terça-feira, setembro 27, 2011

Analise do CQC 157 - por Pedro Rech


Saudações, leitores incultos. Após a mais medíocre de todas as edições do CQC, semana passada, esta semana tivemos um salto evolutivo: um programa medíocre, mas com algumas poucas e genais matérias. Preguiçosamente, vamos às considerações.

Pontos Altos: 


De cara, o panteão de matérias da semana já começa com o verdadeiro ponto alto da semana. Uma matéria que reuniu tudo o que há de melhor nas reportagens especiais do CQC: tema político, filmagem internacional, e claro, o melhor repórter do programa. Infelizmente, o melhor repórter, Danilo Gentili, não estava disponível, então acabaram tendo que se virar com o Rafael Cortez mesmo para cobrir a participação de Dilma Rousseff na Assembléia Geral das Nações Unidas. Brincadeirinhas à parte, o desempenho de Cortez esteve à altura do evento. Palmas a ele.

Seguindo, é preciso citar o “Documento da Semana” sobre vídeos eróticos caseiros, raso, mas perfeitamente equilibrado em termos de conteúdo (se é que havia algum, na realidade) e humor. Adiante, é preciso citar também a matéria de Rafael Cortez e a recessão nos EUA. Não ficou tão boa quanto a matéria quase idêntica que Felipe Andreoli havia feito ainda no início da crise econômica mundial, lá no longínquo 2008, mas foi uma boa matéria, de qualquer forma.

Adiante, outro grande campeão da semana em termos de qualidade, o proto-Documento da Semana sobre o “Dia Mundial Sem Carro”, estrelado por Felipe Andreoli e Mônica Iozzi. Sobre essa matéria, só gostaria de ressaltar o seguinte: o Kassab está muito engraçadinho pro meu gosto, viu. No mais, só me resta citar mais um sensacional “Proteste Já”, dessa vez sobre pistas de skate irregulares em Mogi das Cruzes, SP. Ao lado de uma criança passando fome, não parece um problema tão importante assim, mas quem sou eu para reclamar. E, no mais, só me resta mencionar o “Top Five”, que, na realidade, valeu apenas por termos Silvio Santos afirmando (ou questionando) que Rafael Cortez é homossexual em rede nacional, um momento que, aviso, viverá para sempre na história do audiovisual brasileiro.


Pontos Intermediários: 
Aqui, o mesmo de sempre: pautas inúteis, resultados moderadamente cômicos. Foram elas a matéria de Oscar Filho no 10º Prêmio Jovem e Mônica Iozzi no Prêmio Isto É de pessoas mais sexies. No mais, só há que ser citado também a cobertura de Felipe Andreoli ao Rock In Rio 2011, onde, ao invés dele puxar o saco de jogadores, ficou puxando saco de cantores mesmo.
Oscar Filho cobriu o 10º Prêmio Jovem para o CQC e também foi premiado. Confira no Blog do Oscar


Pontos Baixos: 
Na ausência do bom e velho “CQTeste”, não tenho outra alternativa a não ser a de enquadrar aqui a matéria de Felipe Andreoli na festa do último capítulo da novela “Cordel Encantado”. Novela, de novo? Somem as matérias sobre lançamentos de Playboy’s, mas entram no lugar matérias sobre novelas? Não sei se é uma troca justa.


Nota: 8 
Audiência: O @CQC marcou 5.5 de média e 10% de share e ficou em 3º lugar no Ibope


E vocês, leitores incultos? O que acharam do programa desta segunda-feira? Será que a carreira de Rafael Cortez irá se recuperar depois de tamanha sabotagem sofrida por Silvio Sanrtos? Deixe sua opinião ali nos comentários e vamos celebrar a democracia porque, pelo menos por enquanto, a internet ainda é um espaço livre do controle governamental. Até semana que vem!


Rech, nasceu na primavera de 1992 em Caxias do Sul, RS. Após concluir o ensino fundamental e médio sem grandes destaques, cursa jornalismo na Universidade de Caxias do Sul, igualmente sem grandes destaques. Quando criança gostava muito de assistir Chapolin e hoje considera o bacon a oitava maravilha do mundo. Twitter pessoal: @pedroffr

Leia todas as análises do CQC escritas pelo Pedro http://www.cqcblog.com/analise do cqc

Outras postagens do CQC 157 http://www.cqcblog.com/CQC157


Posted By: CQC Blog

Analise do CQC 157 - por Pedro Rech

Share:

Post a Comment

Facebook
Blogger

2 comentários:

  1. Acho que o cidadão Rafael Cortes do CQC deveria pegar uma geladeira bem grande na Band para refletir sobre a barbaridade que falou de uma mãe e seu filho no ventre. Entender que, quando se tem o poder da comunicação, não é para dizer tudo o que se quer ou se pensa e principalmente quando se trata de pessoas. É lamentável e o rapaz já e reincidente.

    ResponderExcluir
  2. Digo, Rafael Bastos.

    ResponderExcluir

Orientações para a postagem de comentários do CQC Blog

Follow Us

Arquivo do Blog

Comunidade CQC Brasil

Postagens Populares

© CQC Blog - Custe o Que Custar All rights reserved | Theme Designed by Seo Blogger Templates