122 - por Pedro Rech


Temo estar me tornando repetitivo, por isso, saudarei todos vocês, leitores incultos, com um frio olá. Repetitiva está, também, a situação do CQC nestas últimas semanas pois, eis que novamente fomos agraciados com mais um programa, no mínimo, irregular. Apesar de nesta segunda-feira termos tido uma matéria política, que com muita boa vontade poderíamos dizer ser como dos velhos tempos, tivemos também um número sem igual de matérias com celebridades sem graça ou personalidade. Sem mais, vamos às considerações. Sigam-me os bons!

Pontos Altos:
Começo os trabalhos dessa semana citando o “Documento da Semana” (e eis que Tas tem uma recaída errando o nome do quadro e, novamente, esse problema, que já parecia página virada na curiosa e monótona história da vida, retorna à existência) sobre o preconceito contra imigrantes nordestinos em São Paulo, que, teoricamente, deveria na verdade ter sido um “Documento da Semana” sobre a situação geral de tensões entre estados, e não apenas do caso nordeste/sudeste, como acabou sendo. Apesar disso, e de uma certa superficialidade na escolha dos tópicos abordados pela matéria, ela vale a alta colocação.
Felipe Andreoli e o Documento da Semana sobre o preconceito contra Nordestinos

Seguindo, cito Danilo Gentili e Rafael Cortez emulando o “Documento da Semana” na matéria sobre a PEC da Felicidade, que, esperamos, marca o possível retorno do CQC ao campo político, após um estranho afastamento do tema desde o fim das eleições. Sobre a PEC da Felicidade em si, é algo tão surreal e imaterial que simplesmente não sei nem por onde começar a desenvolver uma linha argumentativa. Resta dizer que, ao menos assim me parece, o governo tem coisas menos abstratas com o que se preocupar. E, antes que eu me esqueça, propor um dia nacional do “CQTeste”, Cortez? Se eu não soubesse, diria tratar-se de uma afronta moral direcionada a minha bela pessoa. Meu medo é que, tendo em vista a loucura que se apossou de nossos representantes eleitos, algum maníaco Congresso afora de fato adote a idéia.
Senador Cristovam Buarque conversa com Rafael Cortez sobre o PEC da Felicidade

Prosseguindo, é claro que preciso citar o sempre necessário “Proteste Já”, dessa vez sobre a situação irregular de pagamento de aluguel por parte da prefeitura de Colombo, e com um Gentili particularmente descontrolado. Por fim, resta-me citar o, vejam só a que ponto chegamos para eu estar escrevendo tal combinação de caracteres alfabéticos, talvez verdadeiro ponto alto dessa semana, o “O Povo Quer Saber” com o genial Toninho do Diabo, o especialmente hilário “Top Five” e, claro, o tradicional final tapa-buraco, dessa vez com Silvio Santos.
Danilo Gentili e o Preteste Já na cidade de Colombo - Paraná

Pontos Intermediários:
Rafael Cortez cobre o Amazonas Festival Film
É preciso começar citando aqui a matéria de Felipe Andreoli na estréia do filme “Muita Calma Nessa Hora”, que valeu, em boa parte, pelas alfinetadas em Marcos Mion (me respondam: o “Legendários” ainda existe, ou melhor, alguém ainda se lembra dele?). Seguindo, eis que cito o nosso ex-leitor, Rafael Cortez, (“ex-leitor” em termos, é claro, já que apesar dele já ter me confessado não ler mais essas humildes análises, ainda assim, encontra tempo toda a semana para ir em meu scrapbook fazer comentários depreciativos gratuitos) no Amazonas Film Festival. No que diz respeito a essa matéria, por um lado, a iniciativa de mudar completamente o foco narrativo, transformando o que seria mais uma matéria padrão com celebridades em uma verdadeira aventura pelo interior da Amazônia, foi extremamente válida. Por outro lado, é uma pena que tenha sido uma matéria, no final das contas, apenas sem graça. 
Monica Iozzi se deu bem com o Super-Homem

E por fim, resta-me citar a desnecessária matéria de Mônica Iozzi na estréia do filme “Amor Por Acaso”, na qual ficou claro que o lugar de Mônica é, definitivamente, na política.


Pontos Baixos: 
E, finalmente nesse depreciativo espaço, é preciso citar a matéria de Oscar Filho no jogo Corinthians vs. Cruzeiro, que, apesar da presença de outro repórter que não Felipe Andreoli para tal pauta, o que supostamente deveria fazer a matéria não ser idêntica a tantas outras matérias futebolísticas que nos assolam semana após semana, a matéria acabou sendo, vejam só, exatamente igual a todas as outras. Falando em Oscar Filho, é preciso citar ainda sua matéria na estréia do musical “Mamma Mia”, que foi, para todos os efeitos, no mínimo completamente sem sentido (no mal sentido da expressão).

E, por fim, resta-me citar o “CQTeste”, dessa vez com Marco Bianchi, que, na verdade, nem estava tão ruim assim, graças exclusivamente à presença de Bianchi, que fique claro, mas, como manda a tradição, o lugar do “CQTeste” será, até o fim dos tempos, aqui, no fundo do poço.

Nota: 7
Audiência: CQC marcou 5.6 de média, pico de 8.3 e 9% de share.


Sobre o CQC 3.0: 
Imagem CQC na Band

Nesta quinta edição da empreitada do CQC 3.0, tivemos, é claro, mais do mesmo. Felizmente, porém, esse “mais do mesmo” continua hilário. A iniciativa de recordar os melhores momentos do “Top Five” ainda renderá belos frutos, já que o vídeo escolhido dessa semana não é nenhum clássico do quadro. A verdade é, caros leitores, que não há muito mais a ser comentado, por isso, faço daqui ponto final.
E vocês, leitores incultos? O que acharam da CQC desta segunda-feira? Será que eu sou o único a crer que o CQC está passando por sua pior fase desde o início dos tempos? Ao menos, essa semana, tivemos, ainda que precariamente, uma matéria política como antigamente. Será o início da retomada? Ou o início do fim? Deixe sua opinião ali nos comentários e vamos celebrar a democracia porque, pelo menos por enquanto, a internet ainda é um espaço livre do controle governamental. Até semana que vem!

Rech, nasceu na primavera de 1992 em Caxias do Sul, RS. Após concluir o ensino fundamental e médio sem grandes destaques, cursa jornalismo na Universidade de Caxias do Sul, igualmente sem grandes destaques. Quando criança gostava muito de assistir Chapolin e hoje considera o bacon a oitava maravilha do mundo. Twitter pessoal: @pedroffr

 Leia todas as análises do CQC http://www.cqcblog.com/analisecqc 
Posted By: CQC Blog

Análise do #CQC 122 - por Pedro Rech

Share:

Post a Comment

Facebook
Blogger

4 comentários:

  1. análises bens legais, mas ninguém fará vc mudar de idéia, né? (vejo q o CQTeste é o q vc menos te agrada)

    AAAAH!!! a Lina vai ficar alegre pela foto q vc escolheu p postar: a foto do Tas no CQC 3.0 mostrando o desenho dela da Megaliga CQC, q a Sylvia do blog "CQC In Love" mandou p eles!!! vou logo avisar p ela

    TCHAU!!!

    ResponderExcluir
  2. Postei minhas considerações no Blog do Tas. Infelizmente, nossos 'hérois' se tornaram celebridades (ou assim pensam) e estão realizando performances, ao invés de entrevistas. As pautas estão pífias, não sei se por falta de criatividade e estudo dos acontecimentos ou falta de investimento, ou seja, a Band não tem 'bala na agulha'. O fato é que o programa não anda bem e tem se sustentado no carisma do Tas. O problema é que programa ruim não dá Ibope e sem audiência, não há patrocínio e ai...

    ResponderExcluir
  3. Até o CQC tem seus altos e baixos.

    ResponderExcluir
  4. Penny, o CQC tem o 3º ibope no horário. Tem 20 patrocinadores. Realmente o programa foi mediano, mas ai falar que a Band não tem bala a agulha?? Nada a ver.

    ResponderExcluir

Orientações para a postagem de comentários do CQC Blog

Follow Us

Arquivo do Blog

Comunidade CQC Brasil

Postagens Populares

© CQC Blog - Custe o Que Custar All rights reserved | Theme Designed by Seo Blogger Templates