quarta-feira, agosto 31, 2011

Felipe Andreoli do CQC lanca livro sobre Futebol

O repórter mais boleiro do CQC estreia no mundo da literatura no próximo mês de setembro, quando chega às lojas do país o livro "O pior futebol de todos os tempos", da Panda Books. Presença frequente nos estádios para gravar matérias para o humorístico da Band, Felipe Andreoli faz em sua obra um convite ao universo da derrota, com um festival de goleadas sofridas e fracassos de equipes de todo o mundo.

Capa do livro "O pior futebol do mundo", de Felipe Andreoli

O jornalista e humorista apimenta esta seleção de vexames através de citações de fracassos recentes de times brasileiros, como a derrota do Inter para o Mazembe do Congo no Mundial de Clubes da Fifa e a eliminação do Corinthians diante dos colombianos do Tolima na Libertadores 2011.

"A gente pensou e decidiu que tinha que colocar essas, são referências muito marcantes. Não tinha como deixar o Mazembe de fora, o gremista vai se divertir. Assim como o Tolima. Todo mundo vai se divertir, menos os corintianos. A gente queria isso, uma coisa divertida e atual", afirma o repórter do CQC sobre seu livro.

Andreoli recebeu da Panda Books, através de seu editor Marcelo Duarte, a missão de tornar divertido um calhamaço de pesquisa sobre os piores times do Brasil e do planeta. O humorista ganhou as estatísticas prontas e tirou da cabeça uma trama das mais fantasiosas para apresentar a história ao leitor.

O autor então criou o personagem central chamado Dércio Ota, nome que em contração soa como "derrota".

As histórias que mais me espantaram foram as maiores goleadas. Tem coisas de mais de 50 gols em jogos oficiais. É inimaginável tomar 50 gols em 90 minutos. É como tomar um gol a cada dois minutos, até menos do que isso
Felipe Andreoli, autor do livro "O pior futebol de todos os tempos"

Filho de um japonês com uma carioca da periferia, Dércio Ota começa a carreira como arquivista do Bangu, passa pela CBF e acaba chegando aos escritórios da Fifa na Suíça, onde tem acesso meio por acaso a um arquivo secreto com os maiores "desastres" dos campos brasileiros.

"O legal do livro é que tem estatísticas para aquele fanático por futebol. Mas a história também é divertida, leve. Enquanto você lê as estatísticas, se diverte de alguma forma. Meu público é jovem, vem do programa que eu faço, o CQC. Mas eu espero atingir a todos", diz Andreoli sobre a obra de 108 páginas.
Torcedor da Portuguesa, clube paulista que há algum tempo não costuma ganhar títulos de expressão, Andreoli se diz um admirador deste universo derrotista. O humorista conta que foi um "perna de pau" na época de escola. No prefácio, cita uma letra do Los Hermanos sobre o lado interessante do revés. O livro traz ainda um capítulo inteiro dedicado ao Íbis, time de Pernambuco conhecido como "o pior do mundo".

Veja abaixo alguns destaques nas estatísticas dos piores do futebol incluídas no livro:


ALAGOANOS CALAM O PALESTRA ITÁLIA

O livro conta com uma seção chamada "Quando os grandes estiveram entre os piores". Nela, além das surpresas de Mazembe e Tolima (algozes de Inter e Corinthians, respectivamente), a obra recorda o ASA de Arapiraca, que tirou o Palmeiras de Vanderlei Luxemburgo da Copa do Brasil de 2002, em pleno Palestra Itália.



SUPER GOLEADAS NO BRASIL E NO MUNDO

Dentre o rol de vitórias elásticas listadas pelo livro, menção para o massacre do Santos sobre o Naviraiense na Copa do Brasil de 2010, por 10 a 0. No texto, Andreoli desvincula o time do Mato Grosso do Sul dos Navi, habitantes do planeta Pandora no filme Avatar.

Destaque ainda para a goleada da Austrália sobre a Samoa Americana (31 a 0), no placar mais elástico da história de jogos entre seleções.



FUTEBOL BELGA: 30 DERROTAS EM 30 JOGOS

O requinte da pesquisa dos piores do mundo surpreende o leitor com a informação de que o SSA Atwerpen perdeu as 30 partidas que disputou na 8ª Divisão da Bélgica ("Não me pergunte como um minipaís como a Bélgica pode ter 8 divisões”, afirma Felipe Andreoli em seu livro). Foram 271 gols sofridos e uma derrota de 20 a 0 na última rodada.



PALERMO ERRA TUDO QUANTO É PÊNALTI

Para acalentar a diversão brasileira de caçoar dos vizinhos argentinos quando o assunto é futebol, o livro traz a história do dia em que o atacante Martín Palermo desperdiçou três pênaltis em um único jogo. A façanha aconteceu na Copa América de 1999, quando a Colômbia aproveitou os vacilos do ídolo do Boca e levou a vitória por 3 a 0.

Fonte Uol

LANÇAMENTO E NOITE DE AUTÓGRAFOS

O lançamento do livro "O pior futebol de todos os tempos' de Felipe Andreoli será no dia 13 de Setembro de 2011 ás 19:00hrs na Livraria Cultura do Shopping Bourbon em São Paulo.

SORTEIO

O CQC Blog não poderia ficar de fora deste grande momento da carreira do Felipe "Crespo" Andreoli e sortearemos 3 exemplares do livro "O pior futebol de todos os tempos" para nossos leitores. Os exemplares serão devidamente autografados pelo Felipe Andreoli e enviados pelo correio para a casa dos ganhadores.

Para concorrer é muito fácil e você terá 3 chances de ganhar:

No Blog*: Preencha o formulário abaixo com seus dados e já estará concorrendo (Encerrado)

No Twitter**: Siga o CQC Blog e Tuite o texto com o link "Quero ganhar o livro  "O pior futebol de todos os tempos' do @andreolifelipe que o @cqcblogs vai sortear http://kingo.to/NAM" (Encerrado)


No Facebook*: Curta a nossa página (http://www.facebook.com/CQCBlogs) e comente nesta postagem (http://www.facebook.com/note.php?saved&&note_id=186101231462141) e estará automaticamente participando

O sorteio será realizado dia 9 de Setembro (sexta-feira)  e os ganhadores terão 24 horas para responder o nosso email de confirmação. Caso o ganhador não responda será realizado novo sorteio.

*Os sorteios do Blog e do Facebook serão feitos pelo Random.org
**O sorteio do Twitter será feito pelo Sorteie.me


Sorteio do Twitter realizado - Ganhadora Camilla Karinne de Aracaju https://twitter.com/#!/cqcblogs/status/112315157576826880

Sorteio do Blog ganhadora Jennifer Coronado Martins Gouveia 

O Sorteio da Fan Page no Facebook será feito amanhã, 10/09/2011 as 20hrs. Ainda dá tempo de concorrer!!  realizado! Ganhador Jefferson Levy

Confira os nomes de todos os participantes da promoção no Facebook http://www.facebook.com/note.php?saved&&note_id=186101231462141


Promoção Encerrada!!
Confira o resultado da promoção aqui http://www.cqcblog.com/2011/09/resultado-do-sorteio-dos-livros-do.html
Obrigada a todos que participaram. Fiquem ligados que sempre temos novidades, sorteios e promoções legais.

terça-feira, agosto 30, 2011

Analise do CQC 153 por Pedro Rech


Saudações, leitores incultos. Em uma tentativa desesperada, ao menos, assim pareceu ao humilde analista que vos fala, o CQC desta segunda-feira tentou romper com a monotonia e previsibilidade dos programas dos últimos meses fazendo um completo rodízio de repórteres. Afinal, tivemos Danilo Gentili em matérias esportivas, Rafael Cortez em matérias políticas, e, pasmem, até mesmo uma matéria solo do imortal Rafinha Bastos. Até certo ponto, essas pequenas mudanças garantiram um programa, ao menos, risível, Todavia, é mais do que certo que o efeito dessa tática desesperada é esparso como vapor: se for repetida semana que vem, não surtirá efeito algum. Portanto, presenciamos nesta semana apenas um interlúdio do que, estou a cada dia mais convencido, está sendo o início do fim. É claro que o CQC não acabará: ainda teremos muitos anos do resumo semanal de notícias pela frente. Mas, antes de o programa em si terminar, algo muito pior já está acontecendo. É o fim da ousadia. Vamos às considerações.

Pontos Altos:
Quem um dia sonharia em ver Rafael Cortez abrindo o panteão de matérias da semana? E quem um dia sonharia, ainda por cima, que seria em uma matéria política? Pois esse sonho, que provavelmente jamais passou pela mente de nenhum de nós, tornou-se realidade, e eis que figura aqui a matéria de um inspirado Rafael Cortez tentando eleger os piores políticos brasileiros. Indo em frente, nada de sonhos aqui: trata-se da mais simples rotina, com mais um ótimo “Proteste Já”, sobre uma ponte em estado irregular em Atibaia, SP.

Seguindo, eis talvez o verdadeiro ponto alto (quiçá, não só do programa desta segunda-feira, mas de todo o mês), o “Controle de Qualidade” encabeçado por Rafael Cortez. Mônica Iozzi sempre liderou o quadro com mão de ferro, mas teve um merecido descanso. Aliás, vale mencionar que as palmas para o Congresso, lideradas por Marcelo Tas no pós-matéria, não poderiam ter sido mais despropositadas. Receber o CQC no congresso é o mínimo do mínimo que se esperaria de qualquer democracia ocidental. Desnecessário.

Prosseguindo, é preciso citar o “Resta Um”, com o grande José Trajano, e o memorável “retorno” de Rafinha Bastos às matérias normais, nessa ocasião tão especial, cobrindo o evento do UFC no Rio de Janeiro.

Além disso, vale mencionar o tradicional “Top Five”, que nem de longe foi o melhor de todos os tempos, como anunciou Tas, e que, além disso, forçou a barra colocando William Bonner, novamente, na primeira colocação e que, o horror dos horrores, ainda contou com um lamentável pedido de desculpas por parte de Rafinha Bastos para com Daniela Albuquerque, seja lá quem for ela. Os valores de indenização envolvidos no hipotético processo com o qual Rafinha foi ameaçado deve ter sido alto para motivar tal pedido de desculpas.

E, por fim, nada mais me resta citar a não ser o sempre vital “#correndoatrás”.


Pontos Intermediários: 
No clima de rodízio de repórteres, começamos os pontos mornos da semana com a matéria do sumido Danilo Gentili no jogo Santos vs. São Paulo. Gentili será sempre um grande repórter. Por outro lado, matérias futebolísticas serão sempre matérias futebolísticas. Seguindo no clima esportivo, figura aqui a matéria de Felipe Andreoli na festa de comemoração aos 113 anos do Vasco, que foi curta demais para que se tornasse monótona.



Além disso, vale mencionar a divertidinha matéria de Mônica Iozzi no evento do Miss Universo e o mediano “O Povo Quer Saber”, com MV Bill.


Pontos Baixos: 
Entre os momentos da semana que não renderam nada além de suspiros de decepção, é preciso começar com a matéria de Felipe Andreoli na festa de lançamento do primeiro capítulo da novela “Fina Estampa”. A questão não é nem tanto a inutilidade da pauta, já que semana passada, em matéria quase idêntica, Andreoli conseguiu se sair muito bem. A questão aqui é que, simplesmente, em duas semanas seguidas de pautas inúteis como essa, não há Andreoli que resista.

Fora isso, para manter a tradição, nada mais esperado aqui do que o “CQTeste”, sempre ele, dessa vez com Ângela Ro Ro.

Nota: 7,5 

Audiência: o CQC alcançou 4 pontos no Ibope
E vocês, leitores incultos? O que acharam do programa desta segunda-feira? Há esperança, ou afinal de contas, o CQC está com seus dias contados? Temo em optar pelo caminho pessimista. E quanto a vocês? Deixe sua opinião ali nos comentários e vamos celebrar a democracia porque, pelo menos por enquanto, a internet ainda é um espaço livre do controle governamental. Até semana que vem!



Rech, nasceu na primavera de 1992 em Caxias do Sul, RS. Após concluir o ensino fundamental e médio sem grandes destaques, cursa jornalismo na Universidade de Caxias do Sul, igualmente sem grandes destaques. Quando criança gostava muito de assistir Chapolin e hoje considera o bacon a oitava maravilha do mundo. Twitter pessoal: @pedroffr

Leia todas as análises do CQC escritas pelo Pedrohttp://www.cqcblog.com/analise do cqc


Outras postagens do CQC 153  http://www.cqcblog.com/CQC153

Videos e Frases do #CQC 153



Toda semana, o parceiro @MircMirc coloca os vídeos do CQC no Youtube. Quem não conseguiu a assistir programa ou quer rever alguma matéria é só chegar.

Roteiro

BRASILEIRAO
ELEIÇAO CQC: O PIOR PARLAMENTAR DO ANO
FINA ESTAMPA
MISS UNIVERSO
ANIVERSARIO DO VASCO
PROTESTE JA: A PONTE QUE CAIU
CONTROLE DE QUALIDADE
RESTA 1: JOSE TRAJANO
UFC NO RIO DE JANEIRO
CQ TESTE: ANGELA RORO
TOP 5
POVO QUER SABER: MV BILL
#CORRENDOATRAS
CQC 3.0

Vídeos do CQC 153



Saca Só - O Blog oficial do CQC escolhe toda semana as melhores frases ditas nas matérias e pela bancada do programa 
Rafa Cortez foi ao Congresso tentar eleger o pior, o mais histérico, o mais marketeiro dos Deputados de Brasília

Com tanta energia era impossível que o programa de hoje não rendesse aquelas pérolas que a gente adora conferir, não é mesmo? Saca só!

“Eu dei o corpo inteiro!”, Susana Vieira respondendo a Felipe Andreoli sobre dar uma “mãozinha” ao namorado Sandro, que conseguiu um papel na nova novela, “Fina Estampa”.

“Muitas vezes eu paro de trepar para assistir ao jogo do Vasco”, Erasmo Carlos comentando sobre a paixão pelo futebol.

“Eu tô começando agora na política e essa é uma pergunta que me complica”, ex-jogador de futebol Romário, agora deputado federal, evitando dar uma sobre a competição dos “piores parlamentares”.

“Assisto vocês sempre, mas tenho medo!”, atriz Juliana Knust ao ser abordada por Felipe Andreoli em festa da nova novela.

“Boxe tem tudo a ver com a vida do Paulo Maluf: a cada três minutos é um assalto”, Rafinha Bastos ao saber que o político praticava o esporte.

segunda-feira, agosto 29, 2011

CQC 153 - Roteiro

Band, 22h15 | Para ir ao estúdio: registre-se no site oficial CQC


Entre outras:

BRASILEIRAO

ELEIÇAO CQC: O PIOR PARLAMENTAR DO ANO

FINA ESTAMPA

MISS UNIVERSO

ANIVERSARIO DO VASCO

PROTESTE JA: A PONTE QUE CAIU

CONTROLE DE QUALIDADE

RESTA 1: JOSE TRAJANO

UFC NO RIO DE JANEIRO

CQ TESTE: ANGELA RORO

TOP 5

POVO QUER SABER: MV BILL

#CORRENDOATRAS

CQC 3.0 (após o encerramento da transmissão na TV, o programa continua aqui por 30 minutos na Internet. Para interagir ao vivo com a gente no estúdio, clique aqui)

AVISO AOS NAVEGANTES: este roteiro é apenas um guia. Poderá sofrer alterações, amputações e inversões até a hora e, principalmente, durante a transmissão do programa, que é ao vivo. Relaxem e divirtam-se. Bom programa a todos!

(*) #CORRENDOATRAS

Agora, o seu VIDEO ou FOTO pode aparecer no CQC. Basta caprichar em apontar algo que você não esteja gostando aí na sua cidade, tomar uma atitude CQC e enviar para o twitter @CQC com a hastag #correndoatras.

domingo, agosto 28, 2011

CQC 153 - Spoilers

Esta semana a Band não liberou a prévia do CQC, mas nós fuçamos por aqui e conseguimos descobrir algumas matérias que rolarão no CQC de amanhã. Confira!!

Rafael Cortez foi a Brasília tentar descobrir que é o Deputado mais histérico do Congresso Nacional.
Rafael Cortez, do CQC, esteve no Congresso Nacional com uma difícil missão: descobrir quem é o deputado mais histérico em Brasília. Vários parlamentares foram entrevistados para a escolha do título, entre eles os deputados Paulo Pereira da Silva (PDT/SP) e Marco Maia (PT/RS). Entre os nomes que estavam na lista constam Paulo Abi-Ackel (PSDB/MG) e Antônio Carlos Magalhães Neto (DEM/BA), revelou Rafael Cortez ao blog Tá Todo Mundo Comentando

CQC quer eleger deputado mais histérico do Congresso Nacional








O CQC também foi conferir a noite da UFC e o show do ex-menudo Ricky Martin no Rio de Janeiro

Monica Iozzi na Festa de boas vindas as candidatas a Miss Universo. Rafael Cortez deu pinta por lá também, mas como convidado

Rafael Cortez gravou CQTeste com o Fofão


Spoilers Top Five Brasil

Willian Bonner se confunde com a careca do Marco Uchoa








Ronaldo Esper se vestiu de Drag Queen e bateu cabelo no Programa da Eliana hoje. Se conseguirmos o vídeo postaremos amanhã.

Esta semana caiu na internet um vídeo da mulher do Google Translator trollando o Yudi do Bom Dia & Cia.
Mas o vídeo é fake, uma montagem bem feitinha, mas montagem.
Veja o vídeo aqui http://youtu.be/eDZW3FoJ-DM

Colaborou @MonicaIozziNews

sábado, agosto 27, 2011

CQC: Jornalismo de qualidade em programa de humor

Ótimo artigo publicado no Observatório da Imprensa sobre o quadro Proteste Já do CQC escrito por 
Dirceu Martins Pio

CQC: Jornalismo de qualidade em programa de humor


Se a mídia brasileira – tanto a convencional como a moderna – olhasse para o Custe o que Custar, o CQC, programa semanal de humor da TV Bandeirantes, com mais atenção e sem nenhum preconceito descobriria ali um formato que a levaria a escalar um belo degrau de qualidade em jornalismo. Refiro-me ao quadro do CQC chamado “Proteste Já!”. Mais que isso: menciono o fato de esse quadro haver introduzido uma agenda ao jornalismo da TV, algo que poderia ser adotado por mídias de qualquer espécie.

Para quem ainda não viu, o “Proteste Já!” é feito de reportagens sobre problemas que afetam comunidades de diferentes municípios do Brasil. O jornalismo é conduzido por lances do humor escrachado do CQC, o que não lhe tira nem a importância, nem a seriedade. A reportagem mostra bairros que ficaram isolados pela queda de uma ponte que nunca é restaurada no Vale do Paraíba; a morte de pessoas por falta de uma passarela numa rodovia de tráfego intenso na região de Campinas; as frequentes inundações de um córrego na periferia de Mauá, no ABC Paulista etc. Por vezes, entra em cena a criatividade de quem faz o CQC: um chip já foi colocado numa TV doada à prefeitura de uma das cidades da Grande São Paulo para mostrar que o aparelho foi roubado por funcionários municipais.

Um comportamento leniente

O importante do “Proteste Já!” é a agenda. Primeiro, o telespectador acompanha a denúncia. Nos momentos finais, o repórter entrevista o responsável pelo problema e força para que ele se comprometa em resolvê-lo num prazo x. É comum que o repórter peça um objeto qualquer do entrevistado para selar o compromisso de que a solução vai surgir num determinado prazo. O objeto fica com o CQC, que volta ao local ao fim do prazo acordado. Se houve solução efetiva do problema, o objeto é devolvido. Mais importante de tudo: tanto os responsáveis pela solução do problema quanto os telespectadores ficam sabendo que o CQC vai voltar lá para conferir se o assunto foi ou não equacionado.

A falta de uma agenda adotada dentro dos rigores concebidos no “Proteste Já!” tem levado a mídia, de modo geral, a cair com frequência no que pode ser chamado de “denuncismo”, ou seja, na denúncia pela denúncia, em algo leniente e onde a força institucional da mídia, sua capacidade transformadora e geradora de benefícios para a sociedade é jogada fora, pela janela. Páginas de jornais e revistas e programas jornalísticos do rádio e da TV estão entupidos de denúncias das mazelas de um país desleixado, mas a mídia não produz avanços. Denuncia, denuncia, denuncia, mas não volta ao tema nunca mais. Esquece das próprias denúncias que fez com extrema facilidade.

O pior nessa história é que quem sofre a denúncia, quem teria obrigação de resolver certos problemas que representam verdadeiras ignomínias contra a sociedade, já conhece o comportamento leniente da mídia. Sabe que basta suportar com burla ou estoicismo a primeira denúncia para ver a pressão desaparecer como orvalho ao sol da manhã. Sabe, portanto, que a mídia nunca mais voltará ao tema e deixará com certeza no abandono todas as pessoas que ela tentou proteger com seu jornalismo de má qualidade.

Ganhos de imagem e credibilidade

Não veria nenhum exagero – muito ao contrário, veria como um sinônimo de qualidade em jornalismo – se o mesmo tipo de agenda, de foco específico para determinados assuntos, fosse introduzido em toda a mídia brasileira. Uma agenda para os casos de corrupção; voltar a eles com frequência para saber se houve progresso na punição de corruptos e corruptores. Uma agenda para os criminosos do trânsito; voltar de tempos em tempos a esses casos escatológicos – o do assassinato do filho da atriz no Rio de Janeiro, o do assassino do Porsche, o da assassina do Land Rover – monitorá-los, acompanhá-los ao longo do tempo. A frequência desses crimes com certeza seria bastante reduzida se os criminosos percebessem que iriam sofrer a vigilância perene da mídia. Também os responsáveis pela punição aos culpados procurariam agir com mais celeridade e rigor.

Não é necessário que esse monitoramento passe a exigir novas e amplas reportagens. Basta um registro frequente, numa coluna apropriada, apenas para demonstrar ao público e aos criminosos que a mídia está atenta e vigilante. Se imitasse o CQC, a mídia teria ganhos fortes de imagem e de credibilidade, pois conseguiria usar com muito maior eficácia o seu poder transformador.

Fonte  Observatório da Imprensa

quinta-feira, agosto 25, 2011

Novo reporter do CQC


Não seria a hora de tirar esta carta da manga?

O “CQC” tem sobrecarregado demais o trabalho dos seus atuais repórteres. O programa é semanal, tem um tempo de arte extenso e está complicado atender como deveria as pautas necessárias. A contratação do novo integrante, apesar de anunciada, ainda não aconteceu.

Fonte Jornal de Uberaba

Na semana passada foram várias matérias com o Rafael Cortez e esta semana foi a vez de Felipe Andreoli. Esta semana Danilo Gentili deu as caras em uma matéria solo, o que não acontecia há um bom tempo. Em Setembro o Agora É Tarde começará a ser exibido também as terças-feiras, e acredito que as suas aparições ficarão cada vez mais escassas no programa.

Não seria a hora do CQC pensar em finalmente selecionar ou apresentar o seu novo integrante  para, além de 'economizar' a imagem do Cortez e do Andreoli, familiarizar a cara do novo reporter com o público e dar um up no programa? É de se pensar!

quarta-feira, agosto 24, 2011

Danilo Gentili vai gravar CD

O humorista e apresentador Danilo Gentili não para. Após estrear seu programa solo, o "Agora É Tarde" (Band), o repórter do "CQC" fechou contrato para gravar um CD.
Danilo Gentili e Rogerio Morgado em A pior banda do mundo

Mas, calma, ele não vai soltar a voz no álbum, que será gravado e distribuído pela Universal --uma das empresas mais importantes do ramo.

Trata-se de um CD de comédia, que terá o título de "Volume 1" e vai registrar seu show solo de stand-up comedy.

Gentili é o primeiro não músico a assinar contrato com a gravadora.


Ufa! Ainda bem que o cd é contando piadas, porque o Danilo cantando ninguém merece, não é mesmo?



terça-feira, agosto 23, 2011

Videos e Frases do #CQC 152


Toda semana, o parceiro @MircMirc coloca os vídeos do CQC no Youtube. Quem não conseguiu a assistir programa ou quer rever alguma matéria é só chegar.

Roteiro

FINAL DA NOVELA

SÃO PAULO x PALMEIRAS

CRISE EM BRASÍLIA

CHAMPANHE COM OS BACANAS

DOCUMENTO DA SEMANA: DIVÓRCIOS

SHOW DA IVETE SANGALO

RESTA UM: NASI

PROTESTE JÁ: PEDÁGIO

“HOMEM DO FUTURO”

CQ TESTE: VITOR BELFORT

TOP 5

POVO QUER SABER: SIDNEY MAGAL

#CORRENDOATRAS

CQC 3.0


Vídeos do CQC 152


Saca Só - O Blog oficial do CQC escolhe toda semana as melhores frases ditas nas matérias e pela bancada do programa
Fonte @deppbrazil

 O áudio pode até ter falhado, mas isso não impediu o CQC desta semana de ferver nos comentários tanto dos apresentadores quanto dos entrevistados. Saca Só!

“Essa foi a novela mais carioca que você já fez?”, Felipe Andreoli ao diretor Dennis Carvalho, comentando o número de personagens que morreram na trama de “Insensato Coração”

“Eu convenceria o Suplicy a fazer uma vasectomia porque eu queria um mundo sem Supla”, Rafinha Bastos, questionado por Marcelo Tas sobre o que faria se pudesse voltar ao passado.

“Somos otárias”, fã da novela “Insensato Coração” questionada por Felipe Andreoli sobre por que ela e a amiga assistem novelas.

“Muita gente acha que o CQC começa depois da novela por questão de estratégia, mas, na verdade, a gente fica esperando a Débora Secco. O que vamos fazer agora?”, Marcelo Tas, brincando sobre o final da novela.

“Não dá trabalho, não. Para mim é tranquilo. E para você, como é o amor platônico?” Cauã Raymond, respondendo a Danilo Gentili sobre ser casado com a mulher mais bonita do Brasil, por quem o repórter se disse apaixonado.

“Ouvi falar que ele não faz nem cocô!”, Rafinha Bastos, comentando a perfeição de William Bonner.

segunda-feira, agosto 22, 2011

CQC 152 - Roteiro

Band, 22:15hrs
Para ir ao estúdio: registre-se no site oficial CQC
ilustra @linasilva


Entre outras:

FINAL DA NOVELA

SÃO PAULO x PALMEIRAS

CRISE EM BRASÍLIA

CHAMPANHE COM OS BACANAS

DOCUMENTO DA SEMANA: DIVÓRCIOS

SHOW DA IVETE SANGALO

RESTA UM: NASI

PROTESTE JÁ: PEDÁGIO

“HOMEM DO FUTURO”

CQ TESTE: VITOR BELFORT

TOP 5

POVO QUER SABER: SIDNEY MAGAL

#CORRENDOATRAS

CQC 3.0 (após o encerramento da transmissão na TV, o programa continua aqui por 30 minutos na Internet. Para interagir ao vivo com a gente no estúdio, clique aqui)

AVISO AOS NAVEGANTES: este roteiro é apenas um guia. Poderá sofrer alterações, amputações e inversões até a hora e, principalmente, durante a transmissão do programa, que é ao vivo. Relaxem e divirtam-se. Bom programa a todos!

(*) #CORRENDOATRAS

Agora, o seu VIDEO ou FOTO pode aparecer no CQC. Basta caprichar em apontar algo que você não esteja gostando aí na sua cidade, tomar uma atitude CQC e enviar para o twitter @CQC com a hastag #correndoatras.

Fonte Blog do TAS

domingo, agosto 21, 2011

#CQC 152 - Spoilers

No CQC desta segunda (22), às 22h15, na BAND, Monica Iozzi percorre Brasília para uma reportagem especial sobre a crise dos ministérios do governo Dilma.

Rafa Cortez no Rio, confere a pré-estreia do filme “Homem do Futuro” e conversa com Fernanda Montenegro, Alinne Moraes e outras celebridades.

Felipe Andreoli, em São Paulo, cobre a partida entre São Paulo x Palmeiras. No seu estilo!
Vitor Belfort gravou com Rafinha Bastos para o CQC (Terra)

O programa traz ainda o “Documento da Semana” falando sobre divórcio
Danilo Gentili e Monica Iozzi se casam para o Documento da Semana sobre divórcio (fonte Monica Iozzi News)

O quadro “Resta Um” com Nazi, ex- Ira!, e o “CQTeste” com o lutador Vitor Belfort.

O CQC 152 é amanhã, segunda, às 22h15 na Band.

Fonte Band

E mais: Oscar Filho foi a cidade de Itatiba investigar a denúncia dos moradores sobre a instalação de 3 praças de pedágio em perímetro urbano entre as cidades de Itatiba-Jundiaí. Os moradores da cidade tem que pagar pedágio para trabalhar, levar filho ao colégio, ir ao hospital. etc. (Entenda o caso aqui e aqui)

Spoilers Top Five

Willian Bonner se distrai durante o Jornal Nacional lendo tweets do seus seguidores 









Miss escorrega e cai na abertura do Miss Mundo Brasil 2011




quinta-feira, agosto 18, 2011

Efeitos visuais do CQC


Dez entre dez fãs do CQC adoram os efeitos visuais do programa. É a babinha escorrendo quando aparece mulher bonita na frente dos repórteres, o bafo de cachaça quando o entrevistdo está em uma festa, o dinheiro na mão do Danilo Gentili quando o assunto é Brasília.

Seleção dos melhores Efeitos especiais do CQC criados pela equipe de Edição de Vídeo do programa






Acompanhe a matéria que saiu no Estado de S. Paulo em 09/06/2009 feita por Gustavo Miller

Vai aí um murro de efeito do 'CQC'?


A Cuatro Cabezas, produtora argentina que se estabeleceu no Brasil após a vinda do programa ao País, é que elabora os efeitos engraçados que acompanham as reportagens da atração. O murro no olho, a mãozinha que faz cócegas? Todas são (literalmente) arte do diretor argentino Diego Barredo e a equipe de 20 e poucos anos: o hermano Matias Perez Rosari, o Kuma, e os brasileiros Paulo Filho, André Louzas e Tom Ruey Sung.

"É um trabalho de autopista. Viemos ensinar, mas aprendemos e modificamos as piadas de acordo com a cultura local", diz Barredo.

Para criar as montagens, a equipe assiste, uma vez só, a reportagem já editada e anota onde deve entrar a intervenção artística. Às vezes o editor dá uns pitacos, mas eles juram ter liberdade total.

Para trabalhar na Cuatro Cabezas não basta entender de softwares, edição e design. "Isso todos sabem. Aqui tem de ter humor", explica André. Manjar cultura pop também é exigência. "Brincamos muito com videogame", diz Paulo, que logo emenda. "Não somos nerds!". Todos riem.

Para eles, após o CQC, outros programas brasileiros passaram a usar o grafismo humorístico. "A RedeTV! faz isso em todos os programas. O SportTV copiou um efeito nosso em uma vinheta", cutuca André. "Não adianta", desdenha Kuma. "Quando cheguei aqui e assisti ao Pânico, logo vi que era uma cópia. Ninguém tem a nossa qualidade, todo mundo sabe quem é o pai da coisa."

Vale a pena ler e ver de novo: Update 18/08/2011

Não sei se ainda é esta a equipe dos efeitos visuais do programa, mas como o artigo é muito bom resolvi desenterrá-lo rs.  =*  Vivis

quarta-feira, agosto 17, 2011

Rafael Cortez divulga seu cd na TV e na Web

Desde a semana passada o CQC Rafael Cortez está marcando presença em programas da Web e da TV para fazer a divulgação do seu álbum instrumental "Elegia da Alma". Rafa Cortez respondeu um Quiz sobre Esportes no Uol, foi ao  programa Mulheres da TV Gazeta na 2ª feira e amanhã aparecerá no Programa Amaury Jr. na RedeTV! Cortez tem concedido ainda inúmeras entrevistas a grandes portais. Confira algumas das entrevistas e o vídeo do Quiz do Uol.

Rafael Cortez em CQTeste sobre Esportes para o UOL: Priscila Jolie testa os conhecimentos do CQC Rafael Cortez sobre esportes



"Fui um emo nos anos 90", afirma Rafael Cortez do CQC Quem Acontece



Rafael Cortez, do “CQC”, concedeu uma entrevista ao “Programa Amaury Jr.”, para falar sobre seu álbum instrumental, “Elegia da Alma”. Na entrevista, ele diz que longe das câmeras é extremamente tímido: “Fui um ‘emo’ dos anos 90. Um adolescente bem depressivo. Além de ser CDF e odiado por todos."

Ele também falou sobre o parentesco com o ator Raul Cortez, morto em 2006. “Sou primo de 2º grau do Raul Cortez e o encontrei uma única vez, durante o enterro do meu avô."

A entrevista deve ser exibida na quinta-feira (18). As declarações foram publicadas pela colunista Regina Rito do jornal “O Dia”.



Rafael Cortez não quer um programa solo para se encrencar | Ofuxico

Rafael Cortez atualmente está no programa CQC como repórter e fazendo seu show de humor De Tudo Um Pouco, que circula por todo o Brasil, mas ele garante que não tem nenhuma pretensão de ter um programa como seus colegas Danilo Gentili, a frente do Agora É Tarde, e Rafinha Bastos que comanda A Liga, ambos da Band.
 “Não tenho vontade agora. Você tem de estruturar bem uma ideia. O Danilo levou a sério o Agora é Tarde, que era o projeto da vida dele. Quem conhece ele sabe que sempre foi um entusiasta do stand-up, é um dos maiores nomes e tava namorando essa coisa do late show há muito tempo. Ele brigou por este programa porque tinha esta identidade, ele fez isso e está dando certo porque ele teve esta ideia”.

O repórter diz que não tem ideias para um programa solo, mas acredita que daria conta do recado caso recebesse um convite.

“Acho que eu colaboraria muito bem para convites solos. Lógico que se eu tiver um convite eu topo, mas eu não tenho nenhuma proposta e não é um desejo imediato.Tenho um compromisso com o CQC até o final de 2012 que eu quero honrar muito bem e acho que atrapalharia as estações agora”. 

Cortez reclama que não tem muito tempo para si mesmo e que seria difícil mais um compromisso.
“Eu já não tenho tempo para nada e se eu tivesse um programa solo eu mal teria tempo para dormir. Só tenho vida social porque encorporo ela ao meu trabalho, mas é difícil. Vou ter um programa solo só para me encrencar? Quero fazer bem o CQC”. 

Rafa Cortez se apresenta pela 1ª vez em Brasília no próximo domingo  |  Cerrado MIX

No próximo domingo, 21, Rafael Cortez chega a Brasília para apresentar, pela primeira vez na capital, o espetáculo De tudo um pouco. Cortez sobe ao palco da Sala Villa-Lobos, no Teatro Nacional, às 18h. Os ingressos estão à venda na bilheteria do teatro e custam R$ 60 a inteira e R$ 30 a meia. O espetáculo não é recomendado para menores de 14 anos.

terça-feira, agosto 16, 2011

Analise do #CQC 151 - por Pedro Rech


Saudações, leitores incultos. É com pesar que constato que, mais uma vez, o CQC dessa segunda-feira foi, na melhor das hipóteses, medíocre. Acusem-me de exigente, chato, morto por dentro: a verdade é que assistir ao CQC não me gera mais o júbilo de outrora. Afinal, por alguma razão, nem mesmo as matérias políticas estão conseguindo fazer jus ao passado brilhante do programa. A grande questão, e já devo ter dito isso antes, não é nem a má qualidade das pautas, nem, por outro lado, alguma verdadeira falta de qualidade conceitual ou técnica do programa. Tudo continua tão bem feito quanto sempre foi. O enigma aqui é que, simplesmente, o CQC não está mais interessante. Talvez seja fruto de uma saturação natural após quatro anos como espectadores fanáticos. Afinal, nesses quatro anos, muito pouco mudou, em termos conceituas: as entrevistas são as mesmas, as matérias seguem um mesmo padrão de assunto, os repórteres são (quase) os mesmos, e assim por diante. Talvez seja a hora de uma mudança drástica no CQC. Do contrário, estamos diante de seu fim. Sem mais, e de má vontade, vamos às considerações.

Pontos Altos: 
Imagem Estadão
Aqui, nada do tradicional “panteão de matérias”, nada do que aqui se encontra foi verdadeiramente bom: os pontos altos, como anda ocorrendo, são simplesmente o que de menos pior tivemos no programa. Primeiro, é preciso citar a matéria de Mônica Iozzi e a crise nos ministérios, que foi, afinal, uma espécie de emulação do ausente “Controle de Qualidade”.

Seguindo, outra matéria de Mônica Iozzi e, confesso, a verdadeira surpresa da noite, e o possivelmente o grande ponto alto da noite, se é que algo aqui possa ser chamado assim: sua reportagem sobre os bastidores de Brasília. O lado B da política nacional. Deveras interessante.

No mais, só me resta citar o “Resta Um” com Jean Willys, o, enfim de volta, “Proteste Já” sobre enchentes recorrentes em alguma cidade de São Paulo cujo nome me escapa agora, perdoem-me o esquecimento Mauá, o hilário “Top Five” e, como sempre, o “#correndoatrás”.


Pontos Intermediários: 
Cabe aqui o grosso do CQC desta segunda-feira: em primeiro lugar, a matéria de meu grande amigo e admirador, Rafael Cortez, na estréia do musical “Vale Tudo”, sobre Tim Maia, divertida, apenas. Seguindo, figura aqui o “Documento da Semana”, claramente patrocinado, sobre chefes. Tema vagabundo e abordagem igualmente pífia, apesar de divertido, no final das contas.
Imagem Revista Mensch

Em frente, eis novamente Rafael Cortez, dessa vez no lançamento da segunda Playboy de Adriane Galisteu. É sério que essa matéria foi mesmo gravada? Seja como for, o bom humor de Cortez, puxa-saquismo à parte, foi a salvaguarda da matéria, não a colocando entre os pontos baixos, ao qual, suponho, todos julgavam seu verdadeiro lugar.

Finalmente, só me resta citar a reportagem de Felipe Andreoli no evento de F1 organizado por Felipe Massa, e o “O Povo Quer Saber”, com Andre Abujamra.


Pontos Baixos:
Aqui, talvez já seja mais do que óbvio para meus leitores fiéis, se é que eles existem, os pontos baixos que se seguem. Em primeiro lugar, a festa do Dia do Solteiro, organizada por algum jogador de futebol e coberto por Felipe Andreoli. Imagino que não preciso discorrer sobre o que trouxe essa matéria até aqui. E, por fim, é claro que não poderia deixar passar em branco ele, o meu bom e velho “CQTeste”, com Ed Motta. Porém, talvez seja hora de dar algum crédito para o “CQTeste”. Enquanto o resto do programa aos poucos torna-se vergonhosamente ruim, o “CQTeste” se mantém integro! Afinal, ele é o único quadro de todo o CQC que sempre foi igualmente ruim, não passando por um processo de decadência. Palmas.


Nota: 7

Audiência: O CQC marcou 6.6 de média, pico de 8.7 e 13% de share.

E vocês, leitores incultos? O que acharam do programa desta segunda-feira? Será mesmo o fim? Deixe sua opinião ali nos comentários e vamos celebrar a democracia porque, pelo menos por enquanto, a internet ainda é um espaço livre do controle governamental. Até semana que vem!



Rech, nasceu na primavera de 1992 em Caxias do Sul, RS. Após concluir o ensino fundamental e médio sem grandes destaques, cursa jornalismo na Universidade de Caxias do Sul, igualmente sem grandes destaques. Quando criança gostava muito de assistir Chapolin e hoje considera o bacon a oitava maravilha do mundo. Twitter pessoal: @pedroffr

Leia todas as análises do CQC escritas pelo Pedro http://www.cqcblog.com/analise do cqc


Outros posts do CQC 150 http://www.cqcblog.com/CQC151

Videos e Frases do #CQC 151

Toda semana, o parceiro @MircMirc coloca os vídeos do CQC no Youtube. Quem não conseguiu a assistir programa ou quer rever alguma matéria é só chegar.

 Roteiro

TIM MAIA

CRISE NA ESPLANADA DOS MINISTÉRIOS

DOCUMENTO DA SEMANA: COMO MATAR O SEU CHEFE

BASTIDORES DO CONGRESSO

FESTA DA PLAYBOY

RESTA UM: DEPUTADO JEAN WILLYS

PROTESTE JÁ: ENCHENTE FORA DE ÉPOCA

ANIVERSÁRIO DO CRAQUE LUCAS

CQ TESTE: ED MOTTA

O POVO QUER SABER: ANTONIO ABUJAMRA

ATRÁS DOS PILOTOS DA F1

TOP 5

#CORRENDOATRAS

CQC 3.0

Vídeos do CQC 151



 
 
Saca Só: melhores frases selecionadas pelo blog oficial do CQC
Rafinha Bastos dá selinho em Lohane Vekanandre Stephany
Smith Bueno de Ha Ha Ha de Raio Laser bala de Icekiss no #CQC 3.0
(imagem @cqcsblog)

O CQC #151 foi recheado de polêmicas! Os apresentadores Rafinha Bastos, Marcelo Tas e Marco Luque comentaram sobre a Playboy de Adriane Galisteu e a entrevista de Sandy para a revista, se deliciaram com a reportagem sobre a vontade que muitas pessoas tem de "matar" o próprio chefe e conferiram a reportagem de Rafael Cortez sobre o musical "Tim Maia: Vale Tudo". Para completar, o Deputado Federal Jean Wyllys participou do quadro "Resta Um" e o "Proteste Já" retratou a situação das vítimas de enchentes em Mauá, para quem a ajuda não chegou até agora. É claro que com tantos ingredientes, não faltaram perólas. Saca só!

"Eu sou uma mulher casada, bem casada e bem feliz". Adriane Galisteu, quando questionada por Rafael Cortez sobre a quantidade de cantadas que recebe.

"Amy Winehouse perto do Tim Maia era a Sandy", Marcelo Tas, repercutindo os comentários de amigos do músico em reportagem.

"Pela primeira vez aquela desculpa de que vai comprar a Playboy pela entrevista vai colar". Rafinha Bastos, sobre a polêmica entrevista de Sandy.

"Existe um negócio chamado inflação fálica´. Quando uma pessoa é sexualmente impotente, ela tem que transferir isso para outro lugar". Deputado Federal Jean Wyllys, sobre o deputado Jair Bolsonaro, no quadro "Resta Um".

"É tão bonita a catota dele!", funcionária de João Doria, perguntada sobre os defeitos do chefe.

"Gente, vamos liberar o buraco aí!", Môniza Iozzi, ao descer uma escada em obra no plenário.

segunda-feira, agosto 15, 2011

Danilo Gentili nega saida do CQC

O programa solo de Danilo Gentili está agradando ao público e, com isso, rumores de que ele sairia do CQC para dar mais atenção ao talk-show surgiram. O apresentador e comediante assume que sua participação tem diminuído para dar mais atenção ao Agora É Tarde, da Band, mas nega qualquer suposição sobre sua saída.

“Tenho feito as matérias do CQC, obviamente que com menos intensidade do que eu fazia. O Agora É Tarde não é um programa que simplesmente chego e apresento. O Luque, no CQC, chega segunda, lê o roteiro e vai para a bancada. Ele é o apresentador! Eu estou na equipe criativa”, explica.
Danilo diz, ainda, que não é só o apresentador do Agora É Tarde, mas também o criador do programa.

“Este é um programa que não vou só de quarta e quinta para apresentar. Estou lendo roteiro, fazendo piada, de madrugada me reúno com o Léo Lins, então me envolvo com a criação do programa também”.
Ele conclui, reafirmando que não sai do humorístico exibido às segundas.

“O Agora É Tarde toma tempo e vigor criativo e obviamente preciso pegar mais leve no CQC, mas estou lá ainda”
Fonte O Fuxico

Pelo menos nesta temporada o Danilo continua. Mas será que ano que vem ele sustenta os 2 programas? Acho difícil...

CQC 151 - Roteiro


Band, 22h15


Entre outras:

TIM MAIA

CRISE NA ESPLANADA DOS MINISTÉRIOS

DOCUMENTO DA SEMANA: COMO MATAR O SEU CHEFE

FESTA DA PLAYBOY

RESTA UM: DEPUTADO JEAN WILLYS

PROTESTE JÁ: ENCHENTE FORA DE ÉPOCA

ANIVERSÁRIO DO CRAQUE LUCAS

CQ TESTE: ED MOTTA

O POVO QUER SABER: ANTONIO ABUJAMRA

ATRÁS DOS PILOTOS DA F1

TOP 5

BASTIDORES DO CONGRESSO

#CORRENDOATRAS


CQC 3.0 (após o encerramento da transmissão na TV, o programa continua aqui por 30 minutos na Internet. Para interagir ao vivo com a gente no estúdio, clique aqui)

AVISO AOS NAVEGANTES: este roteiro é apenas um guia. Poderá sofrer alterações, amputações e inversões até a hora e, principalmente, durante a transmissão do programa, que é ao vivo. Relaxem e divirtam-se. Bom programa a todos!

Para ir ao estúdio: registre-se no site oficial CQC

(*) #CORRENDOATRAS

Agora, o seu VIDEO ou FOTO pode aparecer no CQC. Basta caprichar em apontar algo que você não esteja gostando aí na sua cidade, tomar uma atitude CQC e enviar para o twitter @CQC com a hastag #correndoatras.

Fonte Blog do TAS

domingo, agosto 14, 2011

Spoilers do #CQC 151

Rafael Cortez foi à pré-estreia do musical “Tim Maia”, no Rio, e conversou com famosos como Nelson Motta, Erasmo Carlos, Danielle Winits e Ingrid Guimarães.

Adriane Galisteu lançou sua Playboy, também na cidade maravilhosa, e Rafael Cortez esteve presente na festa do ensaio e dos 36 anos da revista masculina mais famosa do planeta.
Imagem Revista Mensch

Monica Iozzi traz as novidades do Congresso Nacional em Brasília

Documento da Semana” vai na onda do novo longa de Jeniffer Aniston e ensina técnicas para matar seu chefe.

“Resta Um” com Jean Wyllis

“O Povo Quer Saber” com André Abujamra.

Oscar Filho esteve em Mauá gravando o Proteste Já

Fonte Band

Spoilers Top Five


Ladrão deixa a dentadura cair durante a fuga e é preso



Reporter da afiliada da Globo do PR atende o celular ao vivo



Na Argentina: Juiz é agredido por jogadores e tem que fugir pulando o muro

sábado, agosto 13, 2011

Monica Iozzi: os politicos correm de mim. E patetico

Em entrevista para o portal Meus 5 Minutos, Monica Iozzi conta como é ser a única mulher da equipe do CQC, comenta notícias e dá dicas de beleza, receita e o que gosta de fazer em 5 minutos.


Monica Iozzi: Não sou humorista. A graça fica por conta dos políticos
Fotos Renato Stockler


Única mulher no time de repórteres do CQC, Monica Iozzi faz perguntas aos políticos que muita gente teria vontade de fazer. Com a mesma coragem e bom-humor, ela topou participar como editora convidada do Meus 5 Minutos e revelou interesses que vão além do famoso terno preto.
“Eu não tenho muito o que explorar no programa: estou sempre com aquela roupa de segurança de balada! Gosto de maquiagem, mas tenho que fazer tudo sozinha no meio de todos aqueles homens!”.
Monica ganhou espaço no CQC depois de disputar uma vaga com 28 mil participantes. Formada em Artes Cênicas pela Unicamp, ficou surpresa quando foi chamada para ser a oitava integrante do programa, definido por ela como “noticiário divertido”.

“Não sou humorista. A graça fica por conta dos políticos. O repórter só solta a isca!”. Hoje, quando chega no Planalto, não é raro ver um político partir na outra direção. “Ver aquele senhorzinho de 50 anos correndo de uma menina é patético! E eu corro atrás!”

Apesar das provocações, garante que impõe limite para as próprias piadas, especialmente em um momento em que humoristas vêm sendo criticados. “Eu confio no bom senso das pessoas, mas tem gente que andou extrapolando, sim. Afinal, é uma piada. Se a maioria das pessoas não riu, é porque não está dando certo”.

Também procura evitar polêmicas na internet e não participa de redes sociais. Sua antiga conta no Twitter, que chegou a 500 mil seguidores, ficou para trás quando começou a receber mensagens grosseiras. Concluiu que, com a fama, ficou fácil ser mal-interpretada. “O Danilo [Gentili] me disse uma coisa: ‘Monica, quanto mais famosa você ficar, mais isso vai acontecer’. Mas, pensei, não era para ser o contrário?”

(Por Isadora Attab)


Veja a seleção de notícias de Monica Iozzi:

- Chinelo de dedo mais caro do mundo custa US$ 18 mil (Época Negócios)

“Ah, pelo amor de Deus… Em que mundo essas pessoas vivem? Quem compra um chinelo por esse valor não é sofisticado, é brega e superficial. Vai lavar um tanque de roupa suja vai, meu bem!”

- Coleção da Missoni para a Target tem roupas, objetos para casa e bikes (Vogue)

“Tudo absolutamente lindo! E, se não dá pra comprar, podemos pelo menos nos inspirar. Vou agora mesmo no mercadinho aqui do lado comprar umas galochas”.

- A jaqueta jeans volta às ruas em clima de meia-estação (Vogue)

“Poxa, mas havia saído de moda? Uso a minha ininterruptamente há décadas! Hahaha! Bom, vou aproveitar as dicas de “com que usá-la” e continuar usando, uai!”

- Quer mudar a cor dos cabelos? Expert tira dúvidas (Marie Claire)

“Essa matéria é indispensável, meninas! Em 2005 eu quis ficar loira. Cheguei no salão achando que iria ficar igualzinha a Cameron Diaz e saí a cara da Wanderléia. Todo cuidado é pouco”.

- Lei Maria da Penha completa cinco anos de existência (Época)

“Essa notícia me provoca sensações contraditórias… É claro que devemos comemorar o 5º aniversário da Lei Maria da Penha. Mas, quando nos deparamos com os números da violência contra a mulher, esse entusiasmo vai murchando. De que adianta a existência da lei se todos os anos milhares de mulheres continuam sendo agredidas e assassinadas no Brasil?”

- Cineasta brasileira conta como está a rotina em meio ao caos em Londres (Marie Claire)

“Pois é… A pobreza não provoca o caos só abaixo da linha do Equador. Existem jovens sem acesso à educação, sem oferta de emprego e sem perspectivas reais de mudança em todo o mundo. Não estou justificando a barbárie na Inglaterra, mas o buraco pode ser mais embaixo”.

- Artista faz pequenos desenhos em paredes e muros em Londres (Casa e Jardim)

“Londres pode estar vivendo o caos, mas também abriga maravilhas. Aplausos para o mexicano Pablo Delgado e seu pequenino mundo poético”.

- Pesquisas debatem a importância do orgasmo para a satisfação sexual (Época SP)

“Olha, a química que me desculpe, mas o orgasmo é fundamental”.

- Aparelho é capaz de diagnosticar Aids em 15 minutos e por US$ 1 (Galileu)

“Viva! Viva! Viva! Mil vivas a esta notícia! Mas não vamos nos esquecer de que uma camisinha custa menos de um dólar, né pessoal?”

- Exercício combate a depressão leve (Marie Claire)

“Com certeza! Ter uma bundinha mais durinha me deixaria bem menos deprimida. Tô brincando… É impressionante como um pouquinho de movimento pode mudar nossas vidas. Eu não gosto de academia, mas dançar enlouquecida ao som de Calypso na sala de casa me faz um bem danado. Tente você também! Viva Joelma!”


Os 5 minutinhos de Monica Iozzi

1. Quais são os 5 melhores minutos do seu dia?
São aqueles em que eu acabei de sair do banho e, ainda com a toalha enrolada na cabeça, me deito na cama. Nada como se sentir fresquinha e relaxada depois de um dia de trabalho. Aquele tempinho só meu!

2. Uma coisa divertida para fazer em 5 minutos:
Ouvir a música “Bom Senso” do CD Tim Maia Racional. Você vai pra década de 70 e volta em 5 minutinhos.

3. Uma coisa relaxante para fazer em 5 minutos:
Espalhar bastante hidratante pelo corpo depois do banho. Capriche nos pés, eles merecem.

4. Uma coisa irritante que se tem que fazer em 5 minutos:
Escovar os dentes antes de dormir. É indispensável e não consigo ir pra cama sem escovar. Mas que dá uma baita preguiça, dá!

5. Uma receita gostosa para fazer em 5 minutos:
Pegue duas bananas maçã, amasse com quatro colheres (sopa) bem cheias de farinha láctea e um fiozinho gordo de mel. Sim, é uma bomba calórica, mas é uma delícia.

6. Um jeito de ficar bonita em 5 minutos:
Se o seu rosto já estiver limpo: hidrate a pele, passe um pouquinho de blush, curvex, e hidratante labial. Pode parecer pouco, mas dá um belo up, viu? E se o seu rosto não estiver tão limpo assim: dê um jeitinho de lavá-lo. Existem lencinhos ótimos que acabam com a oleosidade rapidinho e você pode levá-los na bolsa. É difícil ficar bonita com uma pele mal cuidada.

sexta-feira, agosto 12, 2011

#EstudarValeAPena: Ed, o Nerd com Marco Luque

Ontem foi Dia do Estudante e durante o dia todo acompanhamos  #estudarvaleapena, uma grande mobilização no Twitter, Facebook e Blogs. A campanha, criada há alguns anos pelo Instituto Unibanco  é desenvolvida em escolas públicas de Ensino Médio, e tem como foco principal diminuir a evasão escolar e incentivar os alunos a não desanimarem dos estudos.

O CQC Marco Luque também deu seu recado para o  #estudarvaleapena através do seu personagem 'Ed, O Nerd' que sofria bullying dos amigos de escola do 3º B mas que nem por isso desistiu dos estudos e hoje é um homem de sucesso.

Confira:

Marco Luque apresenta Ed, o Nerd









Fonte Blog Luz de Luma

Veja todas as postagens da Blogagem Coletiva Estudar Vale a Pena 

E para você: Por que Estudar Vale a Pena?

quinta-feira, agosto 11, 2011

Danilo Gentili entrevista Lula no Agora E Tarde

Lula na Band: Ex-presidente deve ser entrevistado por Danilo Gentili 


O Agora é Tarde, atração da Band que está sob o comando de Danilo Gentili, um dos próximos convidados a participarem do programa deverá ser o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva.

De acordo com a coluna Outro Canal, assinada por Keila Jimenez e publicada na Folha de S. Paulo desta quinta-feira (11/8), Lula deve aceitar o convite de Gentili, que também é integrante da equipe do CQC.

Antes mesmo de o programa entrar no ar, o apresentador do Agora é Tarde revelou à imprensa que um dos seus sonhos à frente do talk-show era ter o antecessor de Dilma Rousseff sendo entrevistado.

Fonte Comunique-se

Grandes possibilidades do ex-'presida' participar do CQC também, não?

terça-feira, agosto 09, 2011

Analise do #CQC150 - por Pedro Rech


Saudações, leitores incultos. Nesta segunda-feira, tivemos a histórica marca, tão sólida e intrigante quanto qualquer obelisco instalado nas praças públicas ocidente afora, de 150 edições do nosso resumo semanal de notícias. Ao longo desses 150 programas, nós, como meros espectadores, dedicamos, no mínimo, 300 horas de nosso escasso tempo neste mundo material exclusivamente para o CQC. Em outras medidas, foram exatamente 12 dias inteiros onde processamos o ar em nossos pulmões apenas para continuarmos vendo a esse programa que, verdade seja dita, já é bem mais do que apenas um programa: é um marco definitivo na história da televisão brasileira.

Que era uma ocasião especial, todos nós já estamos com a cabeça tão lustra quanto à de Marcelo Tas de saber. A grande questão aqui é: essa edição comemorativa ficou, de fato, à altura do marco que estava sendo comemorado? O clima de comemoração, inegavelmente, ficou bastante aquém das duas únicas edições comemorativas passadas: a do programa de número 50, onde se destacou a simplicidade da comemoração com uma série de pequenas “biografias” de cada um dos integrantes do CQC, e a do programa de número 100, essa sim, com um clima verdadeiramente especial, com direito à apresentadores de smoking, letreiro atrás da bancada trocado pelo número 100 e tantos outros detalhes que realmente fizeram valer a ocasião.

Já nessa edição 150, a comemoração se destacou pela miscelânea, que não foi, digo desde já, positiva. Afinal, por um lado, tivemos algumas matérias retrospectivas disputando espaço com matérias normais. Tivemos convidados especiais na bancada que, verdade seja dita, ocuparam o lugar de pessoas realmente envolvidas com a história do CQC que poderiam ter estado lá. Por exemplo, no caso de Eduardo Suplicy e de Preta Gil, ambas são personalidades que, de fato, protagonizaram matérias e situações desde o primeiro programa (infelizmente no caso da Preta Gil). Porém, o que Luciana Gimenez e Maurício de Sousa tinham a ver com qualquer coisa? A justificativa de que Luciana Gimenez é a padroeira do “Top Five” (quadro que apresentou), por ter inaugurado todo um mundo de podridão televisiva com o seu “Superpop” pode parecer coerente. Mas, digam-me, não seria uma pérola se, ao invés de Luciana, que apareceu relativamente poucas vezes no “Top Five”, tivéssemos tido a participação de um Dr. Pellini da vida? E quanto à Maurício de Sousa? É claro que tivemos a história em quadrinhos em homenagem ao CQC, mas não haviam outras figuras já mitológicas dentro da linha do tempo do CQC para merecerem uma cadeira na bancada?

No final das contas, entre momentos vergonhosos, como fã-clube de Preta Gil lhe esmagando uma torta na cara ou ainda a lentidão insuportável de Eduardo Suplicy, e momentos de glória, como um dia de sinceridade na vida de Rafinha Bastos, a sensação final é de que a edição comemorativa de 150 edições do CQC foi um reflexo dos novos tempos: uma temporada marcada, não pela falta de qualidade, mas pela falta, simplesmente, de ousadia.

Pontos Altos: 

É preciso começar o panteão da semana com ela, Mônica Iozzi, na sua reportagem a respeito do pedido do pagamento de salário retroativo por parte da escória do congresso, os fichas-sujas, que graças ao nosso louvável sistema jurídico, estão de volta à Terra dos Monstros.

Adiante, se faz necessário mencionar o, possivelmente, verdadeiro ponto alto da semana: o “Documento da Semana” sobre “sinceridade”. É claro que era um tema vagabundo, e é claro que a abordagem superficial fez jus ao adjetivo presente antes da vírgula, mas tudo foi válido com o segmento onde foi filmado um dia inteiro de Rafinha Bastos sendo, basicamente, sincero.

Em frente, é mais do que honroso figurar aqui o misto de retrospectiva com sátira, na medida certa, que foi o “CQC - É tudo Mentira”. A falta de Rafinha Bastos e Marco Luque, porém, foi mais do que sentida.

Por fim, só me resta citar a matéria de Mônica Iozzi e a crise nos ministérios e, mais do que óbvio, mais um sensacional “Top Five”.

Pontos Intermediários:

Aqui, começaremos pelo óbvio: a matéria de meu grande amigo, Rafael Cortez, na estréia da comédia-com-cara-de-especial-da-globo-meia-boca da vez, o filme “Não Se Preocupe, Nada Vai Dar Certo”. O desempenho de Cortez estava de grande dignidade, todavia, uma pauta medíocre dessas não poderia render nada de tão incrível.

Seguindo, é preciso citar o “Resta Um” chapa-branca da vez, agora com abertura reduzida, protagonizado por Ronaldo. Na mesma linha, é necessário mencionar o “O Povo Quer Saber”, com Maurício de Sousa, simpático, porém, simplório.

Por fim, só me resta citar o “Proteste Já” de retrospectiva, que figura aqui por diversas razões que elencarei na seqüência. Em primeiro lugar, se já não bastasse a completa ausência do “Proteste Já” semana passada, novamente, ficamos a ver navios, considerando que há duas semanas já não temos uma edição inédita do, de longe, melhor quadro do CQC, e o único que, diga-se de passagem, manteve um altíssimo padrão de qualidade ao longo desses quatro anos. Além disso, em termos de retrospectiva, o quadro também foi ineficiente, afinal, posso de cara citar momentos antológicos que simplesmente foram deixados de lado. Afinal, tivemos menções ao caso da televisão desviada em Barueri, porém, não tivemos aquela obra-prima audiovisual que foi o ilustríssimo Rubens Furlan chamando a tudo e a todos de babacas. Ou seja, por um lado, essa retrospectiva era inútil, e por outro, ela não cobriu de fato os grandes momentos do quadro. Uma pena.

Pontos Baixos: 

Se, por um lado, essa edição comemorativa não teve grandes pontos altos, ao menos, não tivemos grandes pontos baixos também. Afinal, graças ao grande Jahbulon (e os conspiracionistas de plantão certamente vão apreciar essa breve referência), não tivemos o anunciado “CQTeste” com Ed Motta. Menos mal.


Nota: 7
Audiência: O CQC marcou 6 pontos no Ibope


 E vocês, leitores incultos? O que acharam do programa desta segunda-feira? Sentiram falta de algo nessa edição histórica? O que acharam das participações especiais? Foram tão despropositadas quanto eu as achei ou estarei sendo um velho rabugento novamente? Deixe sua opinião ali nos comentários e vamos celebrar a democracia porque, pelo menos por enquanto, a internet ainda é um espaço livre do controle governamental. Até semana que vem!



Rech, nasceu na primavera de 1992 em Caxias do Sul, RS. Após concluir o ensino fundamental e médio sem grandes destaques, cursa jornalismo na Universidade de Caxias do Sul, igualmente sem grandes destaques. Quando criança gostava muito de assistir Chapolin e hoje considera o bacon a oitava maravilha do mundo. Twitter pessoal: @pedroffr

Leia todas as análises do CQC escritas pelo Pedro http://www.cqcblog.com/analise do cqc


Outros posts do CQC 150 http://www.cqcblog.com/CQC150


Follow Us

Arquivo do Blog

Comunidade CQC Brasil

Postagens Populares

© CQC Blog - Custe o Que Custar All rights reserved | Theme Designed by Seo Blogger Templates