terça-feira, maio 17, 2011

Analise do CQC 138 - por Pedro Rech

Saudações, leitores incultos. Ao início do CQC desta segunda-feira, Marcelo Tas, com toda a pompa, anunciou que se tratava do melhor programa do ano até aquele momento. Não é nenhuma novidade ele ter feito tal afirmação, porém, a mesma não poderia ter sido mais equivocada. Não se tratou, porém, do pior programa do ano. Todavia, faltou muito pouco para tal. Sem mais, às considerações.



Pontos Altos: 

É preciso começar esta gloriosa sessão com a matéria de Danilo Gentili, em uma de suas melhores fases, na Marcha dos Prefeitos, em Brasília. É preciso também citarmos ele, o quadro cujo nome Marcelo Tas errou duas vezes antes de finalmente, pela primeira vez na história da humanidade (ao menos, ao que me consta), pronuncia-lo corretamente, sim, o “Documento da Semana”, dessa vez, em uma edição apenas média/regular, porém, sempre válida, sobre as sacolinhas plásticas. Em primeiro lugar, a matéria exibiu um protesto de consumidores lutando contra a cobrança pela sacola plástica nos supermercados, e eu vos pergunto, com tantas coisas pelas quais nunca se protesta, vale a pena fazer uma manifestação sobre algo tão inútil?

Seja como for, é normalmente ao comentar sobre o “Documento da Semana” que surge a mim algum mínimo espaço para tecer análises de cunho pessoal e opinativo sobre assuntos variados que não o CQC em si, dessa forma, me vejo na obrigação de dar algum pronunciamento, por mais medíocre e indesejado que o seja, sobre o caso das sacolinhas. O fato é que, cedo ou tarde, não teremos mais as sacolinhas de qualquer forma. Seja quando, e se, elas forem de fato removidas de circulação, seja quando o petróleo que alimenta a nossa precária civilização chegar ao fim. Já existem centenas de alternativas à sacolinha. Portanto, que diferença faz?

Prosseguindo, é preciso mencionar aqui talvez o verdadeiro ponto alto da semana, o espetacular “Controle de Qualidade”, quem inclusive me deixou pensativo a respeito desta seguinte observação: é impressão minha ou a atitude, e ausência de inteligência, de nossos ditos representantes piora a cada edição desde que esse quadro foi elaborado? Me vejo na obrigação de mencionar também outro valiosíssimo ponto alto desta semana, o agora, graças à um Oscar Filho que conseguiu deixar caídos os maxilares de todos os espectadores, sempre espetacular “Proteste Já”, dessa vez sobre problemas de sinalização na rodovia SP-332, na cidade de Paulínia.

Oscar Filho, ao lado da sumida Mônica Iozzi, conseguiu se brilhar em outro ponto de destaque desta análise, a reportagem sobre o protesto em Higienópolis a respeito do metrô que, devido a uma petição dos endinheirados do bairro, não mais passaria pela região. Aqui caberia também um ar de crônica opinativa, porém, a situação toda é tão absurda que creio que ela fale por si própria.

Por fim, pode não ter sido o melhor do ano até aqui, como anunciou Tas, porém, foi um “Top Five”, como sempre, hilário de qualquer forma e, finalmente, só me resta citar o #correndoatras, que ainda haverá de render grandes frutos.



Pontos Intermediários: 
Aqui, se faz necessário citar a matéria de Felipe Andreoli no jogo Santos vs. Corinthians que, mesmo sob o contexto da importância do jogo, foi o mesmo de sempre. Também é necessário citar a reportagem de Mônica Iozzi atrás do ex-presidente Luís Inácio para questioná-lo a respeito da participação ou não do mesmo no programa ao vivo. Por um lado, é claro que foi uma matéria interessante, por outro, é notável que houve um grande desperdício em tornar toda a matéria focada na questão de Lula ir ou não ao programa.

Por fim, só me resta citar a matéria que tinha tudo para ser o pior momento da semana (excetuando-se o “CQTeste”), sim, a cobertura de Rafael Cortez no lançamento de alguma Playboy de alguma ex-BBB qualquer. Todavia, no final das contas, apesar da inutilidade absurda da pauta, acabou sendo uma matéria divertida.



Pontos Baixos: 
É preciso começar citando nesta desprestigiada sessão, a matéria de Felipe Andreoli na estréia do filme “No Olho da Rua”, matéria está que tinha tudo para ser medíocre, mas que surpreendeu e acabou sendo pior que o esperado.

Por fim, me resta citar ele, adivinhem, o há muito (felizmente) sumido “CQTeste”, dessa vez com o goleiro Júlio César. Deixo a cabo dos fiéis leitores todos os xingamentos possíveis ao quadro, porque, sinceramente, criticar esta porcaria semana após semana me exauriu as forças.


Nota: 7,5
Audiência: O CQC marcou em média 6 pontos com picos de 8 e share de 12


E vocês, leitores incultos? O que acharam do programa desta segunda-feira? E quando à suposta participação de Lula na bancada do CQC daqui a seis meses, o que pensar dessa grandiosa possibilidade? E será que só eu estou completamente abismado com a qualidade que o “Proteste Já” assumiu desde a entrada de Oscar Filho no quadro? Deixe sua opinião ali nos comentários e vamos celebrar a democracia porque, pelo menos por enquanto, a internet ainda é um espaço livre do controle governamental. Até semana que vem!



Rech, nasceu na primavera de 1992 em Caxias do Sul, RS. Após concluir o ensino fundamental e médio sem grandes destaques, cursa jornalismo na Universidade de Caxias do Sul, igualmente sem grandes destaques. Quando criança gostava muito de assistir Chapolin e hoje considera o bacon a oitava maravilha do mundo. Twitter pessoal: @pedroffr

Leia todas as análises do CQC
http://www.cqcblog.com/analise

Posts relacionados ao #CQC138 http://www.cqcblog.com/search/cqc138

PS: Desculpem se tiver algum erro e pela escassez de imagens, tive que sair as pressas para levar o filho ao médico. Assim que voltar edito. Está tudo bem, não se preocupem! =*  @vivianevivis
Posted By: Viviane Pereira

Analise do CQC 138 - por Pedro Rech

Share:

Post a Comment

Facebook
Blogger

4 comentários:

  1. "Em primeiro lugar, a matéria exibiu um protesto de consumidores lutando contra a cobrança pela sacola plástica nos supermercados, e eu vos pergunto, com tantas coisas pelas quais nunca se protesta, vale a pena fazer uma manifestação sobre algo tão inútil?"

    Adorei!!! ;-)

    "Seja quando, e se, elas forem de fato removidas de circulação, seja quando o petróleo que alimenta a nossa precária civilização chegar ao fim. Já existem centenas de alternativas à sacolinha."

    Idem... especialmente a parte em que você diz "precária civilização".

    ResponderExcluir
  2. O quadro "Proteste Já" é ótimo, e pra ser excelente só falta tirar a palhaçada que os repórteres fazem pra abordar o governo. Eles se fantasiam, daí o protesto deixa de ser sério pra ser insuportável. Se eu estivesse na frente de um cara enrolado em sacos plásticos, eu meteria a mão na fuça dele. CQC, deixem a fantasia para o bozo, que precisa de maquiagem pra chamar a atenção. O terno preto já impõe respeito ao que os casos requerem e todos conhecem a fama de perguntas infalíveis que vocês fazem. Amo vocês.
    Jéssica-MG

    ResponderExcluir
  3. Jéssica, o CQC é um programa de humor, o quadro precisa desta inserção teatral senão fica muito denso e não fica em sincronia com todo o resto do programa.

    ResponderExcluir
  4. O CQTeste é um quadro que depende quase que exclusivamente do seu convidado. Por mais estripulias que nosso querido Rafa Cortez faça, tem horas que não dá. Alô produção do CQC, revaliem os convidados que selecionaram para participar deste quadro este ano.

    ResponderExcluir

Orientações para a postagem de comentários do CQC Blog

Follow Us

Arquivo do Blog

Comunidade CQC Brasil

Postagens Populares

© CQC Blog - Custe o Que Custar All rights reserved | Theme Designed by Seo Blogger Templates